TEATRO

Gênio precoce em cena

Vida e obra de Arthur Rimbaud inspiram as três tramas que se entrelaçam no drama Eu É um Outro

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪??

roteiro-teatro-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Um dos maiores poetas da história, Jean-Nicholas Arthur Rimbaud (1854-1891) renunciou ao ofício com 20 anos. Àquela altura, já tinha escrito obras-primas como o poema em prosa Uma Temporada no Inferno, de 1873. Pioneira criação do simbolismo moderno na literatura, o livro inspirou Pedro Brício a escrever Eu É um Outro, em cartaz no Teatro Poeirinha, com direção de Isabel Cavalcanti.

O espetáculo propõe um diálogo entre três tramas. Uma tem como protagonista o próprio Rimbaud, apresentado em sua arrogante juventude. Outra, ambientada durante o regime militar no Brasil, mostra uma tradutora que verte Uma Temporada no Inferno para o português e enfrenta problemas com a censura. Passada em uma noite de 2005 em Paris, a última história confronta um professor de literatura e um jovem de origem árabe. Moldado ao longo dos ensaios, o texto incorpora passagens de making of: no palco, os atores chegam a debater suas funções na peça. Alcemar Vieira, Ana Abbott, Lorena da Silva, André Marinho e João Velho integram o coeso elenco e mostram desenvoltura diante dos versos e trechos de cartas do poeta. Econômica, mas bem-acabada, a encenação se vale de elementos que servem às várias épocas abordadas ? mérito do cenógrafo Fernando Mello da Costa e do figurinista Rui Cortez.

Eu É um Outro (80min). 16 anos. Estreou em 12/7/2012. Teatro Poeirinha (60 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Até 2 de setembro.

Fonte: VEJA RIO