Pesquisa mostra que mulher é a maior vítima de crimes no Rio

Entre os tipos de crime que mais incidem sobre elas estão a lesão corporal dolosa e a difamação

Segundo dados da 10ª edição do Dossiê Mulher, as mulheres fluminenses ainda são as maiores vítimas dos crimes de estupro (83,2%), tentativa de estupro (91,3%), calúnia, injúria e difamação (73,6%), ameaça (65,5%) e lesão corporal dolosa (64,0%) no estado.

O documento com os números foi elaborado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) e apresentado, nesta quarta-feira (08/04), durante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) que apura as causas da violência contra a mulher. 

Pesquisadora do ISP, Andreia Soares Pinto revelou que grande parte desses delitos ocorre no espaço doméstico e no ambiente familiar.De acordo com ela, esses delitos dão conta das cinco esferas da violência: física, psicológica, moral, sexual e patrimonial. 

A subsecretária de Políticas para as Mulheres, Marisa Chaves, informou que, através dos Centros Integrados de Atendimento à Mulher (Ciam), 5.577 atendimentos foram prestados a mulheres vítimas de violência no estado no ano passado e que foi observada uma mudança no padrão de comportamento. 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s