Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Diversão sem Covid: dez programas on-line para curtir no fim de semana

De monólogos infantis a shows de MPB, passando por peças de teatro para adultos, as opções são para diversos gostos

Por Marcela Capobianco 19 fev 2021, 14h20

Definitivamente, ficar em casa não é sinônimo de tédio. Afinal, não faltam programas – leia-se peças de teatro, shows, oficinas e palestras para assistir on-line, no conforto do lar e em segurança. VEJA Rio selecionou algumas opções para o fim de semana que está começando. Confira:

+ Duda Beat revela o que tem ouvido no streaming

Teatro on-line adulto:

Maria! — 100 Anos.

Ator Claudio Mendes, de paletó, em cena
Maria!: Claudio Mendes dá vida ao compositor Antônio Maria no solo dirigido por Inez Viana Elisa Mendes/Divulgação

Na peça on-line, Claudio Mendes interpreta o cronista e compositor Antonio Maria, que traduziu os anos dourados do Rio em seus escritos. Dirigido por Inêz Viana, Claudio costura lembranças e músicas numa espécie de biografia cênica. O tempo cronológico do espetáculo é o de um dia na vida de Antonio Maria, o seu aniversário. Mendes estará no palco do PetraGold, sem plateia.

Sáb., 20h. R$ 20,00 pelo Sympla. Até 27 de fevereiro.

Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias.

Atores com roupa de frio em cena
Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias: Ester Jablonski e Joelson Medeiros dividem a ribalta virtual Divulgação/Divulgação

A crueldade humana dá a tônica do trabalho que reúne quatro textos premiados do dramaturgo romeno radicado na França Matéi Visniec. O diretor Fernando Philbert quis traçar uma cartografia da alma das pessoas que estão vivendo nos tempos caóticos de hoje. Ester Jablonski e Joelson Medeiros estarão em cena na peça on-line que estreia neste sábado (2).

Seg., ter. e sáb., 21h. Dom., 19h. Grátis pelo canal da peça no YouTube. Até 30 de março.

As Mariposas.

Atriz com máscara de pantaleão (nariz pontudo)
As Mariposas: distopia que chama a atenção para o derretimento da política e o descaso com a natureza Andre Stefano/Divulgação

O Grupo paulista Os Satyros estreia mais um espetáculo pela web nesta sexta (19). Em 2121, um grande desastre ecológico destruiu o planeta. Não existem mais florestas e a maioria dos animais foi dizimada. A água é escassa, não chove há anos e o ar é muito pesado. Muitos tiveram que trocar o dia pela noite, as ruas estão desertas. Um ditador tomou o poder há anos e, desde então, seus 87 filhos vêm se revezando no poder.  São treze atores no total, e três deles estarão na sede da companhia.

Qui. a sáb., 21h. Dom., 18h. Grátis pelo sympla.com.br. Até 11 de abril.

Dentro.

Atriz Laura Nielsen deitada de bruços no palco
Dentro: experimento do Teatro Inominável traz a atriz Laura Nielsen em solo Thaís Barros/Divulgação

O monólogo com Laura Nielsen integra um projeto da companhia Teatro Inominável e está disponível gratuitamente no YouTube com recursos de acessibilidade como legenda descritiva, interpretação em libras e audiodescrição. Com dramaturgia de Diogo Liberano e direção de Natássia Vello, a peça narra a história de uma mulher de 40 anos que volta à casa de sua família para um café com suas antepassadas mortas. A partir desse resgate de memórias, ela mergulha num processo de autoconhecimento, questionando suas escolhas e seu lugar no mundo de hoje.

Todos os dias, 20h. Grátis. Canal do YouTube Teatro Inominável. Até 28 de fevereiro.

Morra, Amor.

Camila Nhary com uma mão de outra pessoa em seu queixo
Morra, Amor: performance de Camila Nhary será reprisada até domingo (21) José Eduardo Limongi/Divulgação

Depois de estrelar, em outubro, a websérie Morra, Amor, adaptação do livro homônimo da escritora argentina Ariana Harwicz, a atriz Camila Nhary apresentou uma performance teatral, ao vivo, ao vivo, na última quinta (18). O experimento, no entanto, pode ser revisto até domingo (21), pelo YouTube e Instagram, sempre às 21h. Dirigida por Karine Teles e José Eduardo Limongi, Camila vive uma mulher que tenta se enquadrar num papel que a sociedade espera dela e se vê pesa numa vida dita “normal” na qual ela exerce com angústia o papel de mãe e de esposa. O público é testemunha das confissões e consciência da personagem, e acompanha o cruel fluxo de seu pensamento. ​No sábado (20), às 19h30, haverá uma live bate-papo com a atriz e Karine Teles pelas redes sociais, com participação do público. A última apresentação, no dia 21, será legendada para ser acessível a pessoas com deficiência auditiva.

+ Confira as estreias do cinema

Sexta (19), sábado (20) e domingo (21), 21h. Grátis, pelo Instagram (@morraamor) e canal do YouTube.

Continua após a publicidade

O Prazer É Todo Nosso.

A atriz Juliana Martins estreia o monólogo dirigido por Bel Kutner, no domingo (21), às 20h. Na história, uma mulher sozinha em cena conta, de maneira natural e bem humorada, suas experiências sexuais. Confissões pessoais se misturam a experiências de amigas próximas, relacionadas à trajetória do empoderamento feminino e da soltura de amarras que sempre cercearam a liberdade da mulher em exercer sua libido. Uma comédia recheada de fatos reais, um pouco ficcional, narrada com ironia e sinceridade. É confessional sem ser biográfico.

O espetáculo será transmitido pelo canal do YouTube do Coletivo Emma.

+ Covid: Eduardo Paes “puxa a orelha” de moradores de áreas nobres do Rio por alto risco de contágio

Shows on-line:

Chico Chico e Fran.

Fran e Chico Chico e foto em preto e branco
Fran e Chico Chico: talento e sensibilidade em EP e show em conjunto Marina Benzaquem/Instagram

No fim do ano passado, o filho de Cássia Eller se juntou a Fran, filho de Preta Gil e neto de Gilberto Gil, num EP com sete músicas inspiradas. Nesta sexta (19), às 22h, os dois vão tocar e cantar no festival Siacalme.

O show será transmitido pelo canal do YouTube do Coletivo Emma.

Multibloco.

O Carnaval on-line ainda não acabou! E o festejo deste ano, claro, é em casa. O Multibloco fará uma live no sábado (20), às 18h, com participação dos cantores Ana Bispo, Xandy Carvalho, Priscila Barreto, Adriano Góes, entre outros. A direção musical é de Thaís Bezerra e Lino Amorim. No mesmo dia, será lançado também o samba-enredo do Multibloco 2021, com clipe gravado com integrantes da Oficina de Percussão.

Para assistir, basta acessar o canal do YouTube do cortejo.

Teatro infantil on-line:

Marrom – Nem preto, nem branco?.

Atriz Vilma Melo interpreta criança na peça Marrom - Nem Preto Nem Branco?
Marrom: Vilma Melo usa música e bom humor para falar sobre raça Guilherme Miranda/Divulgação

Com texto de Renata Mizrahi e direção de Marcelo Alonso Neves, o espetáculo Marrom – Nem preto, nem branco? estreou da forma convencional em 2016 e agora ganhou versão on-line. Vilma Melo interpreta Linda, uma menina de oito anos que não entende o conceito de raça, só de cor e acaba se definindo como marrom durante sua busca para entender a sua real identidade. A história foi inspirada na vida de Lorena de Melo Schaefer, filha de Vilma que, como não era branca como o pai, nem negra como a mãe, ela se definiu como marrom. Com uma narrativa divertida, ela enfrenta tudo com muito humor, personalidade e música, para fazer pessoas de todas as idades refletirem sobre a pluralidade cultural que existe ao nosso redor.

A peça está disponível gratuitamente no YouTube até o dia 25 de fevereiro e pode ser assistida a qualquer hora do dia.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Dois Pais.

O monólogo dirigido por Manu Hashimoto e estrelado por Tauã Delmiro conta a história de uma família homoparental composta por dois pais e um filho que, apaixonados por botânica, cultivam um jardim nos fundos do apartamento, mas são surpreendidos com uma ordem dos condôminos que muda o rumo dessa relação familiar: eles precisam destruir o jardim. A família é expulsa do condomínio com a desculpa de que as raízes das plantas estão interferindo nas estruturas do prédio, quando na verdade tudo não passava de puro preconceito. Narrada pela perspectiva da criança, a peça tem como ponto de partida os desafios de comunicação do filho com o seu pai surdo. O espetáculo torna acessível para todos os públicos a reflexão de temas como adoção, diversidade e inclusão.

Recomendado: a partir de 7 anos. Domingo (21), 17h. Ingresso da transmissão on-line: R$ 10,00, pela Sympla.

Continua após a publicidade
Publicidade