BEBIDA

Mais uma dose

Apreciado de diferentes formas, o uísque é tema de livro e pode ser encontrado em várias cartas de bebidas da cidade

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

whisky2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Uma das bebidas mais emblemáticas do mundo, ícone da Escócia, o uísque é também conhecido como "água da vida", tradução do termo gaélico uisge beatha que deu origem ao nome do destilado. Em sua riqueza de maltes, complexidade de processos de fabricação e tempo de envelhecimento, o uísque apresenta, assim como os vinhos, aromas e sabores diversos. É o que revela o livro recém-lançado Whisky e como apreciá-lo (Editora Maud), de Euclides Borges, dirigente e professor da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-Rio). O autor revela cinco dicas para saborear a bebida:

1 - Versátil, o uísque pode ser apreciado de diversas formas. A dica para degustar um single malt, por exemplo, que é encorpado e de sabor marcante, é fazê-lo em um copo de haste parecido com o de vinho, que tem a boca estreitada em relação ao corpo.

2 - A adição de uma pequena quantidade de água mineral sem gás também ajuda a acentuar os aromas da bebida.

3 - Para reconhecer o verdadeiro sabor de um uísque, use o seguinte truque: verta-o em uma taça parecida com a de conhaque e tenha, ao lado, um copo d?água bem gelada. Primeiro, beba a água. Em seguida, o uísque puro. A diferença térmica na boca acentua o sabor do destilado, proporcionando uma experiência única ao paladar.

4 - Servido como aperitivo, o destilado é boa companhia para frios, queijos e canapés. Experimente também harmonizá-lo com castanhas do Pará, avelãs, nozes, amendoim e até pipoca.

5 - Evite-o apenas com petiscos ácidos como azeitonas, picles e pratos com mostarda.

whisky3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em doses ou drinques, saiba onde desgustar a bebida:

O uísque mais caro do mundo, o The Macallan in Lalique Cire Perdue, foi leiloado em Nova York no ano passado, pela Sotheby?s, pela quantia de 460 000 dólares. Ele tem 64 anos e vem numa garrafa de cristal francês Lalique. Para experimentar bons rótulos, no entanto, não é preciso desembolsar uma fortuna como esta. Veja onde encontrar boas opções da bebida no Rio. Tim-tim!

Casa Villarino. Reduto da turma do uísque, o bar onde Vinicius de Moraes e Tom Jobim se conheceram, no Centro, ganhou o apelido carinhoso de "uíscritório". Se quiser repetir o que era praxe do Poetinha, peça uma dose do JB 8 anos (R$ 12,50). Entre os petiscos finos, presunto cru, queijo bola e sanduíche de rosbife, que tem ótima saída. Avenida Calógeras, 6, loja B, Centro, tel. 2240-9634.

Aboim. O pé-sujo cinquentenário de Copacabana ganhou fama pela carta de uísque inversamente proporcional ao seu tamanho diminuto, onde balcão e cozinha ocupam quase toda a área do imóvel. Expostas em prateleiras no alto, garrafas de Ballantines 17 anos (R$ 27,00 a dose), além de Green Label, Swing e Jingle 15 anos (R$ 22,00 a dose), credenciam o estabelecimento. Mais em conta, o Buchanans e o Logan, ambos de 12 anos, custam R$ 14,00, e as marcas de 10 anos, R$ 10,00. O forte entre os petiscos são os pastéis servidos com recheios de camarão, palmito, siri, queijo com calabresa e bacalhau. Rua Souza Lima, 16, loja B, Copacabana, tel. 7707-2510.

Aprazível. O restaurante impressiona com seu jeito de casa de fazenda, espaços ao ar livre e vista deslumbrante do Centro e da Baía de Guanabara. Na carta de uísques, rótulos como Black Label 12 anos (R$ 22,00), Buchanan?s 18 anos (R$ 45,00) e o puro malte Glenfiddich 12 anos (R$ 40,00). Para os paladares mais delicados, há opções de drinques refrescantes à base do destilado, como o caipiextra (uísque de milho, tangerina e mel, a R$ 21,00), o whisky sour (uísque de milho e suco de limão, a R$ 22,00) e o manhattan (uísque de milho, vermouth tinto e angostura, a R$ 22,00). A isso tudo, junte-se a saborosa cozinha da chef mineira Ana Castilho, com petiscos como pão de queijo com linguiça grelhada e pratos como a galinhada caipira, arroz de galinha enriquecido por rodelas de linguiça mineira, acompanhado de couve refogada, feijão e banana-da-terra assada. Rua Aprazível, 62, Santa Teresa, tel. 2508-9174.

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Giuseppe Grill Leblon. O restaurante é um templo de carnes nobres e tem ainda um bar recheado de bebidas de todos os tipos. Na carta de uísques, com mais de 15 rótulos, Chivas Regal 12 anos (R$ 21,00 a dose), Laphroig 10 anos (R$ 29,00 a dose), Dimple 15 anos (R$ 26,00 a dose), J.W. Blue Label (R$ 59,00 a dose), entre outros como J & B, Ballantines, Logan, Buchanans e Jack Daniel?s. Avenida Bartolomeu Mitre, 370, Leblon, tel. 2249-3055.

Antônio's Bar e Botequim. Do mesmo dono do Boteco Belmonte, o bar aposta no segmento do uísque e da cachaça. Entre os quinze rótulos de uísque disponíveis, um dos mais vendidos é o Red Label (R$ 13,00 a dose). Outro que também é muito apreciado por quem entende do assunto é o escocês Chivas Regal 12 anos (R$ 17,00 a dose). O mais cobiçado da casa, no entanto, é o também escocês Royal Salute 21 anos (R$ 80,00 a dose), armazenado em garrafa de porcelana inglesa. Para beliscar, há opções como os pastéis, a casquinha de siri e a carne de sol à maria bonita. Avenida Mem de Sá, 88, Centro, tel. 2224-4197.

Bar do Copa. De frente para a piscina do Copacabana Palace, o balcão iluminado e o teto que imita o céu conferem ares sofisticados ao bar, que tem carta alcoólica de respeito. São 34 uísques de oito a 21 anos, com doses que variam entre 20 e 75 reais. Entre os rótulos mais pedidos, Grant?s, Ballantine?s Finest, J.W. Red Label, Dewar?s, J&B, Cutty Sark e Black & White. O creme brûlé de foie gras com ragu de peras, os cubos de polenta com bacalhau cremoso são sugestões para beliscar.

Baretto Londra. Pelo badalado bar do Hotel Fasano passaram as cantoras Madonna e Beyoncé em suas últimas visitas ao país. Sobre prateleiras suavemente realçadas por iluminação indireta repousam garrafas de bebidas que servem de ingredientes para os drinques da carta criativa. Entre os rótulos de uísque, há marcas como Ballantine?s Finest, Johnnie Walker Red Label e Grant?s - todas a 22 reais a dose -, até a Royal Salute 21 Y.O (R$ 180,00 a dose). Há ainda os drinques criados pelo bartender André Paixão, que têm entre os ingredientes doses da bebida. Entre eles, tamarindo sour (american whiskey, tamarindo e sour mix) e chivas passion sour (uísque Chivas 12 Y.O., maracujá e sour mix), a 28 reais cada. Para beliscar, delícias como o club sandwich (pão de miga, peito de frango, bacon, tomate, alface e ovo) e o tramezzino di salmone, pão de miga com salmão, alface e cream cheese. Avenida Vieira Souto, 80, Ipanema, tel. 3202-4000.

Fonte: VEJA RIO