Continua após publicidade

Da memória ao slam poetry, três novas exposições para ver no Centro do Rio

Memória e Herança: Álbum de Família chega à Caixa Cultural, Gira da Poesia: 15 Anos de Slam no Brasil, ao MAR, e Caleidoscópio, ao Centro Cultural Correios

Por Kamille Viola
Atualizado em 3 nov 2023, 16h01 - Publicado em 16 out 2023, 16h21

Caleidoscópio — O Cotidiano em Movimento

Com curadoria de Cota Azevedo e Amanda Leite, a exposição busca explorar o dia a dia por meio de videoarte. O projeto é dividido em três etapas ao longo de seis meses, cada uma com um diferente grupo de artistas e dedicada a um tema: Revelações Cotidianas, Cotidiano em Transformação e Entrelinhas do Cotidiano. Desta primeira leva, participam Ana Francisca Martins, Carolina Kaastrup, Dulce Lysyj, Pedro Gottardi e Tarcísio Benevides, entre outros.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro. Ter. a sáb., 12h/19h. Grátis. De 17 de outubro a 16 de dezembro. 

Gira da Poesia: 15 Anos de Slam no Brasil

Continua após a publicidade

A Festa Literária das Periferias (Flup), leva para o MAR a exposição, que tem curadoria de Roberta Estrela D’Alva, Luiz Romão e Júlio Ludemir e reúne olhares sobre a trajetória do poetry slam desde sua chegada no Brasil, em 2008, até os dias atuais. A mostra conta com itens dos acervos do Núcleo Bartolomeu e da FLUP, respectivamente organizadores do maior campeonato do gênero do Brasil e da América Latina, e das comunidades de slam e slammers brasileiros e internacionais. São fotos, vídeos, folhetos, folders, flyers, peças de vestuários, troféus e medalhas de campeonatos, livros, zines, cadernos, discos e recortes de jornal em torno das batalhas de poesia.

Museu de Arte do Rio (MAR). Praça Mauá, 5, Centro. Ter. a dom., 11h/18h (ultima entrada às 17h). R$ 10,00 a R$ 20,00. De 18 de outubro a 20 de fevereiro.

Memória e Herança: Álbum de Família

A exposição de Rynnard propõe uma reinterpretação das fotografias de pessoas negras escravizadas do século XIX, utilizando a técnica de colagem digital em onze trabalhos. Inspirado nas fotopinturas do nordeste brasileiro, o artista inseriu essas pessoas em situações do cotidiano, buscando confortar aqueles que sentem a ausência de memória familiar e ancestral. e permitindo que o público reconheça nesses retratos uma conexão profunda com suas raízes e história. 

Caixa Cultural. Rua do Passeio, 38, Centro. Ter. a sáb., 10h/20h. Dom. e fer., 11h/18h. Grátis. De 17 de outubro a 10 de dezembro.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.