Clique e assine por apenas 7,90/mês

Três perguntas para a roteirista Flávia Lins e Silva

Um papo com a roteirista da série Detetives do Prédio Azul, que chega à oitava temporada no Canal Gloob a partir de quarta (12)

Por Jana Sampaio - Atualizado em 5 dez 2016, 11h01 - Publicado em 8 out 2016, 01h00

A série tem a idade do Gloob. A que você atribui essa longevidade?

Durante muito tempo as TVs locais não investiram em conteúdo nacional. A D.P.A. tem situações do cotidiano dos nossos espectadores, e eles se identificam. Além disso, os casos de mistério dão um teor fantástico à série. Eu me sinto a Agatha Christie das crianças.

+ Seis programas para curtir a semana de Dia das Crianças

Trabalhar com (e para) crianças é mais fácil ou mais complicado?

Escrever para crianças é um grande prazer. O mundo adulto é muito convencional, já o infantil nos permite ousar e ir além do real. O único fator que limita nossa criatividade é a verba.

+ Música para todos: opções variadas para a criançada curtir

Você não acha que o público vai sentir falta de personagens fortes, como a Mila?

Os detetives veteranos (Tom, Mila e Capim) foram muito marcantes, por isso não quis substituí-los e decidi criar novos moradores no prédio — Pippo, Bento e Sol. Espero um dia mostrar o reino de Ondion, para onde a Mila foi.

+ Confira cinco casas que servem menu intantil

Publicidade