Clique e assine por apenas 4,90/mês

Moreira Salles homenageia cineasta Heinz Emigholz

Centro cultural recebe mostra <em>Aquitetura como Autobiografia</em>, a partir deste sábado (8). Ingressos a R$ 8,00 

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 2 jan 2017, 15h35 - Publicado em 7 ago 2015, 19h39

Com curadoria de Aaron Cutler e de Mariana Shellard, a mostra Arquitetura como autobiografia: Filmes de Heinz Emigholz entra em cartaz a partir deste sábado (8), no Instituto Moreira Salles. Até o próximo dia 16, o centro cultural recebe dez filmes dirigidos por Emigholz, que passou os últimos 25 anos registrando a passagem do tempo no cinema por meio da arquitetura. Com mais de 100 fitas no currículo, o trabalho do cineasta tem como enfoque os arquitetas modernistas Louis Sullivan, Rudolph Schindler, Pier Luigi Nervi, Auguste e Gustave Perret.

+ Gemma Bovery e Party Girl entram em cartaz

+ Confira os 34 filmes no circuito carioca

+ Clássicos Cinemark reexibe fita de ação Top Gun 

Confira a programação completa:

Sábado, 8/8

19h30 – A pista de pouso (Alemanha, 2013, 112’)

Após a sessão haverá um bate papo com o cineasta Heinz Emigholz e o curador da mostra Aaron Cutler

Domingo, 9/8

20h – Perret na França e Argélia (Alemanha, 2012. 110’)

der

der

Terça, 11/8

20h – Parabeton – Pier Luigi Nervi e o concreto romano (Alemanha, 2012. 100’)

Quarta, 12/8

20hDois museus (Alemanha, 2012. 18’)

O prado das coisas (Alemanha, 1974-1987. 88’)

Quinta, 13/8

20h – O bando sagrado (Alemanha, 1986-1990. 89’)

Sexta, 14/8

20h – Loos ornamental (Alemanha, 2012. 72’)

perret

perret

Sábado, de 15/8

20h – As casas de Schindler (Alemanha, 2006-2007. 99’)

Domingo, 16/8

20h – Os bancos de Sullivan (Alemanha, 1993-2000. 38’)

As pontes de Maillart (Alemanha, 1995-2000. 24’)

Publicidade