MEU RIO

Com Leo Jaime

O cantor, compositor, ator e redator de programas da TV e do rádio, como Amor & Sexo, da TV Globo, elege os melhores points cariocas

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

TV Globo / João Miguel
(Foto: Redação Veja rio)

Ele dispensa apresentações - as mocinhas dos anos 80 que o digam. Nos auge do rock no Brasil, Leo Jaime se destacou pelo visual roqueiro (o topete e a jaqueta de couro eram itens de primeira necessidade na época) e as letras que se tornaram alguns dos maiores sucessos da década. São de sua autoria As Sete Vampiras, Sessão da Tarde, Gatinha Manhosa, Conquistador Barato, Sônia e Rock da Cachorra. O cantor e compositor, nascido em Goiânia, também é ator, cronista e redator de textos para programas de rádio e da TV, como Amor & Sexo, da TV Globo, em que divide o palco com Fernanda Lima. Ele também participa do Saia Justa, no GNT, e da Hora do Blush, na rádio Sulamérica Paradiso. Leo encontra tempo, ainda, para fazer shows, alimentar freneticamente sua conta no Twitter com milhares de seguidores, e conceder entrevistas como esta, em que fala sobre o Rio, a cidade que elegeu para morar.

Que música você elege como a cara do Rio?

Rio 40 Graus, da Fernanda Abreu.

E é fácil achar lugares para ouvir boa música no Rio?

Sim, tem vários. Lapa 40 graus, Circo Voador, Vivo Rio, Teatro Rival... Todos sempre com ótimas atrações.

E no teatro, quais são as boas peças em cartaz?

Baby, o Musical é ótimo. E estou ansioso para ver Um Violinista no Telhado e Tim Maia - Vale Tudo, o Musical.

E qual festa está com tudo na cidade?

Já frequentei e discotequei muito no Bailinho, mas estou mais sossegado agora. Já ouvi falar muito bem da Modinha.

Depois da música, um personagem que é a cara do Rio?

Zeca Pagodinho.

E qual foi seu maior achado por aqui?

O restaurante Filé de Ouro. Quando descobri, ninguém sabia que ele existia, mas eu morava do lado. Eles têm um dos melhores filés do Brasil.

Aproveitando, um lugar para tomar uma cervejinha com os amigos?

Braseiro da Gávea.

E o melhor petisco da cidade?

O cabrito do Nova Capela. Mas o sanduíche de pernil do Cervantes e o croquete de carne do Pavelka também não ficam para trás.

O lugar perfeito para fazer amor e sexo?

Praia é um problema, porque a areia incomoda. Eu diria que o lugar ideal é próprio quarto. Mas qualquer lugar é lugar. Quem sabe no alto do Pão de Açúcar, o problema é o Cristo ali te olhando, né?

E o melhor lugar para assistir uma partida de futebol?

Maracanã. Ou então no Albertão, um amigo meu que mora na Alberto de Campos.

Para ver arte?

Galerias da Gávea, CCBB, Parque Lage, Casa França Brasil...

O refúgio do rock na cidade?

Circo Voador.

Neste Rock in Rio, o que não dá para perder?

Eu iria todos os dias se pudesse, mas Coldplay e Stevie Wonder são definitivamente imperdíveis.

LEIA MAIS:

Meu Rio com Nelson Motta

Meu Rio com Thalita Rebouças

Meu Rio com Fernanda Paes Leme

[---V---]

Fonte: VEJA RIO