Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pandemia: festas de Réveillon no Rio são cercadas de incertezas

Com número crescente de internações por Covid-19 no estado, organizadores informam que convescotes podem até ser cancelados

Por Marcela Capobianco Atualizado em 25 nov 2020, 12h54 - Publicado em 24 nov 2020, 20h38

Em meio às notícias sobre o aumento do número de leitos ocupados por pacientes com Covid-19 nos hospitais públicos e privados da cidade, os produtores de evento acenderam a luz amarela.

Apesar de haver muitas festas confirmadas em sites de vendas de ingresso, os organizadores têm poucas informações concretas sobre medidas para impedir a disseminação do novo coronavírus.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Locais ao ar livre, como quiosques da orla, hotéis com áreas de lazer e até o Morro da Urca estão prevendo festas de Ano Novo, mas os produtores dos eventos afirmam que, caso haja mudanças nas regras sanitárias estabelecidas pela prefeitura, as comemorações podem ser até canceladas e o valor dos ingressos será devolvido a quem desembolsou a quantia.

É difícil pensar num brinde ao Ano Novo sem aglomerações, abraços e pistas de dança.

+ Covid-19: 70% dos leitos de enfermarias do Rio estão ocupados

Continua após a publicidade

O Vira Réveillon, no Lagoon, terá diversas atrações musicais, com destaque para o cantor Silva. A capacidade do espaço ficará restrita à metade. A organização ainda não decidiu se haverá pista de dança no local ou se os convivas ficarão alocados em mesas, com distanciamento. Para circular pela festa, o uso de máscaras será obrigatório. Os ingressos para o convescote com vista para a Lagoa, que terá open bar e comida à vontade, custam a partir de R$ 450,00.

+ Maria Ribeiro: “Descancelando 2020”

A rede de hotéis Windsor está organizando festas com pistas de danças nas unidades Marapendi, Catete, Copacabana e Leme. Os salões serão preenchidos com um terço da capacidade. O bufê assistido por funcionários treinados e com os devidos equipamentos de proteção, contará com anteparo salivar, evitando, assim, contato direto das pessoas com os alimentos. Além disso, todos os convidados terão a temperatura aferida na entrada da festa. Os ingressos, que não incluem hospedagem, custam a partir de R$ 630,00.

+ Pandemia: Samba dos Guimarães cancela próximas edições

Quem quer fugir do Rio e garantir uma experiência exclusivíssima pode recorrer ao Insólito Boutique & Spa, em Búzios. O pacote de réveillon contempla um período mínimo de cinco noites e inclui café da manhã e ceia no hotel assinada pelo chef paulistano Marcelo Milano.

Insólito Búzios: apenas 48 pessoas poderão se hospedar nas luxuosas suítes durante no Ano Novo Divulgação/Divulgação

A diária mais barata custa R$ 15 660,00, mais 10% de serviço e 5% de ISS. O espaço tem 3 000 metros quadrados de área e 24 dos 25 quartos poderão ser ocupados. Ou seja: haverá, no máximo, 48 ocupantes no hotel.

+ Donos de restaurantes do Centro do Rio lideram movimento por sobrevivência

Continua após a publicidade
Publicidade