Clique e assine por apenas 3,90/mês

Monja Coen lança livro sobre o zen budismo contra a depressão

A obra, que será lançada no sábado (9), revela também como a líder espiritual conseguiu superar a doença e uma tentativa de suicídio

Por Redação VEJA RIO - 8 set 2017, 16h18

Os princípios do budismo podem ajudar a prevenir e até mesmo a vencer a depressão. É no que acredita a Monja Coen, de 70 anos, uma das mais importantes e admiradas líderes budistas do Brasil. No sábado (9), ela lança na Livraria Travessa do Leblon, a partir das 17h, o livro “O sofrimento é opcional – Como o zen budismo pode ajudar a lidar com a depressão”. O evento começa com uma palestra da monja, que conseguiu superar a doença e uma tentativa de suicídio, e segue com a sessão de autógrafos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 320 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo. Até 2020, a expectativa é de que esta será a enfermidade mais incapacitante do mundo. No Brasil, 5,8% da população sofre com o distúrbio, que afeta 11,5 milhões de indivíduos. Ainda segundo a OMS, o Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina, e o segundo nas Américas, ficando atrás apenas dos EUA, onde a taxa de depressivos é de 5,9%.

Publicidade