Doidas e Santas

Tipos de Gêneros dramáticos: Comédia
Veja Rio

(Divulgação/Reprodução)

Doidas e Santas, livro de Martha Medeiros, virou peça de teatro e, agora, um longa muito ruim. O mesmo caminho havia sido percorrido pelo já inexpressivo Divã, da mesma autora. Com produção pobrinha, roteiro raquítico e atuações insossas, a comédia só tem uma qualidade: a presença da veterana Nicette Bruno, infelizmente desperdiçada num papel de vovó maluquete. Aliás, os clichês costuram a trama do início ao fim (a irmã natureba, a filha “aborrescente”, o vizinho fofo…). Se falta graça, sobra mesmice. Maria Paula (na foto) interpreta Beatriz, terapeuta de casais, escritora e infeliz no relacionamento com o marido (Marcelo Faria). Ela opta por jogar tudo para o alto — o companheiro e a carreira — e ser feliz. Direção: Paulo Thiago (Brasil, 2017, 94min). 12 anos. M.B.Jr.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s