Continua após publicidade

Férias de verão: a programação dos melhores museus do Rio

Do Museu do Amanhã ao Pontal, passando pela Casa Roberto Marinho e o espaço Futuros - Arte e Tecnologia, saiba mais sobre as atrações

Por Redação
18 jan 2024, 09h47

Museu do Amanhã

Situado na Zona Portuária, o famoso museu de ar futurista traz uma programação de exposições, oficinas e atividades infantis. Além da mostra de longa duração, o museu conta com exposições temporárias: Arte de Código Aberto (até 21/4/24), que convida o público mergulhar na intersecção entre linguagem de programação e expressão artística; e Sentir Mundo (até 2/6/24), que inaugura no dia 29 de janeiro, trazendo uma experiência de imersão na perspectiva de outras espécies de animais. Durante as férias de janeiro, as atividades Pequenos Terráqueos, Amanhã de Histórias e Experimentações do Brincar acontecem aos sábados e domingos, alinhadas a celebrações como do dia do astronauta, dia da baía de Guanabara e dia da educação ambiental.

Praça Mauá, 1, Centro. Ter. a dom., 10h/17h. R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia), gratuito às terças. Ingressos pelo link

Museu de Arte do Rio

A Construção do MAR e a Pequena África
Museu de Arte do Rio: o que visitar no MAR (Alexandre Macieira/Riotur)

Mais um museu que vale a pena a visita na Praça Mauá, o MAR conta atualmente com oito exposições em cartaz em sua sede, como a mostra itinerante Brasil Futuro: As formas da Democracia, que traz 18 obras que nunca foram antes expostas ao público. Aproveitando o clima de Carnaval, vale conferir a exposição Fala, Majeté! Sete Chaves de Exu (até março de 2024), sobre o memorável desfile da Acadêmicos do Grande Rio, campeã do Carnaval de 2022. A mostra principal do percurso expositivo é a FUNK: Um Grito de ousadia e Liberdade, que passeia pelos contextos do funk carioca através da história. Já Ònà Irin: Caminho de Ferro (até 27/2/24), da artista baiana Nádia Taquary,  faz uma projeção sobre as jóias de crioulas através de esculturas, objetos-esculturas, instalações e videoinstalação. As duas exposições inspiram atividades de férias em janeiro, como o bailinho Funk Kids com DJ Glau (dia 20), o MAR Caça à Relíquia- Edição Verão (dias 20 e 21) e a roda de conversa “Honra que vem de além dos Mares” (dia 27).

Praça Mauá, 5, Centro, Ter. a dom., 11h/18h. R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia).

Continua após a publicidade

Museu de Arte Moderna

Um primeiro plano, os galhos de uma árvore e o gramad. Atrás, o Museu de Arte Moderna (MAM), com seu prédio emblemático em concreto e repleto de pilotis.
Museu de Arte Moderna: reabre as portas no dia 27 de janeiro (Fabio Souza/Divulgação)
Novas exposições, exibições da cinemateca e oficinas de férias agitam a programação do museu, situado no Aterro do Flamengo. No dia 27 de janeiro, o espaço reabre com um novo ciclo expositivo, com a chegada das mostras Lugar de estar: o Legado Burle Marx (até 26/5/24) e a itinerância da 35ª Bienal de São Paulo – Coreografias do Impossível (até 7/4/24). A primeira propõe novas leituras sobre o acervo documental do trabalho do paisagista e artista Roberto Burle Marx (1909-1994), enquanto a segunda questiona como corpos em movimentosão capazes de coreografar o possível, dentro do impossível. Até o fim do mês também ocorrem oficinas de férias, como de pelúcias felpudas (20/1, 10h/12h), silkagem e serigrafia (26/1, 15h/17h) e colagem (27/1, 10h/12h) Mostras de filmes também ganham espaço na programação (completa no link). 

Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo. Qua. a dom., 10h/18h. Grátis, contribuição sugerida: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Centro Cultural Banco do Brasil

térreo do CCBB Rio
CCBB Rio: o centro cultural com entrada gratuita atrai grande número de visitantes (Rafael Pereira/Divulgação)

O prédio histórico no centro traz em cartaz, até 5 de fevereiro, a exposição principal Tesouros Ancestrais do Peru. A mostra reúne mais de 160 peças, entre diversos artefatos raros, que ajudam a contar a história dos povos originários dos Andes. Vale também explorar a mostra Década dos Oceanos — I Mostra Nacional de Criptoarte, que promove o debate sobre as novas fronteiras da arte contemporânea e apresenta a primeira geração brasileira de artistas digitais que usam a plataforma blockchain para validar sua produção.Gratuita, a programação do CCBB Educativo traz atividades para todo o público como a oficina “Trançantes” (20/1, às 14h), uma intervenção em fotografias, que acontece no Ateliê Aberto com o artista Mulambo; e oficina com os artistas trans Tom Grito e Gênesis, precursores do ‘Poetry Slam’ no Rio (27/1, 15h e 15h). Já o espetáculo cênico Brincantes do Brasil, com contos populares brasileiros exibidos de forma lúdica utilizando bonecos e canções, é apresentado aos domingos (21 e 28/1, 14h). 

Rua Primeiro de Março, 66. Centro. Qua. a seg., 9h/20h. Grátis. Mais informações no site.

Continua após a publicidade

Museu Histórico Nacional

fachada do Museu Histórico Nacional
Museu Histórico Nacional: exposições fixas para os visitantes (Redação/Veja Rio)

O histórico conjunto arquitetônico, que remonta a diferentes períodos da cidade, traz exposições de longa duração que abordam a história do Brasil. Em destaque, está a mostra Iandé: aqui estávamos, aqui estamos, sobre os povos originários do país. O museu ainda traz as intervenções Brasil decolonial: outras histórias, que propõe uma releitura do acervo do museu relacionado à escravidão; Do móvel ao automóvel, mostra sobre transportes terrestres antigos; além do famoso pátio dos Canhões, com peças de artilharia de diferentes épocas e fragmentos de arquitetura do Rio.

Praça Mal. Âncora, s/n, Centro. Qua. a dom., 10h/17h. Grátis.

Casa Museu Eva Klabin

Fachada da Casa Museu Eva Klabin
Casa Museu Eva Klabin: espaço tem programação educativa para as crianças nas férias (Casa Museu Eva Klabin/Divulgação)

O espaço cultural situado na Lagoa traz uma nova exposição, além de oficinas diversas para o período de recesso escolar. Fruto da parceria entre a casa e o Instituto Inclusartiz, o programa de residência artística “ÉDEN” chega a sua segunda edição com a exposição Ultramar, da artista capixaba Kika Carvalho (até 25/2/24). A individual,reúne cerca de 20 obras, incluindo trabalhos inéditos, como pinturas, cianotipias, instalações e colagens desenvolvidas a partir da profunda pesquisa da artista sobre a cor azul. A artista também ministra no dia 21 de fevereiro, às 14h, a oficina “Sonhar em ciano”, em que ensinará a técnicas de impressão de fotos em tons de azul (inscrições pelo formulário, com custo de R$ 15,00). Para a criançada, atividades diversas tomam conta de quarta a sexta, às 10h e às 15h, fins de semana e feriados, às 15h, como uma experiência lúdica arte com bolhas de sabão (19, 24/1 e 2/2) e teatro de sombras (21,26/1 e 1/2). Saiba mais no site.

Continua após a publicidade

Av. Epitácio Pessoa, 2480, Lagoa. Qua. a dom., 14h/18h. Grátis.

Casa Roberto Marinho

roberto-marinho-casa
Casa Roberto Marinho: exposições e atrações para as férias (Mônica Villela/Divulgação)

O casarão rosa apresenta a mostra Conversas entre Coleções, com obras de importantes coleções particulares em diálogos únicos com a Coleção Roberto Marinho. A começar pelos colecionadores Andrea e José Olympio Pereira, passando pelas coleções de Luciana e Luis Antonio de Almeida Braga, Mara e Marcio Fainziliber, Marcia e Luiz Chrysostomo, Mônica e George Kornis e Paulo Vieira. Durante o mês de janeiro, as “Férias da Casa” conta com uma programação voltada aos pequenos e suas famílias, com ateliês de arte, contações de histórias, visitas ao jardim da Casa e à exposição em cartaz. Mais informações no site.

Rua Cosme Velho, 1105, Cosme Velho. Ter. a dom., 12h/18h. R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia), grátis (às quartas).

Museu Histórico da Cidade

Continua após a publicidade
Sede do Museu Histórico da Cidade com uma grande área arborizada
Museu Histórico da Cidade: criançada pode se divertir com as oficinas (Cout Produções/Divulgação)

Trazendo pinturas, desenhos, esculturas, objetos, fotografias e textos organizados em eixos temáticos, a mostra principal do museu busca preservar a memória do Rio criar diálogos sobre a história da cidade. A exposição conta com colaboradores como o artista visual e ativista Denilson Baniwa e os historiadores Luiz Antônio Simas e Paulo Knauss. O público também pode conferir até 12 de fevereiro a mostra Mancha de Dendê não sai – Moraes Moreira, que homenageia a vida e obra do músico brasileiro, integrante do grupo Novos Baianos. Ao longo das férias, a programação educativa apresenta oficinas lúdicas sobre o MHC e sua exposição de longa duração. Saiba mais sobre as datas e atividades no site.

Estrada Santa Marinha, s/nº, Gávea. Ter. a dom., 9h/16h. Grátis.

Museu do Pontal

museu-pontal
Museu do Pontal: programação gratuita conta com sessões de animações e oficinas (./Divulgação)

Com horário estendido até às 19h durante o verão, espaço cultural na Barra recebe uma recheada programação de férias, com espetáculos, oficinas para confecção de brinquedos, exposição no jardim e mais. Às quintas e sextas, a criançada pode participar de brincadeiras realizadas pelos arte-educadores do Museu e dos educadores ambientais do Instituto Moleque Mateiro. Entre elas, exploração sensorial na horta, oficinas de arte e banho de mangueira. A primeira edição do ano do Cinema de Fachada, projeto das atrizes Alice Braga e Bianca Comparato,  traz projeções das animações Meu amigãozão: o filme (2022), dia 20, e Perlimps (2023), dia 21, às 14h. O museu conta com atividades fixas aos fins de semana para a criançada: bebês no museu (todo domingo, 10h), visita musicada (sáb. e dom., 11h e 15h) e baú de brinquedos (sáb. e dom., 12h/17h). Mais informações no site.

Avenida Celia Ribeiro da Silva Mendes, 3.300, Barra da Tijuca. Qui. a dom. 10h/19h. Grátis.

Continua após a publicidade

Futuros – Arte e Tecnologia

Futuros Arte e Tecnologia recebe mais de 100 mil pessoas por ano, no Flamengo.
Futuros Arte e Tecnologia recebe mais de 100 mil pessoas por ano, no Flamengo (Renata Melo/Divulgação)

O centro cultural no Flamengo convida os visitantes a conhecer nas férias as atrações do Musehum Musehum – Museu das Comunicações e Humanidades, com seu acervo de mais de 130 mil peças históricas sobre as comunicações no Brasil, além de estações educativas, oficinas, evento musical e uma nova exposição que tomam conta da casa no mês de janeiro. Em cartaz até março, a mostra Casa Comum traz uma instalação multimídia, com sala imersiva, videoarte e escultura de uma anaconda de 25 metros de comprimento, obras e experiências que ressaltam o planeta Terra como a “casa comum” de todos os seres viventes. Artistas de diferentes gerações se encontram às quartas no programa Vem, Futuro! Verão. A programação traz ainda a estação educativa “Carioca” no dia 20, em celebração ao dia de São Sebastião, e a primeira edição da estação educativa “Cine Musehum”, no dia 27, com exibição do curta de animação Pajerama, de Leonardo Cadaval.

Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Qua. a dom., 11h/18h. Grátis. Mais informações no site

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.