Clique e assine por apenas 4,90/mês

Mostra de cinema expõe o drama dos refugiados

Com programação gratuita, Oi Futuro, no Flamengo, exibe filmes com diferentes visões sobre o tema

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 6 jun 2017, 15h49 - Publicado em 6 jun 2017, 15h48

Um dos temas de mais delicados discutidos no mundo, os refugiados são tema de uma mostra de cinema, Olhares Sobre O Refúgio, que ocupa a partir de terça (6), o pátio do Oi Futuro (Rua Dois de Dezembro 63, Flamengo). A programação inclui quatro filmes inéditos que narram dilemas, dificuldade e conquistas de pessoas que se arriscaram em busca de uma nova vida em todo o mundo. O evento faz parte do calendário comemorativo do Dia Mundial do Refugiado, 20 de junho, numa parceria com a ACNUR – Agência da ONU para Refugiados. Serão quatro terças-feiras com exibições gratuitas sempre às 19h.

A abertura do evento contará com a exibição de dois documentários inéditos: o curta-metragem Bem-vindo ao Canadá, de Adam Loften e Mary Fowles, que mostra um jovem sírio que ajuda outros refugiados recém-chegados ao Canadá a reconstruírem suas vidas, e o longa Exodus: De Onde Eu Vim Não Existe Mais, com direção de Hank Levine, com histórias de seis pessoas que buscam reconstruir  suas vidas em diferentes países, incluindo o Brasil.

Na próxima semana, no dia 13, haverá a exibição do da ficção documental Era o Hotel Cambridge, dirigida por Eliane Caffé, que expõe os dilemas da moradia para populações vulneráveis nos grandes centros urbanos. No dia 20, será a vez de Estou com a Noiva, dirigida por Antonio Augugliaro, Gabriele Del Grande e Khaled Soliman Al Nassiry, que narra a viagem de refugiados de 3 mil quilômetros entre Milão e Estocolmo, que tem um casamento fictício como pano de fundo. O encerramento, no dia 27, será com o documentário brasileiro A Casa de Lúcia, dirigido por João Marcelo e Lúcia Luz, que mostra a viagem de uma síria que vive no Brasil ao Kuwait.

Publicidade