Clique e assine por apenas 4,90/mês

Sete peças on-line para assistir no fim de semana

Laila Garin vai interpretar a célebre Joana de Gota d'Água e Paulo Betti encena sua Autobiografia Autorizada de forma gratuita

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 9 set 2020, 17h55 - Publicado em 9 set 2020, 17h54

Certamente, o teatro através de plataformas digitais é um dos legados da pandemia. Há diversas peças e experimentações – para todos os gostos – em cartaz na internet. VEJA Rio selecionou alguns espetáculos que podem ser conferidos neste fim de semana.

Ausência.

Ausência: nova experimentação do diretor Ivan Sugahara na internet terá três sessões e depois ficará disponível no YouTube Divulgação/Divulgação

O diretor Ivan Sugahara define o projeto como Cine-Teatro Físico. Ausência, estrelada por Danielle Oliveira e Maria Augusta Montera, integra o Projeto Trajetórias e terá sessões no Zoom nestas quinta (10), sexta (11) e sábado (12). A partir do dia 17 de setembro, o trabalho ficará disponível no YouTube. Na peça, um casal composto por duas mulheres tem que atravessar a pandemia em casas e cidades diferentes. Misturando fatos reais e fictícios, o espetáculo aborda como cada uma enfrenta a reclusão e a impossibilidade da proximidade. Sem qualquer fala, Ausência mescla a linguagem do teatro físico com os recursos audiovisuais. Classificação: 14 anos.

Ausência. Quinta (10) e sexta (11), 20h. Sábado (12), 15h. Ingressos: grátis ou entre R$ 5,00 e R$ 100 (espectador escolhe o quanto vai pagar). Reservas pela Sympla.

+ Crítica: peça com Lilia Cabral e a filha mostra que há delicadeza em tempos amargos

Nefelibato. 

Nefelibato: monólogo encenado por Luiz Machado tem a crise dos anos 90 do governo Collor como pano de fundo Ricardo Brajterman/Divulgação

Com direção de Fernando Philbert e supervisão artística de Amir Haddad, o monólogo estrelado por Luiz Machado narra a trajetória de um homem que vai morar nas ruas após os efeitos devastadores da crise econômica nos anos 1990. Pelas ruas da cidade, Anderson oscila entre a lucidez e a loucura – ele hoje é apenas a sombra de um homem outrora bem-sucedido, mas que perdeu tudo: sua empresa, todas as suas economias, o grande amor da sua vida e um parente querido. O texto é de Regiana Antonini. O espetáculo terá três sessões este mês a partir de material pré-filmado: dias 12, 19 e 26 de setembro, às 21h. Classificação: 14 anos.

Nefelibato. Sábados, 21h. Ingressos: R$ 20,00. Para comprar e assistir, clique aqui.

+ Nova peça on-line da cia Os Satyros fala sobre sexo e desejo na pandemia

Joana de Gota d’Água a Seco.

Laila Garin: na pandemia, versão modificada de Gota d’Água a Seco Artur Luanda Ribeiro/Divulgação

Na sexta-feira (11), a atriz Laila Garin vai encarnar, mais uma vez, a célebre personagem Joana, de Gota d’Água a Seco. O solo é dirigido por André Curti e Artur Luanda Ribeiro, da Cie Dos à Deux. A partir dos versos e rimas do clássico de Chico Buarque e Paulo Pontes (1940-1976), o espetáculo traduz a dramaturgia gestual da personagem, que se recusa a aceitar a condição que lhe foi imposta. Abandonada com os filhos por Jasão e expulsa de casa por se recusar a ser explorada, Joana grita com a voz e os gestos que lhe restam. Classificação: 14 anos.

Joana de Gota d’Água a Seco. Sexta (11), 21h30. Grátis. Acesso: canal do YouTube do Sesc SP

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

A Festa de Aniversário do Amigo que Foi para Dublin.

A Festa de Aniversário Para O Amigo Que Foi Para Dublin: misto de peça, festa e performance pela web Divulgação/Divulgação

Inspirado pela ida de Bito Florz, ator e drag queen para a Irlanda e, claro, pelo isolamento social, o Coletivo Inominável estreia, nesta sexta (11), sua primeira experiência online, A Festa de Aniversário para o Amigo que foi para Dublin. A autoficção pretende colocar o espectador dentro do jogo cênico. Numa festa organizada pelo Zoom, os artistas convocam o público a refletir sobre presença, morte e futuro. Estamos de fato separados, ou podemos encontrar jeitos de nos aproximar? Se dançarmos a mesma música ao mesmo tempo, significa que estamos dançando juntos? Quais motivos temos para celebrar nos días de hoje, e qual a importância disso? Essas e outras perguntas estão na performance. A dramaturgia é de Luan Carvalho e Fernando Pivotto, que também assina a direção.

A Festa de Aniversário para o Amigo que foi para Dublin. Estreia: sexta (11), 20h. Temporada: sextas e sábado, 20h. Até 26 de setembro. Ingressos: entre R$ 15,00 e R$ 100 (espectador escolhe o quanto vai pagar. Bilheteria: Sympla.

As Desventuras do Capitão Rabeca.

As desventuras do Capitão Rabeca: peça on-line venceu a categoria comédia do Festival de Teatro Online em Tempo Real do Rio de Janeiro Divulgação/Divulgação

Espetáculo vencedor na categoria comédia, do Festival de Teatro On-line em Tempo Real do Rio de Janeiro terá única sessão neste domingo (13), às 19h, no canal da Cia Banquete Cultural no YouTube. A história do menino dominado por um pai autoritário e tendo que se adequar às regras sociais impostas na Idade Média é encenada pelo ator Rodrigo Nasser, sem muitos artifícios. Para a apresentação, foi criada uma Vakinha virtual para a compra do ingresso solidário. Cada pessoa paga o valor que puder e achar justo para acompanhar a apresentação. Para acessar, é só clicar aqui.

As Desventuras do Capitão Rabeca. Domingo (13), 19h. Canal do Youtube da Cia Banquete Cultural.

Faça Mais Sobre Isso.

Faça Mais Sobre Isso: Flavia Garrafa volta a encarnar a hilária terapeuta Laura Fernanda Bianco/Divulgação

A peça é uma continuação do primeiro solo de Flávia Garrafa, Fale Mais Sobre Isso, que estreou em 2014. Dirigido Kuka Annunciato e Pedro Garrafa, o espetáculo traz a Doutora Laura, uma terapeuta, que traz à tona questões pessoais e de seus pacientes. “Entre o querer fazer e o já fiz existe um caminho longo a percorrer e é normalmente nele que nos perdemos, estagnamos, desistimos, encontramos uma desculpa para não agir. Neste novo momento, a personagem tem filhos adolescentes e enfrenta outras questões como mãe, tal como ter que conviver com a primeira namorada do filho, que no primeiro espetáculo, era uma criança”, conta Flávia. Já em fase de ensaio, o processo da peça foi interrompido por conta da pandemia. Meses depois, a equipe criativa resolveu que era hora de retomar o projeto. Classificação Indicativa: 10 anos

Faça Mais Sobre Isso. Estreia: domingo (13), 19h. Temporada: domingos, 19h. Ingressos: R$ 40,00 a R$ 60,00. Bilheteria: Sympla. Até 4 de outubro.

Autobiografia Autorizada.

paulo-betti_-autobiografia-autorizada-_credito-mauro-kury-22.jpeg
Autobiografia Autorizada: Paulo Betti integrou a campanha Teatro Já e disse que “a arte respira por aparelhos” na pandemia Mauro Kury/Divulgação

Escrito e protagonizado por Paulo Betti, que dirige o espetáculo em parceria com Rafael Ponzi, o monólogo, que vem tendo temporadas pela internet, marca a comemoração dos 40 anos de carreira do ator. Construído pelo próprio artista, que se inspirou nos textos escritos durante a adolescência e em artigos semanais que escreveu por quase trinta anos para o Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba (SP), a peça fala de um Brasil profundo e relembra a história de superação do próprio ator. Autobiografia Autorizada terá sessão única neste domingo (13), às 21h30, pelas redes do Sesc SP. Com humor, poesia e dor, Betti mergulha na vida de seus pais e avós e emerge com uma peça que reafirma a importância da escola e do trabalho social para a valorização do ser humano. Classificação: 12 anos.

 

Continua após a publicidade
Publicidade