Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Temer lamenta morte de Dona Ivone Lara no Twitter

Segundo Temer, artista teve papel de destaque na história do samba e da psiquiatria

Por Agência Brasil Atualizado em 17 abr 2018, 12h22 - Publicado em 17 abr 2018, 12h21
Portal Brasil/Reprodução

Em meio às manifestações de pesar pela morte da sambista Dona Ivone Lara, o presidente Michel Temer publicou hoje (17) uma mensagem no Twitter afirmando que o samba perde sua maior expressão. A cantora e compositora morreu na noite de ontem (16), aos 97 anos, no Rio de Janeiro.

“Nossa maior expressão cultural, o samba, perde sua maior expressão, dona Ivone Lara. Ela rompeu barreiras fortes até hoje, tanto na sua Império Serrano quanto na humanização do tratamento psiquiátrico, com Dra. Nise da Silveira. Me conforta tê-la homenageado ainda em vida”, registra a mensagem.

Junto à mensagem, Temer publicou uma foto em que homenageia a sambista na cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Cultural 2016, no Palácio do Planalto.

Dona Ivone Lara estava internada desde a última sexta-feira (13) no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva da Coordenação de Emergência Regional, no Leblon, com um quadro de anemia.

Nascida em 13 de abril de 1921, no Rio de Janeiro, Ivone Lara compôs seu primeiro samba aos 12 anos, “Tiê, tiê”. Entre suas composições mais conhecidas estão Sonho meu e Acreditar, ambos em parceria com Délcio Carvalho.

O corpo da cantora e compositora será velado na quadra da Escola de Samba Império Serrano, em Madureira, zona norte do Rio.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade