Confira as ruas mais engarrafadas do Rio

Rua Conde de Bonfim (Tijuca) – média de 15 km/h

Avenida que corta a Tijuca desde o Largo da Segunda-Feira até a subida do Alto da Boa Vista, foi urbanizada nos anos 20. Inicialmente ocupada por casas, passou por processo de verticalização nos anos 60 e hoje é o centro comercial do bairro. Passam por ali diariamente 37 mil carros.

Avenida Radial Oeste (Zona Norte) – média de 16 km/h

Importante ligação da Zona Norte com o Centro, será usada como principal acesso ao estádio do Maracanã durante a Copa do Mundo. Por ali trafegam, em marcha lenta, até 30 mil automóveis por dia.

Rua Jardim Botânico (Jardim Botânico) – média de 17 km/h

Outra importante avenida em que carros trafegam mais devagar que carroças. Pelo menos nela o motorista tem como cenário o verde do Parque Lage e do Jardim Botânico.

Avenida Borges de Medeiros (Lagoa) – 18 km/h

Batizada em homenagem ao republicano Antônio Augusto Borges de Medeiros, recebe diariamente 128 mil veículos na altura da Rua Mário Ribeiro.

Avenida Nossa Senhora de Copacabana (Copacabana) – 19 km/h

Principal avenida de Copacabana, é famosa pelo excesso de linhas de ônibus. Mas os congestionamentos melhoraram após a implantação do Bus Rapid System, em fevereiro. Os coletivos circulam em faixas exclusivas as linhas tiveram uma redução de 25% em sua frota. Ainda assim, passam pela avenida, na altura da Rua Bolívar, 24 mil automóveis por dia.

Linha Vermelha – 22 km/h

Construída pelo governo de Leonel Brizola, foi inaugurada em duas etapas, a primeira em 1992, e a segunda, em 1994. Margeada por áreas de risco como o Complexo da Maré, tem 21 quilômetros de extensão e registra 142 mil veículos a cada dia na altura do Caju.

Auto Estrada Lagoa-Barra (Gávea) – 28 km/h

Aberto em 1971, a estrada ligava a cidade a então selvagem Barra da Tijuca. Quatro décadas depois, a população da Barra saltou de 5 000 habitantes para os atuais 180 000 , mas a Lagoa-Barra continua a principal via de ligação do Bairro com a Zona Sul.

Linha Amarela (Jacarepaguá) – 30km/h

Última grande obra de transporte, foi idealizada nos anos 60. Mas só saiu do papel na gestão do ex-prefeito César Maia. Com o objetivo de desafogar o trânsito e criar uma ligação entre a Zona Oeste e o Fundão, está saturada 14 anos após ser inaugurada e tem uma rotina diária de 55 mil carros rodando em seu trajeto.

Dados fornecidos pela CET-Rio

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s