Clique e assine com até 65% de desconto

Festival da Orquestra Petrobras Sinfônica vai de Villa-Lobos a Metallica

Programação gratuita é transmitida pelo canal do YouTube da Opes, até este sábado (14), com concertos ao vivo

Por Marcela Capobianco Atualizado em 13 nov 2020, 21h11 - Publicado em 13 nov 2020, 13h22

Metal e música clássica dão match. É o que já provou a Orquestra Petrobras Sinfônica, que mesclou, com sucesso, instrumentos como violino e violoncelo ao som pesado da banda norte-americana Metallica. Neste sábado (14), a Opes volta a executar o icônico Black Album do grupo californiano, na segunda edição do Festival On-line da orquestra.

+ Maria Ribeiro: “Descancelando 2020”

Os concertos, transmitidos ao vivo pelo canal do YouTube da Petrobras Sinfônica, vão passear também por outros estilos, completamente diferentes, a exemplo da sonoridade brasileira raiz de Heitor Villa-Lobos, as melodias sentimentais e rasgadas dos Los Hermanos e a inventividade de Vinícius de Moraes com a sua versão do clássico A Arca de Noé.

Ainda sem público e com menos membros na orquestra, os músicos estarão no palco do Teatro Riachuelo, na Cinelândia, seguindo todos os protocolos de segurança.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“O formato on-line é incrível para nós, porque podemos chegar em pessoas e lugares para muito além da sala do concerto. Antes de começar a live, a gente fica sabendo que tem quatro, cinco mil pessoas assistindo. Isso é muito legal”, comemora Felipe Prazeres, spalla e regentes da Opes.

Continua após a publicidade

Nesta sexta (13), às 16h, o Quinteto de Sopros da Petrobras Sinfônica apresenta o concerto Ventos Modernos, como peças de Edino Krieger, Radamés Gnatalli, entre outros.

+ Morro da Urca terá feijoada aos fins de semana

Um pouco mais tarde, às 20h, a orquestra inicia a homenagem à banda Los Hermanos, com o concerto, que, em tempos pré-pandemia, lotou plateias no Rio, Porto Alegre e São Paulo. Ventura Sinfônico é uma releitura do álbum Ventura, um dos mais conceituados do grupo carioca, lançado em 2003. Os arranjos são de Marcelo Caldi.

Com arranjos exclusivos do compositor e violinista paraibano Mateus Freire e regência de Felipe Prazeres, a Arca Sinfônica, com canções de Vinicius de Moraes, será transmitida no sábado (14), às 11h. O concerto reúne as 15 histórias do clássico infantil, que foi o último projeto artístico do Poetinha, nos anos 80. Todas as músicas contam com a participação da soprano Juliana Franco, que já dublou filmes infantis como Anastácia e Era do Gelo, e do barítono Marcelo Coutinho, que emprestou sua voz para clássicos dos anos 90 como A Bela e a Fera e Aladdin.

+ Eleições: maior parte dos centros culturais ficará fechada

Já o compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos será homenageado no sábado (14), a partir das 16h, com a execução de composições como as Bachianas Brasileiras, Choros e o Quarteto de Cordas nº 17. A regência será de Carlos Prazeres.

Para fechar a programação, o metal entra em cena no concerto Black Album, no sábado (14), às 20h. No repertório, clássicos como The Urforgiven, Enter Sandman e Nothing Else Matters. Os arranjos são de Ricardo Candido.

Continua após a publicidade
Publicidade