A Odisseia

Tipos de Gêneros dramáticos: Cinebiografia
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr

(Adoro Cinema/Divulgação)

A Odisseia conta, entre altos e baixos, a trajetória de Jacques Cousteau (1910-1997). Famoso mergulhador e pioneiro nos documentários sobre animais marinhos, Cousteau conquistou, por O Mundo Silencioso, a Palma de Ouro no Festival de Cannes, em 1956. Além disso, levou três estatuetas no Oscar. Duas horas é pouco, muito pouco tempo, para recriar sua longa e magnífica história. O roteiro não ajuda, apenas rascunha alguns fatos profissionais marcantes do mergulhador e mostra conflitos pessoais, como o marido infiel e o pai negligente na educação dos dois filhos, de forma rasteira. Encabeçado por Lambert Wilson (foto), o elenco com Audrey Tautou (a esposa) e Pierre Niney (o caçula Philippe) até consegue segurar as pontas diante da fragilidade narrativa. Direção: Jérôme Salle (L’Odyssée, França/Bélgica, 2016, 122min). 12 anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s