Hannah

Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

Charlotte Rampling, atriz inglesa de 72 anos, continua bastante ativa no cinema. Infelizmente, porém, está sendo vista em papéis parecidos nos últimos tempos: ou é a mandona dura na queda (como em Operação Red Sparrow) ou é a esposa de olhar triste e perplexo — foi assim em 45 Anos, que lhe rendeu sua primeira indicação ao Oscar, em 2016, e é assim, agora, em Hannah, que lhe deu o prêmio de melhor atriz no Festival de Veneza no ano passado. Assim como a personagem-título, o filme é um enigma. Hannah faz aulas de teatro amador, trabalha como babá e faxineira numa casa grã-fina de Bruxelas e troca poucas palavras com o marido. Ainda que queira se aproximar do neto, o filho a proíbe e a renega. Em atuação minimalista, Charlotte carrega no semblante o peso e a dor de Hannah, mas a trama em nada ajuda o espectador a compartilhar de sua melancolia. Direção: Andrea Pallaoro (Itália/França/Bélgica, 2017, 95min). 14 anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s