GRÁTIS

É de graça - sexta a domingo

Programe-se: 41 atrações gratuitas deste fim de semana no Rio

- Atualizado em

Myriam Muniz Bebes/ Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

TEATRO

FESTLIP - FESTIVAL DE TEATRO DA LÍNGUA PORTUGUESA

ANA E O TENENTE, de Rafael Camargo. Montagem da Íntima Cia. de Teatro, do Rio. Os atores Isabel Pacheco e Sérgio Medeiros encenam essa comédia baseada na convivência entre um homem e uma mulher. Nas discussões do casal vêm à baila temas como a ânsia de se sentir vivo e a incessante vontade de tomar as rédeas do próprio destino. Direção de Joelson Medeiros (70min). 14 anos. Teatro Ziembinski (132 lugares), Rua Heitor Beltrão, s/nº, Tijuca, ☎ 2254-5399, ? São Francisco Xavier. → Quinta (28) e sexta (29), 20h. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h (qui. e sex.). Distribuição de senhas uma hora antes.

O ARMÁRIO E A CAMA, de José Mena Abrantes. Comédia. Produção do grupo angolano Elinga Teatro, de Luanda. O elenco formado por Anabela Vandiane, Vírgula Capomba, Adorado Mara, Cláudia Mazolelua e Nelson Odalisca apresenta este bem-humorado espetáculo que aborda os equívocos do amor e da amizade. Na trama, em torno de um suposto triângulo amoroso em que nada é o que parece, são explorados conflitos entre casais e seus melhores amigos. Direção de Rogério de Carvalho (75min). 14 anos. Espaço Sesc ? Sala Multiuso (80 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. → Sábado (30), 20h; domingo (31), 18h. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h (sáb.) e das 17h (dom.). Distribuição de senhas uma hora antes.

A CAVAQUEIRA DO POSTE, Sérgio Mabombo. Drama. Nesse espetáculo do Grupo Lareira, de Moçambique, Mabombo e Diaz Santana dão vida a dois mendigos deficientes: um cego e outro sem os braços. A dupla que mora ao redor de um poste aguarda a chegada de um milionário que prometeu tirá-los da pobreza. Nos diálogos, os personagens abordam a crise financeira mundial e a má distribuição de renda. Direção de Elliot Alex (60min). 14 anos. Sesc Rio Casa da Gávea (80 lugares). Praça Santos Dumont, 116, Gávea, ☎ 2239-3511. Sábado (30) e domingo (31), 20h. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h (sáb. e dom.).

CIDADE VELHA, de Jeffery Hessney. Drama. Espetáculo da Companhia Raiz di Polon, de Cabo Verde, que alterna dramaturgia com números de dança para narrar as fomes que assolaram o arquipélago de seu povoamento, em 1462, até a sua independência, em 1975. No elenco estão Rosy Timas Tavares, Susana Quaresma, José Rui Mendes Cardoso, Djamilson Pereira Barreto, Luís da Rosa e Carlos Oliveira. Direção de Mano Preto (45min). 14 anos. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-8152, ? Carioca. → Quinta (28) e sexta (29), 19h30. Grátis. Bilheteria: a partir das 18h30 (qui. e sex.). Distribuição de senhas uma hora antes.

COR DO BRASIL, de Bárbara Santos. Espetáculo do Centro de Teatro do Oprimido, fundado em 1986 por Augusto Boal (1931-2009), no Rio. Nove atores apresentam esse drama interativo, com coreografias e músicas originais, que aborda a luta da comunidade negra para ser reconhecida e respeitada. Direção de Claudia Simone (75min). Livre. Sesc Tijuca ? Teatro I (259 lugares). Rua Barão de Mes­quita, 539, Tijuca, ☎ 3238-2100. Sexta (29) a domingo (31), 20h. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h (sex. a dom.). Distribuição de senhas uma hora antes.

IMPROVISOS , criação coletiva. Comédia. Segundo espetáculo da companhia Mundo Improviso, de Portugal, integrada pelos atores Pedro Borges, Marta Borges e Telmo Ramalho. Apoiado apenas por três cadeiras, o trio de comediantes desenvolve em tempo real esquetes baseados em temas sugeridos pela plateia, que podem ser uma palavra, uma frase, um objeto, uma expressão popular ou um provérbio. Na apresentação está prevista a participação dos colegas brasileiros Pedro Cardoso e Graziella Moretto. Direção de Pedro Borges (75min). 14 anos. Espaço Sesc ? Sala Multiuso (80 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. → Quinta (28) e sexta (29), 20h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes.

MEMORIA DAS MEMORIAS DUN NENO LABREGO, de Cándido Pazó, adaptado do best-seller Memorias dun Neno Labregoo, de Xosé Neira Vilas. Monólogo montado pela companhia galega Abrapalabra Crea­cións Escénicas, sediada em Santiago de Compostela, na Espanha. Pazó defende no palco a obra mais lida na Galícia, que conta a história de um menino camponês nos anos 40. Miséria, injustiça, ilusões e esperança são alguns dos temas abordados com humor e emoção. Direção do intérprete (90min). Livre. Teatro Ziembinski (132 lugares), Rua Heitor Beltrão, s/nº, Tijuca, ☎ 2254-5399, ? São Francisco Xavier. → Sábado (30) e domingo (31), 20h. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h (sáb. e dom.). Distribuição de senhas uma hora antes.

NOVECENTOS, O PIANISTA DO OCEA­NO, de Alessandro Baricco. Fábula. Montagem da companhia Peripécia Teatro, de Portugal. Os atores Sérgio Agostinho e Ángel Fragua interpretam dois velhos músicos que contam a incrível história de Novecentos, um extraordinário pianista que nasceu a bordo do navio Virginian e jamais pôs os pés em terra firme. Direção de Noelia Domínguez (90min). Livre. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-8152, ? Carioca. → Domingo (31), 19h30. Grátis. Bilheteria: a partir das 18h30 (dom.). Distribuição de senhas uma hora antes.

CONCERTOS

ORQUESTRA PETROBRAS SINFÔNICA. Com o maestro Sammy Fuks na batuta, a orquestra apresenta obras de Edvard Grieg, Villani-Côrtes, Dimitri Cervo e Jean Sibelius. Igreja São João Batista da Lagoa (250 lugares). Rua Voluntários da Pátria, 287, Botafogo. Informações, ☎ 2551-5595. Sábado (30), 16h. Grátis.

CRIANÇAS

✪✪✪ JOÃO POR UM FIO, de Roger Mello. Emaranhados de medos, sonhos e pensamentos soltos preenchem as noites de um menino solitário. Ele vive cercado de fios ? tecidos pela mãe rendeira, entrelaçados na rede de pesca do pai e até na colcha que o cobre na hora de dormir. Diretor da Cia. Boto Vermelho, Ricardo Schöpke dá vida a esse garoto no monólogo, uma adaptação do livro do autor e ilustrador Roger Mello. Do texto original foi preservado o clima onírico ? que acaba sendo uma faca de dois gumes: enquanto algumas crianças embarcam nos devaneios do menino, outras se aborrecem um tanto com a falta de ação. Schöpke acumula funções: além de dirigir o espetáculo, ele defende com garra o protagonista e outros onze personagens, criaturas inventadas por João. Sergio Marimba fez um belíssimo cenário em dois níveis: no primeiro, uma trama de fios entrecruzados que o ator manipula; no segundo, uma cama elástica (55min). Livre. Reestreia prometida para sábado (30). Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro II (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Sábado e domingo, 16h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até 7 de agosto.

LÊ PRA MIM? Iniciado em janeiro de 2010, o projeto tem como objetivo incentivar o contato dos pequenos com livros infantis brasileiros. A cada edição do evento, personalidades leem para as crianças, ao lado de um intérprete de Libras, a linguagem de sinais para surdos. No sábado (30), a jornalista Leda Nagle lê A Princesa que Tudo Sabia, Menos uma Coisa, de Rosane Pamplona. No domingo (31), é a vez de ouvir a história de O Príncipe sem Sonhos, de Márcio Vassallo, na voz do ator Malvino Salvador. Espaço Cultural Eletrobras Furnas (50 lugares). Rua Real Grandeza, 219, Botafogo, ☎ 2528-2794. Sábado (30) e domingo (31), 17h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

ORQUESTRA PETROBRAS SINFÔNICA. Pela primeira vez, a orquestra se associa ao CineMaterna, projeto de sessões de cinema às quais as mães são incentivadas a comparecer acompanhadas por seus filhos pequenos. O conceito se repete, mas, em vez de filmes, elas poderão levar as crianças ao ensaio aberto da Petrobras Sinfônica. Adaptada para esse público bem específico, a estrutura do evento conta com tapetes de borracha, brinquedos e fraldário. Vale lembrar que apenas quarenta senhas serão distribuídas para mães com seus bebês ? outras quarenta serão reservadas para o público comum. Fundição Progresso. Rua dos Arcos, 24, espaço 7. Sexta (29), 16h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

PRIMEIRO TEATRO ? I CICLO INTERNACIONAL DE TEATRO PARA BEBÊS. Surgido na Europa no fim da década de 70, o teatro para a primeira infância foi, por um bom tempo, alvo de deboche. Graças à disposição quixotesca de artistas como o francês Laurent Dupont, um dos pioneiros nesse tipo de dramaturgia, espetáculos para crianças de até 3 anos contam hoje com respeito artístico e inspiram festivais, especialmente no exterior. No Brasil, afora uma ou outra iniciativa esporádica, o conceito não é muito divulgado. Uma realidade que pode começar a ser revista a partir do Primeiro Teatro ? I Ciclo Internacional de Teatro para Bebês, que começa na quinta (28), no CCBB. Uma das companhias brasileiras mais envolvidas com o tema, o Sobrevento assumiu a curadoria. "A proposta é revelar um pouco da diversidade e da provocação contidas no teatro para bebês", diz Luiz André Cherubini, diretor do grupo. Ele também é o ator principal de Meu Jardim, espetáculo da trupe que abre a programação, com apresentações até domingo (31), às 11h e às 15h. Baseada em um livro da belga de origem iraniana Mandana Sadat, a peça conta a história de um homem que, aborrecido na solidão do deserto, decide fazer um jardim. O Sobrevento volta na semana seguinte, de 4 a 7 de agosto, com Bailarina. Dos dias 11 a 14, o italiano Antonio Catalano apresenta Tic Tac Tic Tac. Fechando os trabalhos, os espanhóis do La Casa Incierta encenam Anda!, a partir do dia 18. O pioneiro Dupont se junta aos outros artistas do festival comandando uma palestra e uma oficina. Rec. até 3 anos. Centro Cultural Banco do Brasil, sala 26, 4º andar (40 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quinta a domingo, 11h e 15h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até 21 de agosto. A partir de quinta (28).

✪✪✪✪ UM AMIGO DIFERENTE?, adaptação de Marcos Nauer. Considerado um esquisitão por colegas de escola e até por seus parentes, Lucas (Pablo Áscoli) sonha em ser um astro do rock. Às vésperas do seu aniversário, o menino é desafiado pelo irmão mais velho a conseguir dois amigos. Livremente adaptada do livro homônimo da jornalista Claudia Werneck, a peça toma uma série de liberdades, entre elas a ênfase na música. O próprio diretor é um dos quatro letristas das boas canções do espetáculo, que ganharam melodias compostas pela cantora Maria Gadú. Variado, o repertório vai do rock ao folk e inclui espertas referências a hits de Michael Jackson e Elvis Presley. Escoltado por uma produção bem-acabada, o afiado elenco transforma um tema potencialmente árido ? o da aceitação da diferença ? em uma comédia contagiante, sem deixar de lado a reflexão. Direção do autor (60min). Rec. a partir de 5 anos. Estreou em 18/6/2011. Oi Futuro Flamengo (84 lugares). Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Sábado e domingo, 11h30. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes. Até domingo (31).

ESPECIAL

ARRAIÁ DO PETISCO. Uma tardia festa na Rua Visconde de Abaeté, que será fechada para o trânsito de carros, encerra as comemorações caipiras. Dança de quadrilha e outras brincadeiras vão animar o público. Garçons vestidos a caráter nas barraquinhas servirão quitutes típicos. Ao vivo, o trio formado por Severino do Acordeom (sanfona), José Borges (triângulo) e Antônio Souza (zabumba) interpreta de Luiz Gonzaga a Dominguinhos. Petisco da Vila. Rua Visconde Abaeté, Vila Isabel. Sábado (30) e domingo (31), a partir das 18h. Grátis.

CIÊNCIA. Físico e coordenador de educação do Museu de Astronomia e Ciências Afins, Pedro Nasser fala, neste domingo (24), sobre os desafios da humanidade diante da ameaça de falta de água em escala mundial. Depois de abordar temas como desperdício e aquecimento global, ele conduz o público até a oficina. Lá, vai mostrar um curioso aparelho definido como "multiplicador de águas". Museu de Astronomia e Ciências Afins (30 vagas). Rua General Bruce, 586, São Cristóvão, ☎ 3514-5200. Domingo (24), 16h. Grátis. Distribuição de senhas trinta minutos antes.

DEBATE. No fim de semana em que todas as atenções do universo do futebol estarão voltadas para o Rio ? que vai sediar, no sábado (30), o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 ?, as areias de Copacabana recebem um amistoso entre as seleções brasileira e japonesa de Beach Soccer. Antes, na preliminar, craques do passado como Cafu, Paulo Rink, Ronaldão e Alcindo fazem uma partida para animar o público ? o pontapé inicial é de Zico. O evento faz parte de uma série de ações desenvolvidas para apoiar crianças vitimadas pelo terremoto que devastou cidades do Japão em março. Praia de Copacabana (3?500 lugares). Avenida Atlântica, 1230 (em frente à Praça do Lido), Copacabana. Sábado (30), 7h30 (abertura dos portões), 8h30 (preliminar), 9h30 (amistoso). Grátis.

EXPOSIÇÃO

✪✪✪ ANA LINNEMANN. Na individual Cartoon, sob curadoria do crítico Fernando Cocchiarale, a artista carioca exibe trinta trabalhos. A mostra começa no canteiro diante da Galeria Laura Alvim: um coqueiro que faz surpreendentes piruetas, giros de 360 graus, de tempos em tempos, é obra da série Os Invisíveis. Lá dentro, uma grande estante articulada ocupa várias salas da galeria, com prateleiras dispostas em zigue-zague ou em degraus, abrigando obras em diferentes grupos de produção da artista, além de livros, que se organizam linearmente como em um cartoon ? daí o título da exposição. A série mais inusitada é Pedras Bordadas [XS], iniciada em 1994 e exibida pela primeira vez na Rotunda Gallery, em Nova York. Desta vez, Ana mostra dez exemplares de pedra-sabão que, furados, se tornam entretelas para bordados de flores em ponto de cruz, com linha de seda e algodão coloridos. Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até domingo (31).

✪✪✪ ANNA BELLA GEI­GER. Em atividade desde os anos 50, Anna Bel­la está no rol dos mais importantes nomes das artes plásticas no Brasil. Na retrospectiva batizada Circa MMXI, ela exibe sessenta trabalhos em variados suportes e produzidos em diferentes épocas. No acervo, com curadoria assinada pela própria artista, entram desenhos de telhados de Nova York, feitos em 1954, e telas da série Pier & Oceans, da década de 80, além de obras raramente exibidas de sua fase visceral, a exemplo das pinturas Órgão Ocidental, Tronco e Garganta. Arte Sesc ? Mansão Figner. Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, ☎ 3138-1343, ? Flamengo. → Terça a sábado, 12h às 20h; domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 30 de setembro.

✪✪✪ ARTHUR BISPO DO ROSÁRIO: O ARTISTA DO FIO. Sergipano, ex-marinheiro e vítima de esquizofrenia, Arthur Bispo do Rosário (1911-1989) foi internado na Colônia Juliano Moreira em 1939 e, entre idas e vindas, ali ficou até morrer, cinquenta anos depois. Nesta mostra, com curadoria de Wilson Lázaro, é exibido pela primeira vez um conjunto de 160 obras batizadas como Orfa (Objeto Recoberto por Fio Azul) ? peças de uso cotidiano e instrumentos musicais encapsulados com linhas desfiadas dos uniformes usados por ele e outros internos do hospital psiquiátrico. Caixa Cultural ? Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 14 de agosto. www.caixacultural.com.br.

O BENIN, ANCESTRALIDADE E CONTEMPORANEIDADE. Artista plástico e diretor do Museu Afro Brasil, Emanoel Araujo é o curador da coletiva que reúne obras de nove artistas do Benin, país africano que é um dos berços da nação brasileira. No acervo estão 300 trabalhos em variados suportes de Alphonse Yémadjé, Charles Placide, Cyprien Tokoudagba, Dominique Zinkpe, Gérard Quenum, Kifouli Dossou, Tchif, Tokoudagba e Edwige Aplogan. Centro de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Praça Tiradentes, ☎ 2242-1012, ? Presidente Vargas. → Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 4 de setembro.

BOB WOLFENSON. Conhecido por realizar ensaios de moda e capas para a revista Playboy, publicada pela Editora Abril, o fotógrafo paulistano faz sua primeira individual no Rio. Batizada Cinépolis, a mostra é constituída de 21 imagens em grandes formatos ? 1,15 por 1,42 metro ? registradas como se Wolfenson estivesse na trajetória de um road movie, retratando paisagens e pessoas em uma narrativa que transita entre a linguagem fotográfica e o cinema. R$ 12?000,00. Galeria da Gávea. Rua Marquês de São Vicente, 431, loja A, Gávea, ☎ 2274-5200. De segunda a sexta é necessário agendar a visita por telefone. Sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 27 de agosto. www.galeriadagavea.com.br.

✪✪✪ BRÍGIDA BALTAR. Seis anos após realizar a última individual na cidade, a artista carioca apresenta nova exposição-solo, com curadoria de Marcelo Campos. Em O que É Preciso para Voar, Brígida exibe doze trabalhos inéditos, entre vídeos, objetos, maquetes e criações em neon. Sua inspiração vem de referências da história da arte que evocam o voo. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 28 de agosto. www.oifuturo.org.br.

✪✪✪ CARLOS VERGARA. No ano passado, o artista gaúcho acompanhou ao longo de quatro meses o processo de demolição do histórico Complexo Penitenciário da Frei Caneca, inaugurado em 1850. Desse mergulho tirou inspiração e material para duas individuais. Vergara ocupa as Cavalariças do Parque Lage com dezessete pinturas, além da instalação Empilhamento, criada em 1969. Três vídeos completam esse acervo. Ao ar livre fica uma instalação com 32 portas de cela ? marcadas por pichações, imagens coladas e inscrições deixadas por presos ?, que servem de moldura para fotos de cores fortes realizadas nas ruínas e no alto-forno da Siderúrgica Gerdau, onde toda a ferragem foi transformada em pregos e vergalhões. Na Múl.ti.plo, em Liberdade ? As Aquarelas, Vergara apresenta 27 pinturas nessa técnica e quatro obras em 3D. Preço único: R$ 12?000,00. Múl.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon, ☎ 2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 7 de agosto. Escola de Artes Visuais do Parque Lage ? Cavalariças. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. Segunda a quinta, 12h às 20h; sexta a domingo e feriados, 10h às 17h. Grátis. Até 7 de agosto. www.eavparquelage.rj.gov.br.

CINTHIA MARCELLE. Mineira de Belo Horizonte, 34 anos, a artista realiza sua segunda individual na Galeria Silvia Cintra + Box 4. Batizada A ? Ante ? Após ? Até, a mostra reunirá pinturas, suporte inédito na trajetória de Cinthia, que costuma trafegar por linguagens como o desenho, a fotografia, o vídeo e a performance. No acervo estarão duas séries de telas listradas de branco e cores diversas (amarelo, vermelho, azul e verde). R$ 8?000,00 a R$ 18?000,00. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 27 de agosto. A partir de sexta (29). www.silviacintra.com.br.

CLAUDIO AUN. Escultor e pintor surrealista com mais de quatro décadas de trajetória, Aun é paulista, mas vive no Rio há 35 anos ? tem um ateliê no Morro da Conceição. Na nova individual, batizada com seu nome, exibirá quinze esculturas de mármore reciclado dedicadas a deuses gregos, como Poseidon, Zeus, Athena e Dionisio, além de quinze pinturas em óleo sobre tela, pertencentes à série Gemas do Brasil. Centro Cultural Correios ? Salão do 3º Andar. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 18 de setembro. A partir de quinta (28). www.correios.com.br.

CONCURSO PORTO OLÍMPICO. Mostra com os 83 projetos realizados por 1?000 arquitetos e urbanistas que disputaram o projeto do Porto Olímpico, a ser levantado em uma área de 850?000 metros quadrados em ambas as margens da Avenida Francisco Bicalho. No acervo é possível ver com detalhes o trabalho vencedor, de João Pedro Backheuser e Alonso Balaguer, com painéis ilustrados que apresentam um hotel de 45 andares, as vilas de mídia e de árbitros, além de um centro empresarial. Após a Olimpíada, todos esses empreendimentos serão transformados em residências, apart-hotéis, lojas e escritórios, e posteriormente vendidos pelo mercado imobiliário. Instituto dos Arquitetos do Brasil. Rua do Pinheiro, 10, Flamengo, ☎ 2245-7108, ? Largo do Machado. Segunda a sábado, 10h às 20h. Grátis. Até sexta (29).

✪✪✪ EDMILSON NUNES. Artista fluminense de 47 anos, Nunes apresenta, na individual I Love You, cinco pinturas em grandes formatos e ? pela primeira vez ? dez desenhos a grafite inspirados pela cultura pop. As telas são construídas com base em páginas de histórias em quadrinhos e de revistas eróticas, depois recortadas aleatoriamente e remontadas como quebra-cabeças. Já os desenhos trazem contornos de olhos com expressões de sorriso e de choro. R$ 800,00 a R$ 25?000,00. Galeria Anna Maria Niemeyer. Praça Santos Dumont, 140, loja A, Gávea, ☎ 2540-8155. Terça a sexta, 12h às 21h; sábado e domingo, 14h às 18h. Grátis. Até sábado (30). www.annamarianiemeyer.com.br.

✪✪✪ EXTREMOS: FOTOGRAFIAS NA COLEÇÃO DA MAISON EUROPÉENNE DE LA PHOTOGRAPHIE. Esta coletiva, realizada em parceria entre o Instituto Moreira Salles e a Maison Européenne de la Photographie, de Paris, reúne 115 imagens que representam situações extremas do mundo das artes, da ciência, da moda, da cultura e do esporte, entre outros setores. Há diversas criações assinadas por importantes nomes da fotografia, a exemplo de Elliott Erwitt, Sebastião Salgado e Henri Cartier-Bresson, além de registros históricos feitos por profissionais de outras áreas, como o astronauta Neil Armstrong, que flagrou o colega Edwin Aldrin em solo lunar durante a missão Apolo 11, em 1969. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 28 de agosto. www.ims.com.br. Integra a programação da FotoRio 2011.

✪✪✪ FOTORIO NO CCJF. São doze individuais. Na mostra Ninguém É de Ninguém, Rogério Reis apresenta uma série de imagens feitas nas praias cariocas, em que casais são flagrados em namoros ou relaxando à beira-mar. Todas as pessoas fotografadas têm suas identidades preservadas por tarjas nos rostos. Patrícia Gouvêa exibe, em Exercícios de Arte Lúdica, com curadoria de Isabel Sanson Portella, uma série composta de fotografias e vídeos iniciada em 2005. Outra atração é a exposição-solo de Fabian, italiana radicada no Rio. Em Ama + Zonia, ela mostra 24 fotografias selecionadas entre as 82 publicadas em livro homônimo. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (31). www.ccjf.trf2.gov.br. Integra a programação da FotoRio 2011.

GERARDO SACCO. Calabrês, 71 anos, Sacco é considerado um dos maiores designers de joias da Itália. Além de ser o ourives mais presente no Museu do Vaticano, é fornecedor de longa data para a indústria cinematográfica. Nas produções dirigidas por Franco Zeffirelli, por exemplo, assina os colares, braceletes e tiaras usados por Elizabeth Taylor em O Jovem Toscanini, de 1988, e por Glenn Close em Hamlet, de 1990. Essas peças estão entre as 150 joias de ouro, prata, brilhantes e variadas pedras preciosas sem valor estimado, mas que juntas pesam 120 quilos, reunidas na mostra Histórias Preciosas da Magna Grécia ao Terceiro Milênio. Museu Histórico Nacional ? Casa do Trem. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 6,00. Grátis para menores de 5 anos e pessoas com mais de 65 anos. A bilheteria fecha meia hora antes. Grátis aos domingos. Até 11 de setembro. www.museuhistoriconacional.com.br.

✪✪✪ I AM A CLICHÉ ? ECOS DA ESTÉTICA PUNK. Mostra de 150 obras, entre fotos, fotocolagens e instalações, produzidas por doze importantes artistas selecionados pela francesa Emma Lavigne, curadora do Centro Georges Pompidou, em Paris. Andy Warhol é representado por quatro exemplares de seus conhecidos Screen Tests (testes de câmera): em um vídeo retrata silenciosamente os cinco membros do conjunto Velvet Underground, entre eles Lou Reed. Também integram a exposição doze fotografias da americana Patti Smith, elevada a musa e poetisa do punk quando lançou o disco Horses, em 1975, feitas por Robert Mapplethorpe. Há ainda 44 imagens ? impróprias para menores de 14 anos ? da série Arthur Rimbaud em Nova York, feitas por David Wojnarowicz em 1978, em que modelos com máscaras do poeta Rimbaud (1854-1891) são retratados em cenas eróticas. Completam o programa uma ambientação sonora criada por Thierry Planelle, que dividiu a curadoria com Emma Lavigne, e uma exclusividade da montagem carioca: a exibição da coleção de capas de discos de Planelle, no lounge do 2º andar. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 2 de outubro.

✪✪✪ JOGOS DE GUERRA. Leia em Veja Rio Recomenda. Caixa Cultural ? Galerias 2 e 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 28 de agosto. www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ MARCO VELOSO. Nome de destaque no panorama do desenho contemporâneo brasileiro, o carioca tem trabalhos em coleções importantes, como a de Gilberto Chateaubriand. Desde 1999, Veloso vem produzindo séries, com dezesseis desenhos a carvão cada uma, que formam painéis de 1,70 metro de comprimento. Em sua prática, batiza cada conjunto com números que identifica por ordem de produção, como os que estão expostos nessa individual: 102 (2009), 108 (2010), 109, 110, 111 e 112 (2011). Completam a mostra oito desenhos avulsos, que receberam detalhes em cores como azul-ultramar e amarelo-cádmio, e ficam entre as séries. R$ 4?000,00 a R$ 18?000,00. Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sábado (30). www.anitaschwartz.com.br.

MESTRES DA GRAVURA NA COLEÇÃO DA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL. Parte das 20?000 gravuras da Real Biblioteca de Portugal sobreviveu ao grande terremoto de Lisboa, de 1755.

Esse acervo ainda resistiu à pilhagem dos soldados de Napoleão Bonaparte, que invadiu o país após a transferência da corte portuguesa para o Brasil, em 1808. Ciente da cobiça do general francês pelas riquezas das nações conquistadas, dom João VI determinou que fosse escondida a coleção de livros e obras de arte. Dois anos e outros percalços depois, o príncipe regente providenciou o transporte do tesouro para o Rio e fundou por aqui, com as peças que atravessaram o Atlântico, a Real Biblioteca. Agora, 171 desses trabalhos serão expostos na mostra Mestres da Gravura na Coleção da Fundação Biblioteca Nacional. Curadora da exposição, a historiadora Fernanda Terra teve estreito contato com milhares de exemplares do conjunto histórico durante a pesquisa iconográfica para a produção de dois títulos da escritora Lilia Schwarcz ? O Livro dos Livros da Real Biblioteca e A Longa Viagem da Biblioteca dos Reis. Ela selecionou produções de oitenta gravadores. Realizadas entre os séculos XV e XIX, serão exibidas por ordem cronológica. A mais antiga, Os Quatro Anjos do Apocalipse, foi criada em 1496 pelo alemão Albrecht Dürer (1471-1528). "Há várias peças não datadas que podem ser anteriores a ela, como Jesus Cristo Descendo ao Limbo, assinada pelo italiano Andrea Mantegna (1431-1506), quarenta anos mais novo que Dürer", ressalva a curadora. Entre os itens mais recentes estão obras da série Os Provérbios, do espanhol Francisco Goya (1746-1828), como Disparate Ridículo. Também merecem destaque trabalhos do holandês Rembrandt (1606-1669), a exemplo de A Leitora, e do italiano Piranesi (1720-1778), autor de Le Carcere d?Invenzione. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 18 de setembro. A partir de quinta (28). www.correios.com.br.

NOVÍSSIMOS 2011. Criado em 1962 pelo crítico de arte Marc Berkowitz, o salão de artes visuais promovido pelo Ibeu chega à 41ª edição. Até a coletiva de 2010 haviam passado 522 revelações em suas respectivas épocas, como Anna Bella Geiger, Ivens Machado, Ascânio MMM, Ana Holck e Rafael Alonso. Na versão atual, a Novíssimos reunirá 22 artistas, que apresentarão trabalhos em desenho, pintura, colagem, objeto, gravura, vídeo, fotografia e performance. Entre os selecionados há nomes em ascensão, a exemplo dos cariocas Adrianna Eu, AoLeo, Bruno Belo e Lin Lima. Galeria de Arte Ibeu. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690, 2º andar, Copacabana, ☎ 3816-9400, ? Siqueira Campos. → Segunda a sexta, 13h às 19h. Grátis. Até 2 de setembro. A partir de quinta (28). www.ibeu.org.br.

PATRICIO VÉLEZ. Equatoriano de Quito, Vélez vive e trabalha em Barcelona desde 1968, e passou uma temporada em Paris entre 1971 e 1976. Nesta individual, intitulada Diseminaciones y Vórtices, o artista exibirá três séries de desenhos a nanquim aplicado com pincel. Além dos trabalhos integrantes dos conjuntos que dão nome à mostra, produzidos entre 2004 e 2008 na capital da Catalunha, serão apresentadas também quatro obras mais antigas da série Llumina. R$ 3?500,00 a R$ 15?000,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 27 de agosto. A partir de quinta (28). www.mercedesviegas.com.br.

PAULO VIEIRA. Mineiro de Manhuaçu, radicado no Rio há quatro anos, o artista costuma pintar personagens de cabeças quadradas e vazias. Na individual Visitações, apresenta telas em acrílica, desenhos sobre papel e objetos de toy art com a versão 3D de um de seus tipos pintados. R$ 400,00 a R$ 10?000,00. Galeria Movimento Arte Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240, loja 211 (Shopping Cassino Atlântico), Copacabana, ☎ 2267-5989. Terça a sexta, 10h30 às 19h30; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 10 de agosto. www.galeriamovimento.com.br.

✪✪✪ RIO: A ARTE DA ANIMAÇÃO. Mostra interativa sobre os bastidores da realização do longa-metragem Rio, protagonizado pela ararinha Blu e dirigido pelo carioca Carlos Saldanha. No acervo, reunido com curadoria de Marcello Monteiro, da Mister Toon Studios, estão as primeiras páginas do roteiro, imagens de storyboard, esboços dos personagens e cenários, além de todo o processo de montagem digital. Os visitantes também encontram jogos eletrônicos, um telão em 3D e painéis cenográficos onde é permitido tirar fotos ao lado dos personagens. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00 (grátis aos domingos). Até 4 de setembro. www.mnba.gov.br.

✪✪✪ XICO CHAVES. Há quatro décadas, este profissional multimídia atua alternadamente nos campos das artes visuais, da poesia e da música. Na individual Órbita ? Poética, com curadoria de Alberto Saraiva, são exibidos vídeos e fotografias de suas obras em diferentes suportes, a exemplo de pinturas, objetos, instalações, performances e intervenções. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 28 de agosto. www.oifuturo.org.br.

WOLNEY TEIXEIRA: O SAL DA TERRA. Conhecido fotojornalista da Região dos Lagos, o cabo-friense Wolney Teixeira de Souza (1912-1983) conviveu com as referências profissionais de seu pai, o fotógrafo Antônio Motta de Souza, e de amigos dele como os mestres Augusto Malta e Marc Ferrez. Nessa mostra, com curadoria de Mauro Trindade, estão reunidos 52 exemplares em grandes e médios formatos, todos em preto e branco, selecionados da coleção do artista ? acervo que ultrapassa 10?000 itens. Entre as imagens há registros de paisagens hoje transformadas, como ruínas de construções históricas, praias desertas e salinas, e de personagens conhecidos de passagem pela região, a exemplo do músico Pixinguinha. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues. Avenida República do Chile, 230, 3º andar, Centro, ☎ 2262-8152, ? Carioca. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado e domingo, 14h às 18h. Grátis. Até 21 de agosto.

Fonte: VEJA RIO