Continua após publicidade

Pequeno Manual Antirracista e mais estreias teatrais para conferir no Rio

Também chegam aos palcos a nova montagem de Norma, estrelada por Nívea Maria e Rainer Cadete, e Stranger Sings — Uma Paródia Musical

Por Kamille Viola
10 Maio 2024, 17h24

Contos Para Cultivar a Alegria

A peça convoca a público ao riso e à festa, pensando a alegria enquanto força fundamental humana. Em cena, a atriz Camila Costa, que assina a concepção do espetáculo, apresenta histórias da tradição oral e cantos, a acompanhada pela percussionista brincante Cacá Pitrez. A direção é de Ricardo Gadelha.

Teatro Cacilda Becker. Rua do Catete, 338. Qui. a sáb., 19h. R$ 20,00 a R$ 40,00. Ingressos pelo Sympla. Únicas apresentações.

O Dia que o Sol Nasceu do Lado Errado (Processo)

Inspirado na obra do dramaturgo Harold Pinter, conhecido por explorar temas como solidão e angústia existencial, e no texto Finnis Terrae, de Téia Porto, o espetáculo é o resultado do processo aberto da terceira residência artística sob a direção de Ricardo Santos, que também assina a dramaturgia. Em um mundo caótico, um homem se vê diante de uma jornada de autoconhecimento, questionando seus valores, seus casamento, sua existência e sua própria essência.

Sede da Cia dos Atores. Rua Manuel Carneiro, 12, Santa Teresa (Escadaria Selarón). Sex. e sáb., 20h. Dom., 19h. R$ 20,00 a R$ 40,00. Ingressos pelo Sympla. De 10 a 26 de maio.

Ilha do Fantasma

Escrita e dirigida por Paulo Bond Simões, a peça une suspense e romance. Na trama, um bilionário excêntrico (Paulo Bond Simões) convida uma mulher (Marina Calda) para passar uns dias em uma ilha deserta e paradisíaca. Aos poucos, eles começam a desconfiar que haja alguém escondido por lá.

Teatro Candido Mendes. Rua Joana Angélica, 63, Ipanema. Qua., 20h. R$ 25,00 a R$ 50,00. Ingressos pelo Sympla. De 8 a 29 de maio.

Continua após a publicidade

Leci Brandão — Na Palma da Mão

Artista à frente de seu tempo, a sambista Leci Brandão é homenageada no musical, que tem texto de Leonardo Bruno e direção de Luiz Antonio Pilar. A trama é construída a partir da relação da artista (vivida por Tay O’Hanna) e sua mãe, Dona Lecy (Verônica Bonfim). Sérgio Kauff­mann representa personagens masculinos importantes na vida da cantora, como o líder comunitário Zé do Caroço, inspiração de uma de suas músicas mais famosas. Na trilha, executada ao vivo, composições de Leci, como Isso é Fundo de Quintal e Papai Vadiou.

Imperator — Centro Cultural João Nogueira. Rua Dias da Cruz, 170, Méier. R$ 15,00 a R$ 30,00. Sex. (10) e sáb. (11), 20h. Dom. (12), 19h. Ingressos pelo Showpass. Únicas apresentações.

Norma

Celebrando os 20 anos da primeira montagem, que estreou em 2002,  o espetáculo de Dora Castellar e Tônio Carvalho, retorna aos palcos em montagem dirigida por Guilherme Piva. No espetáculo, a personagem-título (Nívea Maria) é uma mulher solitária que está no apartamento que acabou de alugar quando o antigo inquilino, Renato (Rainer Cadete), surge e pede a ela que informe seu novo endereço e telefone aos que o procurarem. Esse encontro de duas pessoas bem diferentes (ela é rígida; ele se permite correr riscos) irá transformar as vidas dos dois.

Teatro das Artes. Shopping da Gávea. A Sex. e sáb., 20h. Dom., 19h. R$ 70,00 a R$ 140,00. Ingressos pelo Divertix. De 10 de maio a 30 de junho.

Pequeno Manual Antirracista — A Peça

O espetáculo marca a estreia da atriz Luana Xavier em monólogos e também é a primeira adaptação de uma obra da filósofa Djamila Ribeiro para os palcos. Com direção de Aldri Anunciação, o espetáculo mistura elementos biográficos de Aldri, Luana e Djamila. Na trama, a professora de ensino médio Bell vê sua aula interrompida por uma manifestação. Ela começa irônico e animado debate sobre racismo com os alunos, até que eles descobrem as razões do protesto do lado de fora.

Continua após a publicidade

Teatro Firjan Sesi Centro. Avenida Graça Aranha, 1. Seg. e ter., 19h. R$ 15,00 a R$ 30,00. Ingressos pelo Sympla. De 13 de maio a 11 de junho.

Os Pontos Cegos

Com direção de Walter Macedo Filho, a peça fala sobre o casal formado pela atriz bem-sucedida Pietra (Claudia Wer) e a jornalista recém-formada Elisa (Nina Rosenthal), que é 15 anos mais nova. A partir do relacionamento das duas, o espetáculo aborda questões como etarismo, medicalização da vida, a intolerância e a toxicidade das relações.

Teatro Cândido Mendes. Rua Joana Angélica, Ipanema. Sex. a dom., 20h. R$ 20,00 a R$ 60,00. Ingressos pelo Sympla. De 10 a 19 de maio.

Sádico

Escrita e dirigida por Gabriel Spelta, a peça é uma obra psicológica baseada nos textos de Sigmund Freud, Jacques Lacan, Georges Bataille e Marquês de Sade. O ponto de partida é quando Isabel, ao não encontrar a aliança de casamento, levanta a hipótese de tê-la engolido. O fato desencadeia uma jornada de autodescoberta, com um mergulho nas profundezas do inconsciente, desvendando segredos perturbadores do eu “sádico”.

Teatro Vanucci. Shopping da Gávea. Rua Marques São Vicente, 52, 3º andar. Sex e sáb., 22h. R$ 50,00 a R$ 100,00. Ingressos pelo Sympla. De 10 a 25 de maio.

Continua após a publicidade

Stranger Sings — Uma Paródia Musical

Com texto, música e letras de Jonathan Hogue, o musical é inspirado na primeira temporada da série de sucesso Stranger Things, que faz sucesso pelas referências da cultura pop (que aqui se juntam a brasileiras) e mistérios sobrenaturais. Na montagem brasileira, ele conta com adaptação de Vitor Louzada e direção de André Breda. A trama se passa em 1993, na pacata cidade de Hawkins. Quando o garoto Will Byers some misteriosamente, coisas estranhas começam a acontecer. A mãe dele, Joyce (Gabi Levask), convence o o chefe de polícia, Jim Hopper (Pedro Balu), a procurá-lo. Mike (Iuri Manzini), Dustin (Ada Anjos) e Lucas (Isaac Belfort) também saem em busca do amigo e encontram Onze (Giulia Nassa), que tem o poder de mover objetos.

Teatro Fashion Mall. Estrada da Gávea, 899, São Conrado. Sáb., 19h. Dom. 18h. R$ 40,00 a R$ 80,00. Ingressos pelo Sympla. De 11 a 26 de maio.

Vida Útil

Nessa comédia ácida, que recria um ambiente de trabalho claustofóbico e nocivo, funcionários de uma empresa entram em uma disputa sobre quem vai cumprir tarefas solicitadas pelo chefe, em uma reflexão sobre temas como o desencontro entre carreira e desejos pessoais, abuso de poder, desvalorização profissional e uma sociedade nos faz adiar nossos sonhos. O texto é de Rafael Martins e a direção, de Marcelo Morato.

Teatro Glauce Rocha.  Ingressos pelo Sympla. Av. Rio Branco, 179, Centro. Qua. e qui., 19h. R$ 25,00 a R$ 50,00. De 8 a 30 de maio.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.