Continua após publicidade

Mostra no Instituto Pretos Novos denuncia o apagamento negro na arte

Exposição marca integra comemorações dos 19 anos da instituição e dos 250 do Cemitério dos Pretos Novos, marca concreta da escravidão no Brasil

Por Kamille Viola
17 Maio 2024, 06h00

Com curadoria de Mauro Trindade, Será o Benedito?, de Fátima Farkas, marca as celebrações dos dezenove anos do Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) e dos 250 do Cemitério dos Pretos Novos, marca concreta da escravidão no Brasil.

+ Exposição Teatro, com fotos de Nana Moraes, inaugura Galeria Ponto G

A artista apresenta 32 telas, feitas a partir de fotografias que retratam personalidades negras do Brasil e do mundo, além de trazer telas com sombras brancas, representando o apagamento dessas pessoas.

Compartilhe essa matéria via:

Entre elas, Benedito Meia-Légua, líder de grupos quilombolas que libertavam escravizados no Nordeste e no Espírito Santo, que teria dado origem à famosa expressão que batiza a exposição.

Continua após a publicidade

Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos. Rua Pedro Ernesto, 32-34, Gamboa. Ter. a sex., 10h/16h. Sáb., 10h/13h. Grátis. Até 20 de julho.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.