Clique e assine por apenas 4,90/mês

Rio inicia campanha de vacinação contra a gripe

A projeção é de que 1,2 milhão de pessoas sejam imunizadas na capital  e que 1 500 internações sejam evitadas

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 11h21 - Publicado em 25 abr 2016, 18h19

A vacinação contra a gripe começou nesta segunda (25) em todo o estado do Rio para gestantes e crianças entre seis meses e 5 anos, além de pacientes renais crônicos. A determinação da Secretaria Estadual de Saúde tem por objetivo antecipar, de forma preventiva, a imunização desses grupos que estão classificados como prioritários na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe do Ministério da Saúde.

+ Aplicativo mostra médicos disponíveis para atendimento domiciliar

A campanha nacional tem início previsto para sábado (30), quando a vacina estará disponível também para as demais populações, como idosos a partir de 60 anos, mulheres até 45 dias pós-parto, profissionais de saúde, além de outros doentes crônicos, presos e funcionários do sistema prisional.

O secretário de saúde do Rio, Daniel Soranz, reforçou o discurso e fez um alerta para a população. “Trabalhamos com a projeção de que 1,2 milhão de pessoas sejam imunizadas na capital e que 1 500 internações e 200 óbitos sejam evitados. É um vírus que está circulando pelo país e necessita de atenção, especialmente com o inverno se avizinhando, que triplica as chances de transmissão e morte pela gripe”, alertou.

Os principais sintomas da gripe H1N1 são febre, calafrios, tremores, dores de cabeça, dor de garganta e rouquidão, tosse seca, dor de garganta e coriza. O diagnóstico é feito por avaliação clínica e exame laboratorial. A transmissão acontece pelo contato com pessoas infectadas, ao tossir, espirrar ou falar. Pode ser transmitida ainda por meio indireto pelas mãos, após contato com superfícies contaminadas por secreções respiratórias.

Publicidade