Continua após publicidade

Os 80 anos de Tim Maia e o que você vai ver na nova série sobre o cantor

Dom para a "cornologia" (ser traído), racismo e gordofobia, e fama de não comparecer a shows são alguns dos temas abordados no documentário do Globoplay

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 set 2022, 17h03 - Publicado em 27 set 2022, 17h02

No dia em que Tim Maia completaria 80 anos, o Globoplay estreia uma série documental sobre o cantor e compositor, morto em 1998. Dirigida por Nelson Motta e Renato Terra, Vale Tudo com Tim Maia conta com a colaboração do filho do artista, Carmelo Maia.

+ Os melhores comentários após a treta entre Michelle Bolsonaro e Marquezine

Dividida em três episódios, a série é narrada pelo próprio Tim Maia, a partir de entrevistas raras, muitas delas inéditas, shows exclusivos e filmagens caseiras. Carmelo permitiu o acesso a um acervo nunca divulgado, guardado desde a morte do cantor, com fitas VHS e rolos de Super-8. O arquivo da Globo também foi uma das fontes de pesquisa.

Compartilhe essa matéria via:

Com seu bom humor característico, Tim fala sobre o grupo The Sputniks (que integrou ao lado de Roberto Carlos e Erasmo Carlos), os furtos de comida no período em que viveu nos Estados Unidos, sua deportação, sua vida sexual e seu dom para a “cornologia”, termo que usava para falar das vezes em que foi traído.

Continua após a publicidade

+ Quase 20 anos depois, Pedro Bial lança música inspirada em Filtro Solar

A série também traz detalhes sobre a criação de alguns dos grandes sucessos do artista, maior nome do soul brasileiro. O cantor também conta sobre sua má sorte no amor e no sexo, resultado da combinação de racismo e gordofobia sofrida por ele.

+ Encontros Veja Rio reúne personalidades da cidade em sua 11ª edição

Outro assunto que a série lembra é a fama de furão conquistada por Tim Maia: a partir de um certo momento em sua carreira, sua presença em shows e programas de TV era sempre um suspense, já que muitas vezes ele simplesmente não dava as caras.

Continua após a publicidade

+ Cenas de Jade Picon na próxima novela das nove já começam a dar o que falar

Nelson Motta é autor da biografia Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia. Já Renato Terra dirigiu O Canto Livre de Nara Leão, também do Globoplay. A produção é do Conversa.doc, núcleo de documentários do Conversa com Bial.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.