Clique e assine com até 65% de desconto

IED recebe exposição da novela Deus Salve O Rei

A exposição, que vai até o dia 13 de maio, mostra toda a cenografia da produção e revela o processo criativo dos responsáveis pela obra

Por Redação VEJA RIO 25 abr 2018, 19h26

O Istituto Europeo di Design (IED) recebe a exposição Deus Salve o Rei, que traz ideias iniciais e cenas finalizadas com os efeitos visuais da novela da Globo. Até os rascunhos iniciais do diretor artístico Fabrício Mamberti estarão à mostra para o público.

Com encerramento previsto para o dia 13 de maio, a exposição conta com elementos de figurino, cenografia, produção de arte e caracterização. As obras mostram os processos de criação que levaram ao produto final. São, ao todo,14 figurinos em um espaço cenografado com as características da trama de Daniel Adjafre, que tem direção artística de Fabrício Mamberti e produção de Bárbara Monteiro.

As paredes têm textura de pedra e flâmulas dos reinos de Artena e Montemor, que compõem uma decoração com elementos de produção de arte e cenografia. Até um trono – o mesmo que já foi ocupado por Rei Augusto (Marco Nanini) na novela – está no local. A trilha sonora original de Deus Salve o Rei é o som ambiente da exposição. Para demonstrar um pouco dos recursos tecnológicos da história, óculos VR estão disponíveis para que alguns dos cenários virtuais sejam visualizados por completo, em 360º. Ao longo da exposição, haverá ainda palestras de áreas da novela, como figurino, caracterização, fotografia e efeitos.

Exposição Deus Salve o Rei. Istituto Europeo di Design (IED). Avenida João Luiz Alves, 13, Urca. Encerramento: 13 de maio. Entrada gratuita

Continua após a publicidade
Publicidade