Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Portela homenageará Clara Nunes no carnaval de 2019

Escola aposta em uma de suas mais célebres torcedoras para quebrar jejum

Por Saulo Pereira Guimarães Atualizado em 23 Maio 2018, 20h04 - Publicado em 23 Maio 2018, 20h02

portela 2015

Duas instituições do samba têm um reencontro marcado em 2019. A Portela anunciou nesta quarta (23) que homenageará Clara Nunes em sua passagem pela Sapucaí no ano que vem. A primeira brasileira a vender 1 milhão de discos é personagem essencial na trajetória da maior campeã da história do carnaval carioca.

Assinado por Rosa Magalhães, o enredo “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma Sabiá” foi anunciado com a pompa e circunstância que fizeram a fama da Azul e Branco. Um vídeo divulgado por volta de 19h na página da escola no Facebook reuniu depoimentos de Alcione, Monarco, Paulinho da Viola e outras estrelas sobre a relação entre Clara e a Portela, agremiação da qual se aproximou na década de 1970. Um texto lido por Roberta Sá apresenta detalhes do amor entre a mineira e a escola, complementados por imagens históricas. Clara morreu em 1983 por complicações após uma cirurgia de varizes, no Rio.

A expectativa é que a cantora ajude sua escola do coração a quebrar um jejum que já dura 48 anos. Durante todo esse período, a agremiação nunca mais faturou sozinha um título no carnaval. Em 1984, ela dividiu o campeonato com a Mangueira na inauguração do sambódromo. Em 2017, em um desfile que tinha a homenageada do ano que vem entre suas referências, venceu sozinha na quarta-feira de cinzas. Mas, em abril, a Liga também consagrou a Mocidade como campeã, após admitir que cometera um erro na distribuição dos manuais de julgamento no dia do desfile.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade