Clique e assine por apenas 7,90/mês

Três mostras retrospectivas imperdíveis em cartaz

Exposições celebram a carreira de Claudio Paiva, Farnese de Andrade e Abraham Palatnik

Por Guilherme Scarpa - 4 maio 2018, 11h00

 

 

Pat Kilgore/Divulgação

Abraham Palatnik. Pioneiro da arte cinética no Brasil, o artista plástico brasileiro, de 90 anos, é dono de um estilo ímpar. Suas famosas instalações, que criam movimentos e jogos de luzes, estão na individual que reúne seis décadas de produção. Galeria Nara Roesler. Rua Redentor, 241, Ipanema. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até 14 de junho.

Thales Leite/Divulgação

Claudio Paiva — O Colecionador de Linhas. São apresentadas mais de 200 obras, entre desenhos com suportes e técnicas variadas, instalações e vídeos. Há também uma série de entrevistas inéditas com depoimentos sobre o artista e lembranças afetivas por parte dos amigos que o acompanharam ao longo da carreira, da década de 60 até 2011, ano de sua morte. MAR. Praça Mauá, 5, Centro. Terça a domingo, 10h às 17h. R$ 20,00. Até 3 de junho.

Publicidade
Leonardo Ramadinha/Divulgação

Farnese de Andrade — Arqueologia Existencial. A exposição reúne um conjunto de 71 obras e objetos produzidos entre os anos 1970 e 1990, das coleções particulares e de herdeiros do artista plástico mineiro. Também estão em exibição o filme Farnese (1970), do cineasta Olívio Tavares e Araújo, além de textos e poemas sobre a trajetória do artista. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 24 de junho.

Publicidade