Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mostra em homenagem ao centenário de Grande Othelo entra em cartaz

A partir desta terça (17), Caixa Cultural recebe 27 filmes com o ator no elenco, entre eles clássicos como Macunaína. Ingressos a R$ 4,00

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 2 jun 2017, 12h21 - Publicado em 17 nov 2015, 15h56

 

Considerado um dos grandes nomes da dramaturgia nacional, Grande Othelo será homenageado na mostra de cinema O Maior Ator do Brasil – 100 Anos de Grande Othelo. Em comemoração ao centenário do intérprete de Macunaíma, 27 das mais de 100 produções em que atuou serão exibidas ao longo de duas semanas na Caixa Cultura.

A partir desta terça (17) entram em cartaz nas salas 1 e 2 títulos como Macunaíma, de Joaquim Pedro de Andrade, Matar ou correr, de Carlos Manga, e O assalto ao trem pagador, de Roberto Farias. A programação é composta também por debates com os filhos de Grande Othelo, Mario Luiz de Souza Prata, Carlos Sebastião Vasconcelos Prata e José Antônio de Souza Prata, o cineasta Roberto Farias, além de atores, professores, críticos de cinema e pesquisadores.

+ Sétima edição da Semana de Realizadores entra em cartaz

A masterclass Grande Othelo: da comédia ao drama será realizada no sábado (21), às 15h, com a pesquisadora Silvia Oroz. A entrada é franca, com distribuição de senhas uma hora antes do início. Os ingressos para a mostra saem a R$ 4,00 (preço cheio) e R$ 2,00 (meia-entrada).

Confira a programação completa:

Terça, 17/11

Cinema 1

17h – Onde estás felicidade? (1939), de Mesquitinha, Livre

19h15 – Rio Zona Norte (1957), de Nelson Pereira dos Santos,16 anos

Cinema 2

17h15 – Samba em Berlim (1943), de Luís de Barros, 12 anos

Quarta, 18/11

Cinema 1

17h – Romance proibido (1944), de Ademar Gonzaga, 12 anos

18h45 – Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade, 12 anos

Cinema 2

17h15 – Matar ou correr (1954), de Carlos Manga, 12 anos

Quinta, 19/11

Cinema 1

14h – O negrinho do pastoreio, de Antônio Augusto Fagundes, Livre.

17h – Os três cangaceiros (1961), de Vitor Lima, 10 anos

19h – Sebastião Prata ou, bem dizendo, Grande Otelo, de Murilo Salles e Ronaldo Foster (12 min), Livre. 

Debate com os filhos de Grande Othelo: Mario Luiz de Souza Prata, Carlos Sebastião Vasconcelos Prata e José Antônio de Souza Prata. Mediação do jornalista e crítico de cinema Mario Abbade. (Entrada franca)

Cinema 2

16h – Garota enxuta (1959), de Josip B. Tanko, Livre

18h – Um candango na Belacap (1961), de Roberto Farias, Livre

Sexta, 20/11

Cinema 1

14h50 – A estrela sobe (1974), de Bruno Barreto, 14 anos

17h – Os herdeiros (1969), de Cacá Diegues, 16 anos

19h15 – A família do barulho (1970), de Júlio Bressane, 16 anos

Cinema 2

14h – Lúcio Flávio, passageiro da agonia (1977), de Hector Babenco, 16 anos

18h45 – O assalto ao trem pagador (1962), de Roberto Farias, 16 anos

Sábado, 21/11

Cinema 1

14h50 – Jubiabá (1986), de Nelson Pereira dos Santos, 14 anos.

17h – Barão Otelo no barato dos bilhões (1971), de Miguel Borges, 10 anos

19h20 – O rei do baralho (1974), de Júlio Bressane,16 anos

Cinema 2

15h – Masterclass Grande Othelo: da comédia ao drama, com a pesquisadora Silvia Oroz. Duração de no máximo 90 min. Entrada franca, com distribuição de senhas uma hora antes do início (Entrada franca)

18h45 – Nem tudo é verdade (1985), Rogério Sganzerla, 88 min, Brasil, Livre

Domingo, 22/11

Cinema 1

14h30 – Natal da Portela (1988), de Paulo César Saraceni, 16 anos

16h30 – A estrela sobe (1974), de Bruno Barreto, 14 anos.

18h45 – Brasa adormecida (1985), de Djalma Limonge Batista, 10 anos

Continua após a publicidade

Cinema 2

14h – Mulheres à vista (1959), de Josip B. Tanko, Livre

19h – A baronesa transviada (1957), de Watson Macedo, 10 anos

Grande Othelo
Grande Othelo

Terça, 24/11

Cinema 1

17h – Jubiabá (1986), Nelson Pereira dos Santos, 14 anos

19h – Debate com o tema Grande Othelo: o homem do cinema brasileiro, com mediação da editora do catálogo Angélica Coutinho. Participação dos professores e pesquisadores Hernani Heffner e João Luiz Vieira, e do crítico Rodrigo Fonseca (Entrada franca)

Cinema 2

18h – A linguagem de Orson Welles (1990), de Rogério Sganzerla, Livre

É tudo verdade (It’s all true, 1993), de Norman Foster e Bill Krohn, Livre

Quarta, 25/11

Cinema 1

14h – O negrinho do pastoreio, Antônio Augusto Fagundes, Livre.

17h – Natal da Portela (1988), Paulo César Saraceni, 16 anos

19h15 – Tudo é Brasil (1997), Rogério Sganzerla, Livre

Cinema 2

18h – Onde estás felicidade? (1939), Mesquitinha, Livre

Quinta, 26/11

Cinema 1

17h – O assalto ao trem pagador (1962), de Roberto Farias, 16 anos

19h – Debate com o tema Grande Othelo, o maior ator do Brasil, com a participação do cineasta Roberto Farias, da atriz Adelaide Chiozzo e do ator Érico Brás. Mediação do professor e pesquisador Sergio Motta (Entrada franca)

Cinema 2

18h – Lúcio Flávio, passageiro da agonia (1977), de Hector Babenco, 16 anos

Sexta, 27/11

Cinema 1

15h30 – A família do barulho (1970), de Júlio Bressane, 16 anos

17h – O rei do baralho (1974), de Júlio Bressane, 16 anos

18h45 – Os herdeiros (1969), de Cacá Diegues, 16 anos

Cinema 2

18h – Samba em Berlim (1943), de Luís de Barros, 12 anos

Sábado, 28/11

Cinema 1

14h15 – Brasa adormecida (1985), de Djalma Limonge Batista, 10 anos

16h20 – Barão Otelo no barato dos bilhões (1971), de Miguel Borges, 10 anos

18h45 – Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade, 12 anos

Cinema 2

16h – A linguagem de Orson Welles (1990), de Rogério Sganzerla, Livre

+ É tudo verdade (It’s all true, 1993), de Norman Foster e Bill Krohn, Livre

18h10 – Nem tudo é verdade (1985), de Rogério Sganzerla, Livre

Domingo, 29/11

Cinema 1

15h – Romance proibido (1944), de Ademar Gonzaga, 12 anos

16h20 – Sebastião Prata ou, bem dizendo, Grande Otelo (1971), de Ronaldo Foster e Murilo Sales, Livre

Tudo é Brasil (1997), de Rogério Sganzerla, Livre

18h45 – Rio Zona Norte (1957), de Nelson Pereira dos Santos, 16 anos

Cinema 2

16h – A baronesa transviada (1957), de Watson Macedo, 10 anos

18h – Matar ou correr (1954), de Carlos Manga, 12 anos

Continua após a publicidade
Publicidade