Clique e assine por apenas 4,90/mês

Crítica: Michel Blois estrela dois solos emocionantes

Peça "Euforia" dá lugar de fala a dois personagens socialmente "invisíveis"

Por Renata Magalhães - Atualizado em 13 out 2017, 17h14 - Publicado em 13 out 2017, 15h25

Euforia. Em seu quadragésimo trabalho no palco, Michel Blois defende, sozinho e ancorado no trabalho corporal, dois personagens tão distintos quanto emocionantes. Bem-sucedido, o desafio foi facilitado pela sensibilidade do texto de Julia Spadaccini. Dividida em duas histórias, a peça acompanha os desabafos de um velho em um asilo e de uma jovem paraplégica — figuras “invisíveis” que surpreendem ao conquistar o lugar de fala. São adequadamente delicadas a direção de Victor Garcia Peralta, a cenografia de Elsa Romero e a iluminação de Wagner Azevedo (50min). 14 anos. Teatro Municipal Café Pequeno. Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon. Sexta e sábado, 22h. R$ 20,00. Até o dia 28.

Publicidade