DIVERSÃO

Noites de nostalgia

Festas e casas noturnas cedem à nostalgia e abrem espaço para noites de música e atmosfera dos velhos tempos. Entre no túnel do tempo e divirta-se!

Por: Louise Peres - Atualizado em

Foto: Carlos Cabéra
(Foto: Redação Veja rio)

Por mais que a música eletrônica, o rock ou o samba sejam os responsáveis por noites de grande sucesso na cidade, a nostalgia continua tomando conta das pistas cariocas. Aberto no início de janeiro na Zona Portuária, o Garagem Gamboa, no prédio vizinho ao espaço cultural Galpão Gamboa, nasceu com a proposta de resgatar os bailes de antigamente, em que o público se deleitava em noites dançantes num amplo salão de dança. O movimento, no entanto, não é recente. Prova disso são as várias festas surgidas no Rio, ao longo dos últimos anos, que vão todas na mesma direção: trazer de volta músicas, ícones e a atmosfera dos velhos tempos.

Você adora os programas de rádio dedicados a relembrar velharias? Saiba que não está sozinho."As pessoas gostam de alimentar um certo saudosismo. O que é justificável, já que as músicas da época eram muito boas e sobreviveram ao seu tempo", acredita o ator e produtor Luciano Vianna, fundador da Festa Ploc, dedicada aos anos 80, que há 9 anos agita as pistas cariocas e, apenas em 2012, expandiu suas fronteiras e levou os principais hits da época a treze estados brasileiros. A década seguinte também tem sua representante na cena noturna: a Barrados no Baile, criada pelos amigos Claudio Macedo e Rafael Vaz. Marcada pela mistura de ritmos que bombaram nos anos 90, a festa resgata desde o pop-chiclete de boybands como Backstreet Boys até pagode, funk, dance e axé. "Naquela época não existia a segmentação de hoje, que separa noite eletrônica, festa de rock, de samba. É uma festa eclética e, por isso, agrada a todos os gostos", explica Claudio Macedo.

Deu vontade de um flashback? Saiba abaixo onde matar as saudades dos velhos tempos.

Estudantina Musical

Palco de grandes atrações na cidade desde a década de 20, quando abriu suas portas na Rua Paissandu, a Estudantina é tradicional reduto da cidade quando o assunto é dança de salão. Hoje na Praça Tiradentes, ela conserva características originais mesmo quase noventa anos depois de sua inauguração: o tradicional cartaz com os Estatutos da Gafieira, pendurado na parede, alerta aos desavisados que não são permitidos beijos e saliências no salão; os pés de valsa, os pernas de pau e outras figuras que, vestindo calça branca, camisa de seda, sapato bicolor e chapéu panamá, evoluem pelo salão ao som de todos os ritmos, da gafieira ao bolero.

Estudantina Musical. Praça Tiradentes, 79, Centro, tel. 2232-1149/2232-0396.

Garagem Gamboa

Aberto no início do mês, o espaço tem a proposta de levar à região da Zona Portuária, além de shows, as chamadas festas-baile. Elas resgatam a fórmula dos bailes românticos de antigamente, em que o público se dividia entre bailados num amplo salão de dança e o bate-papo em mesas distribuídas pelo espaço. As noites também contam com DJs, além de performances de artistas de rua. Para o dia 27, está programada a Festa-Baile "Forró do Mercado", inspirada no evento que acontece às quintas-feiras na Rua do Mercado. Em fevereiro, quem abre a programação é o cantor, guitarrista e arranjador norte-americano Mark Lambert e a Orquestra Rádio Swing, que levam para o Garagem Gamboa um baile com muito jazz e Rhythm & Blues, no dia 03, e retornam um mês depois, no dia 03 de março.

Garagem Gamboa. Rua da Gamboa, 277 - Centro, tel. 2516-5929. R$20,00 (inteira) / R$10,00 (meia) para estudantes e idosos/ R$5,00 para moradores dos bairros da Zona Portuária, apresentando comprovante de residência.

Festa Barrados no Baile

barrados-no-baile.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Uma dupla de amigos e funcionários de uma rádio adorava relembrar os hits que, na época da adolescência, estavam no topo das paradas de sucesso. Em 2008, Claudio Macedo e Rafael Vaz decidiram transformar a nostalgia em festa criando a Barrados no Baile, noite temática que traz de volta às pistas as músicas que marcaram os anos 90. Além da trilha sonora saudosista, o evento tem a presença ilustre de ícones da década, como Tiazinha, Bananas de Pijama e, é claro, o personagem mais querido dos fãs do Super Nintendo: Mario Bros. Nas pick-ups, além de Claudio e Rafael, os djs convidados Mario Bittencourt (Mix Rio FM) e Orelhinha (FM O Dia). Para 2013, ano em que a Barrados completa cinco anos, os produtores, hoje associados a Marco Pierangelini, programam cinco edições do agito. A primeira está prevista para abril.

Para ficar sabendo das próximas festas acompanhe a página www.facebook.com/BarradosNoBaile

Festa Pessoas do Século Passado

pessoas-do-seculo-passado.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Desta vez, o público é o alvo da brincadeira. A festa foi criada para celebrar os velhos tempos e brincar com o fato de que, com a virada do século, no início dos anos 2000, o público fatalmente pertenceria ao século passado. Além dos hits das antigas e de músicas de sucesso da cena atual, cada edição traz bandas alternativas e Djs consagrados da música brasileira e internacional para agitar o público. A festa tem dois ambientes: um de show para resgatar as músicas que marcaram as décadas de 80 e 90 e mostrar os sucessos do novo século, e outro com um setlist sempre bem selecionado, que inclui rock, samba, groove, black e variados beats.

Para ficar sabendo das próximas festas acompanhe a página www.facebook.com/festapessoas

Festa Ploc

Símbolo do movimento de resgate das décadas passadas para as pistas de hoje, a festa anos 80 espanou a poeira de ícones como Silvinho Blaublau, Paquitas e He-man. Este ano a Ploc faz temporada no La Esquina Teatro Bar, na Lapa, com eventos quinzenais, além de cinco festas anuais no Circo Voador.

Para ficar sabendo das próximas festas acompanhe a página www.facebook.com/FESTAPLOC

Fonte: VEJA RIO