Continua após publicidade

Novembro Negro: mês da consciência racial inspira programação em museus

Debates, apresentações teatrais, rodas de samba e oficinas relacionadas à cultura afro ganham espaço na programação cultural do mês

Por Redação
7 nov 2023, 16h11

Museu do Amanhã

Uma série de ações vai marcar o “Novembro Negro”, programação com atividades que reforçam importância e o simbolismo do Dia da Consciência Negra. Nesta quinta (9), às 19h, a última edição do ano de “Encontros para o Amanhã” terá como tema “Ficções à Brasileira”, com participação da poeta e atriz Elisa Lucinda e da empreendedora social Sil Bahia, com mediação da poeta e tradutora Stephanie Borges. O bate-papo vai partir da exposição “Sai-Fai: ficção científica à brasileira”, em cartaz no Laboratório de Atividades do Amanhã (LAA), aberta excepcionalmente até às 19h no dia. Já no dia 26, das 15h às 16h30, a ialorixá Mãe Celina de Xangô, com 30 anos de iniciação no Candomblé, vai ensinar sobre as propriedades das ervas, o uso em banhos e outras receitas na oficina “Cuidado Ancestral: O Poder das Ervas”. O encontro também trará relatos de experiências e vivências únicas da palestrante, possibilitando uma experiência de autocuidado, aprendizado e vivência de terreiro para os participantes.

Praça Mauá, 1, Centro. Grátis. Ingressos da oficina pelo www.sympla.com

Museu do Pontal

Em homenagem ao Dia da Consciência Negra, o museu contará diversas atrações ao longo de novembro relacionadas à cultura afro-brasileira. Neste sábado (11), às 11h, haverá apresentação e roda de conversa com o grupo Batuque do Quilombo, cujos integrantes são descendentes da líder quilombola Tereza de Benguela. Serão apresentadas danças e músicas permeadas de histórias de resistência. Já no domingo (12), às 16h, a oficina Turbante-se vai desvendar a história dos turbantes, sua função, as maneiras de produzir e entender por que eles são muito mais do que belos acessórios. Confira a programação completa no site do museu.

Continua após a publicidade

Avenida Celia Ribeiro da Silva Mendes, 3.300, Barra da Tijuca. Qui. a dom., 10h/8h. Grátis.

Neapfest Brasil

Nos dias 7 a 14 de novembro, a terceira edição do Festival Internacional de Intercâmbio Teatral, promovido pela Rede de Artes e Profissionais Emergentes (Neap, sigla em inglês), ocupa espaços populares da região da Pequena África, na Zona Portuária carioca. Com abertura nesta terça (7), às 19h, no Teatro Nelson Rodrigues, o evento também contará com painéis no Centro técnico de Artes da FUNARTE; workshops, performances e uma roda de samba em parceria com a Casa Funk no Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira (Muhcab). A programação contará com espetáculos de sucesso, como Migrantes, A Jornada de um Herói, Menina Mojubá, Karaiba, Pelada: a hora da Gaymada, além da nova peça Faltou ar para dizer, da Confraria do Impossível, e apresentações internacionais do Senegal, Chile, Filipinas, Guam e Angola. Painéis de discussão com lideranças do mundo todo e oficinas gratuitas para artistas também fazem parte do evento, com 80% das vagas reservadas para a comunidade negra, mulheres e LGBTQIAPN+. Veja a programação completa aqui.

Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira 

Continua após a publicidade

Além de abrigar atrações do Neapfest Brasil, o Mucab contará com uma programação diversa para celebrar o mês da Consciência Negra, promovida pela Secretaria municipal de Cultura. Haverá de rodas de samba a conversas, incluindo um papo com Silvio Almeida (Ministro dos Direitos Humanos) e Anielle Franco (Ministra da Igualdade Racial), no dia 30. Neste sábado (11), o museu conta com Roda de Samba do Bar – Nego Álvaro (10h/22h), e lançamento do livro Entre a escravidão e liberdade”, de Lucimar Felisberto, doutora em História pela Universidade Federal da Bahia. No domingo (12), vai ter roda de samba e ensaio do projeto CasaFunk A programação está sendo divulgada pelo perfil do Instagram da secretaria.

Rua Pedro Ernesto 80, Gamboa. Grátis.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.