Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Medalhas Olímpicas serão feitas de material reciclado

Os símbolos da premiação olímpica foram exibidos, pela primeira vez, nesta terça (14), no Parque Olímpico 

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 2 jun 2017, 12h05 - Publicado em 15 jun 2016, 19h19

As medalhas que serão distribuídas aos atletas vencedores das competições da Olimpíada e Paralimpíada foram exibidas, pela primeira vez, nesta terça (14), no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca.

O ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, esteve presente no evento, assim como o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman. Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional também participou da cerimônia. Atletas e ex-atletas também marcaram presença, como a dona de duas medalhas olímpicas no basquete, Janete. Estudantes de escolas municipais também participaram do momento.

+ O Galpão da Rio 2016 armazena 30 milhões de objetos usados no evento 

As medalhas dos Jogos 2016 têm como característica principal a sustentabilidade. 30% de seu material é ouro e prata reciclados. O ouro é isento de mercúrio e as fitas foram tecidas com fios de garrafas pet. Já os estojos, onde são armazenados os prêmios, possuem certificado de produção em área de manejo ambiental. Cerca de 40% de todo o cobre usado nas medalhas também veio de recurso reciclados.

medalhas olímpicas
medalhas olímpicas

Outra novidade é que, pela primeira vez, as medalhas paralímpicas receberam guizos, para que os deficientes visuais possam ouvir o som de sua conquista.

O lema dos Jogos também foi anunciado e será: “Rio 2016- um mundo novo”. 

Continua após a publicidade
Publicidade