Clique e assine por apenas 4,90/mês

Crítica: Ícaro Silva esbanja carisma e potência vocal em musical

Ator é dirigido por Pedro Brício em show com impecável repertório da black music

Por Renata Magalhães - Atualizado em 22 jun 2018, 11h04 - Publicado em 22 jun 2018, 08h00

 Ícaro and The Black Stars. Fora dos parâmetros estabelecidos para a categoria teatro musical, o espetáculo pode até ser considerado um show. A forma escolhida para abordar a black music, no entanto, conquista logo de cara ao optar por um caminho lúdico. Sem rigor cronológico, a dramaturgia de Pedro Brício, também responsável pela direção, recorre à manjada história da nave que viaja no tempo e no espaço para visitar nomes que fizeram história no gênero. Acompanhado pelas talentosas cantoras Hananza e Luci Salutes, Ícaro Silva (foto) esbanja carisma no papel do comandante, cativando o público com imitações, improvisos e histórias de sua vida. Sob direção musical de Alexandre Elias, o rico repertório oferecido em cena é valorizado por sua capacidade vocal: o ator vai com fluidez dos graves de Tim Maia aos agudos de Beyoné (que, sim, entra em cena). De estética futurista, os figurinos metalizados de Bruno Perlatto e Mariana Safadi dialogam com a iluminação de Paulo César Medeiros, enquanto as projeções de Rico e Renato Vilarouca são muito bem aproveitadas. Diversão garantida (80min). 12 anos. Teatro XP Investimentos. Avenida Bartolomeu Mitre, 1110-B, Leblon (Jockey Club). Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 80,00. Até 15 de julho.

Publicidade