Clique e assine por apenas 4,90/mês

Exposição reúne fotos feitas por prostitutas durante a Olimpíada

Gratuita, mostra O Que Você Não Vê: A Prostituição Vista Por Nós Mesmas fica em cartaz até 18 de fevereiro no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica

Por Redação VEJA RIO - 11 dez 2017, 16h22

Uma exposição de fotos feitas por prostitutas durante o período dos Jogos Rio 2016 é a grande atração do Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Estreando no último sábado (9), a mostra reúne imagens feitas de agosto a setembro de 2006 em diferentes locais de prostituição na cidade.

Desde julho do ano passado, as profissionais do sexo se prepararam participando de diversos encontros e oficinas de fotografia com pessoas cisgêneras e trans que trabalham com prostituição e registram seu cotidiano. Ao todo, foram compartilhadas mais de 1.500 fotos em grupos em comum no whatsapp, que depois foram selecionadas e transformadas na mostra. As capturas ficam expostas gratuitamente no espaço até 18 de fevereiro.

“O que você não vê: a prostituição vista por nós mesmas” – Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica – Rua Luís de Camões, 68, Centro. Das 11h às 18h. Grátis.

Publicidade