direito

Gabriel Dolabela e Sergio Bermudes

Enquanto o jovem advogado é impiedoso na crítica aos pareceres judiciais do tipo ?copia e cola?, o renomado jurista reclama que as nossas leis estão caducando

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

Fotos: Fernando Lemos Produção: Daniela Arend
(Foto: Redação Veja rio)

Capixaba radicado no Rio há mais de quatro décadas, Sergio Bermudes tornou-se um dos mais respeitados advogados da cidade ? e do país. Nos últimos vinte de seus 64 anos, esteve à frente de embates judiciais que envolviam grandes empresas e contenciosos milionários, sendo bem-sucedido na maioria das vezes. Signatário de importantes revisões do Código Civil, Bermudes mantém um escritório com cerca de 200 pessoas na Praça XV. Ele atribui a tão propalada lentidão da Justiça a dois fatores: a legislação caduca e o despreparo dos jovens profissionais. Recém-formado pela Candido Mendes, Gabriel Dolabela, 24 anos, não veste a carapuça. Talento em ascensão do Rogério Domingues & Associados, o moço vem se destacando em processos sobre falências e inventários de personalidades. Ele concorda com seu mestre (e concorrente de banca) sobre a morosidade dos tribunais e denuncia certos vícios surgidos na era da internet. ?Diariamente, assessores de juízes fazem ?control c-control v? para proferir pareceres que têm forte repercussão na vida dos indivíduos?, diz ele. Na visão contundente da grande revelação na área de direito, vigora nos fóruns um clima de ?eu finjo que julgo e você finge que acredita?. Quem sabe ele um dia não ajuda a mudar isso?

Fonte: VEJA RIO