CIDADE

O Bebê cresceu

Quiosque infantil na praia do Leblon diversifica as atrações para seduzir também os adultos

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Fernando lemos
(Foto: Redação Veja rio)

Criado há duas décadas, o Baixo Bebê trouxe inovações em meio à mesmice dos quiosques da orla carioca. Com brinquedos de plástico espalhados pela areia, o ponto na altura da Rua Venâncio Flores, no Leblon, logo atraiu uma grande quantidade de crianças pequenas, suas mães e babás. Assim foi ganhando fama e se tornou um lugar muito concorrido, onde os adultos na calçada observam de perto a garotada que se esbalda ali em frente. Em maio, dois novos concessionários assumiram a administração do ponto ao lado da fundadora Nilza Barros, prometendo reconfigurar o espaço e incrementar a oferta de serviços. A turminha foi contemplada com novos mobiliários e o acréscimo no cardápio de papinhas de diferentes sabores. Os principais alvos das mudanças, porém, são mesmo os pais. Eles agora têm à disposição uma boa carta de vinhos e chás importados e, nos fins de semana, foi incluída a opção de desjejum. Não é só. O atendimento passou a ser feito por uma gerente bilíngue. "Decidimos explorar o diferencial que o Baixo Bebê já tinha e queremos tornar o programa mais divertido também para os pais", afirma a veterinária Juliana Trindade, sócia do empresário Pedro Rego Monteiro no negócio.

A partir de julho o projeto terá outros desdobramentos. Nas manhãs de sábado e domingo haverá recreação a cargo de profissionais, além de aulas de ioga infantil. No fim de tarde, a programação prevê apresentações musicais. Uma agenda sob medida para atrair gerações variadas e ampliar o cadastro de frequentadores do quiosque, hoje na casa de 4?000 pessoas. Dessa lista faz parte a designer de interiores Samantha Muller, que praticamente criou seus quatro filhos no Baixo Bebê. Felipe, 9 anos, Carolina, 8, Julia, 6, e Manuela, 4, formaram grupos de amigos em torno do ponto. "Aquilo sempre foi bom, mas agora a estrutura ficou melhor", elogia Samantha, que, como é de costume, visitou o quiosque com a prole no último fim de semana. Afinal, em que outro playground a céu aberto se pode ter o privilégio de descortinar o Morro Dois Irmãos de um lado, a Pedra do Arpoador do outro e o mar a perder de vista em frente?

Fonte: VEJA RIO