Clique e assine por apenas 4,90/mês

Prefeitura assina contrato para realizar o Rock in Rio em 2017 e 2019

Às vésperas da edição de trinta anos, uma boa notícia para os fãs: um acordo entre a organização e a prefeitura confirmou o evento nos anos 2017 e 2019 na Cidade do Rock

Por Lula Branco Martins - Atualizado em 5 dez 2016, 11h54 - Publicado em 19 set 2015, 01h00

Foi uma semana de preparativos derradeiros para a sexta edição do Rock in Rio na cidade. Testaram-se, a partir de terça (15), canhões de luz, o som, entradas e saídas, e foram convidados milhares de pessoas para conferir se tudo estava nos conformes. Brinquedos como a roda-gigante e a tirolesa passaram por verificações, e cantores como Lenine, Frejat e Ney Matogrosso subiram ao palco para checar os últimos detalhes técnicos. Minúcias apuradas, veio a melhor notícia. A prefeitura e a organização da festa assinaram um contrato para a utilização da ampla área pública vizinha ao futuro Parque Olímpico em mais duas edições do festival, marcadas para 2017 e 2019. Considerando-se que chega a 1 bilhão de reais a movimentação de dinheiro a cada ano que a Cidade do Rock se abre, a expectativa de ganho para o Rio é enorme. Até o domingo da semana que vem (27), estarão entre nós artistas do pop rock internacional das mais variadas tendências, como Rod Stewart, Queen (sem Freddie Mercury, logicamente, mas com o substituto Adam Lambert querendo mostrar serviço), System of a Down, Elton John, The Hollywood Vampires, Metallica, Rihanna, Katy Perry e Faith No More, além dos locais Lulu Santos, Ira!, Cidade Negra e um punhado de bandas divididas entre um tributo a Cássia Eller e o show comemorativo das três décadas da primeira edição do festival,em 1985. Os sete dias repletos de apresentações vão passar rápido. Mas o bom é que daqui a dois anos, ao que tudo indica, tem mais.

Publicidade