MEMÓRIA DA CIDADE

Era da inocência

Evento reúne diversões de antanho e fotos de uma Tijuca mais glamourosa

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

França antiguidades e objetos de arte (Praça Saens Peña) / Acervo colégio marista são José ( ônibus  do São José)
(Foto: Redação Veja rio)

Aquela menina, hoje talvez uma senhora, que já brincou de amarelinha, e o garoto viciado em rodar peão, seis décadas atrás, vão poder matar a saudade, nem que seja apenas por um fim de semana, desses jogos simples e ao mesmo tempo muito prazerosos. O 2º piso do Shopping Tijuca receberá, neste sábado (21) e domingo (22), uma série de atividades infantis com sabor de passado (leia ao lado), abertas às crianças de hoje, mais acostumadas a brinquedos eletrônicos, na maioria das vezes curtidos pela tela do celular. O estande faz parte do projeto Tijuca Antiga, por isso mesmo decorado por fotos gigantes em preto e branco, retratos de um bairro que não existe mais. Assim, aparecem como cenários para a algazarra uma Praça Saens Peña dos anos 40, cheia de árvores e sem camelôs de espécie alguma, e um ônibus do Colégio Marista São José, instituição de ensino que se tornou uma das marcas tijucanas ? dele só resta a sede "de cima", na Usina, pois a "de baixo", na Rua Barão de Mesquita, foi desativada há vinte anos, tendo grande parte de sua área agora ocupada por um condomínio de prédios, prestes a ser inaugurado.

Brincadeiras de antigamente

Como a meninada se divertia muito antes do smartphone

divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Peão

O objetivo era apenas fazê-lo rodar, de preferência por mais tempo e de forma mais bela que a do peão do amiguinho

Amarelinha

A meta é atingir, dando saltos, a área chamada "céu" (ao lado, o jogo no shopping). Desenhava-se a pista na calçada

Futebol de botão

Numa mesa, tudo imita o esporte real, com jogadores de galalite e bola de feltro. Ainda reúne adeptos

Lápis de cor

Diversão simples, com estojos coloridos e o bom e velho papel em branco para soltar a imaginação das crianças

Fonte: VEJA RIO