Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Exposição reúne fotos feitas por prostitutas durante a Olimpíada

Gratuita, mostra O Que Você Não Vê: A Prostituição Vista Por Nós Mesmas fica em cartaz até 18 de fevereiro no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica

Por Redação VEJA RIO 11 dez 2017, 16h22

Uma exposição de fotos feitas por prostitutas durante o período dos Jogos Rio 2016 é a grande atração do Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Estreando no último sábado (9), a mostra reúne imagens feitas de agosto a setembro de 2006 em diferentes locais de prostituição na cidade.

Desde julho do ano passado, as profissionais do sexo se prepararam participando de diversos encontros e oficinas de fotografia com pessoas cisgêneras e trans que trabalham com prostituição e registram seu cotidiano. Ao todo, foram compartilhadas mais de 1.500 fotos em grupos em comum no whatsapp, que depois foram selecionadas e transformadas na mostra. As capturas ficam expostas gratuitamente no espaço até 18 de fevereiro.

“O que você não vê: a prostituição vista por nós mesmas” – Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica – Rua Luís de Camões, 68, Centro. Das 11h às 18h. Grátis.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade