Clique e assine por apenas 4,90/mês

Rock in Rio 2017: Rogério Flausino, do Jota Quest, protesta

Organização do festival incentivou o protesto que tomou conta do show no Palco Mundo nesta sexta (22)

Por Daniela Pessoa - Atualizado em 22 set 2017, 22h41 - Publicado em 22 set 2017, 22h36

Depois de protagonizar um momento de protesto durante o show do Jota Quest na noite desta sexta (22), o vocalista Rogério Flausino falou sobre a delicada fase vivida pelo país durante uma visita ao estande da patrocinadora Sky. Com projeções sobre corrupção e menções à Operação Lava Jato durante a música De Volta ao Planeta dos Macacos, a apresentação foi ovacionado pelo público do Rock in Rio 2017, que vaiou forte os políticos retratados e entoou o tradicional canto de “Fora Temer!”. A própria organização do festival pediu que fossem proferidas palavras de incentivo após operação na Rocinha que culminou em intenso tiroteio e vários bloqueios de ruas no Rio nesta manhã. “A ideia era levantar o astral das pessoas que sofreram com tudo o que aconteceu. Queríamos formatar o show para que a manifestação fosse ainda maior, mas tudo aconteceu muito rápido e infelizmente não tivemos tempo”, contou. Flausino ainda ressaltou o fato de que vários amigos desistiram de vir para a Cidade do Rock por medo de sair de casa e que muitas entrevistas com a banda foram canceladas porque os jornalistas não conseguiram chegar a tempo. Questionado sobre o ex-presidente Lula, que apareceu nas imagens, o cantor foi enfático: “Já votei nele, mas acho impossível que ele consiga ser reeleito depois de ter sido tão desmoralizado”, concluiu.

 

 

Publicidade