COTIDIANO

Beldades nos ares

Conheça os benefícios do tecido acrobático, modalidade circense que conquistou as famosas em busca de tônus muscular e força

Por: Louise Peres - Atualizado em

Para que praticar pilates, ioga ou dança se é possível reunir tudo em uma atividade só? Parece ter sido esta a constatação das famosas que, nos últimos tempos, escolheram o tecido acrobático para manter a forma. Grazi Massafera e Thaila Ayala são apenas algumas da atrizes recém-adeptas da modalidade circense que consiste em realizar acrobacias aéreas usando duas faixas de tecido que pendem do teto. "É uma atividade que tem crescido muito por conta dos benefícios que proporciona. Reunindo pilares da ginástica artística, da dança, do teatro, do pilates e da ioga, ela tonifica os músculos, traz equilíbrio e ainda ajuda a aliviar o estresse", explica o instrutor Júnior Paixão, da academia Rio Sport Center, na Barra, território das globais que passaram a se aventurar nos ares. Especializado em acrobacia aérea em tecido pela Escola Nacional de Circo, ele viu sua turma lotar de alunos que buscam manter a forma sem ter que recorrer aos exercícios repetitivos da musculação.

grazi-thayala.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A beleza plástica da atividade engana quem assiste de longe. A leveza do balé aéreo de executado a quase dez metros de altura dá a falsa impressão de que é facílimo estar ali ? e não é mesmo! Executar os truques (como são chamadas as acrobacias aéreas) exige força e equilíbrio. Em uma aula que dura duas horas, cerca de cinquenta minutos são dedicados apenas a um trabalho intenso de fortalecimento muscular. ?É uma espécie de ?power alongamento?, bem mais forte do que se vê nos salões de ginástica das academias?, explica Paixão.

cacau.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em geral, o tempo médio estimado para um iniciante conseguir realizar os truques é de três meses. Já na primeira aula, o aluno aprende técnicas de subida. O desenvolvimento varia de pessoa pra pessoa, de acordo com a coordenação motora, flexibilidade e equilíbrio, e é comum ver pessoas que já no primeiro contato com o tecido conseguem subir de oito a nove metros.

Quem se interessar pela atividade deve começar a praticar com uma frequência de pelo menos duas aulas por semana, com duração de 2 horas cada. ?Procure se informar sobre o lugar onde irá fazer aulas e sobre a formação de professores, procurando sempre um lugar com profissionais formados pela Escola Nacional de Circo ou uma outra instituição respeitada?, Paixão dá a dica.

SUBINDO PELOS ARES

Duração da aula: 2 horas

Gasto calórico médio: 500 calorias

Tempo médio para atingir os primeiros resultados: 3 meses

ONDE PRATICAR

Criação e Técnica Acrobática em Tecidos e Trapézios - Intrépida Trupe

Espaço Intrépida Trupe na Fundição Progresso. Rua dos Arcos, 24, Centro.

Horários: Terças e quintas, de 9h30 às 11h.

Mais informações: aulas@intrepidatrupe.com www.intrepidatrupe.com.br / tel. 2220-1977 / 8225-6769.

Oficina de acrobacia em tecido Lira & Malabarismo

Escola Bia Rizzo. Rua Araxá 693, Grajaú.

Horários: Segunda a quinta, de 20 às 22h.

Mais informações falar com Julia Rizzo no tel. 8885-9183 ou em juliarizzoss@yahoo.com.br

Aulas de tecido com o professor Júnior Paixão

Academia Rio Sport Center. Avenida Ayrton Senna, 2541, Barra.

Horários: Segunda e quarta, 15h às 17h e 20h às 22h; terças e quintas, de 13h30 às 15h30; de 20h às 22h.

Mais informações: 3325-6644

Fonte: VEJA RIO