Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mostra no CCBB evidencia os legados da Semana de Arte Moderna de 1922

Coletiva apresenta trabalhos de artistas contemporâneos, como Adriana Varejão, Jaider Esbell e Beatriz Milhazes

Por Marcela Capobianco Atualizado em 20 ago 2021, 10h23 - Publicado em 20 ago 2021, 06h00
Brasilidade Pós-­Modernismo -
Brasilidade Pós-­Modernismo – Jaime Acioli/Divulgação

Marco da história, a Semana de Arte Moderna de 1922 reuniu artistas de diferentes vertentes — dos pintores Anita Malfatti (1889-1964) e Di Cavalcanti (1897-1976) ao escritor Oswald de Andrade (1890-1954) — clamando por um espírito novo em oposição ao conservadorismo.

Lá se vão quase 100 anos, mas a ousadia idealizada naqueles cinco dias até hoje norteia a nossa produção cultural. A exposição Brasilidade Pós-­Modernismo, que che­ga ao CCBB em 1º de setembro, antecipa as comemorações do centenário e joga luz sobre as conquistas do movimento.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Sob curadoria de Tereza de Arruda, a mostra reúne obras de cerca de cinquenta artistas de gerações distintas, entre os quais Adriana Varejão (foto), Anna Bella Geiger, Cildo Meireles, Ernesto Neto, Jaider Esbell, Beatriz Milhazes e Tunga.

As peças mais antigas datam dos anos 60, auge do tropicalismo, e algumas, recém-saídas do forno, serão expostas pela primeira vez.

Rua Primeiro de Março, 66. Dom. a qua., 9h/19h. Qui. a sáb., 9h/20h. Grátis. http://www.bb.com.br. Até 22 de novembro.

Continua após a publicidade

Publicidade