Clique e assine por apenas 4,90/mês

Crítica: musical explora repertório desconhecido de Sidney Miller

Segredo bem guardado da MPB, compositor tem sua obra transformada em cena em um grande Carnaval

Por Renata Magalhães - 25 mar 2017, 13h30

 Deixa a Dor por Minha Conta. Segredo bem guardado da MPB, o compositor Sidney Miller (1945-1980) tem sua obra revisitada no musical escrito pelo jornalista Hugo Sukman, em parceria com o diretor Marcos França. As letras de Miller, muitas sobre desilusões amorosas, existenciais, oferecem os personagens em cena: com atuação leve, o protagonista Ivan Vellame dá vida ao violeiro José das Tantas (saído de um verso de Botequim Nº 1, assim como o título da peça), pierrô moderno que perdeu a namorada na Quarta de Cinzas. O elenco, equilibrado, entoa as canções com o apoio de instrumentistas e cumpre papel duplo: entretém a plateia e joga luz sobre o belo repertório do homenageado (90min). 14 anos. Sesc Copacabana. Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana. Quinta a sábado, 20h30; domingo, 19h. R$ 25,00. Até 9 de abril.

Publicidade