Clique e assine por apenas 4,90/mês

Crítica: Camilla Amado, Claudio Tovar e a nostalgia francesa

Ainda pouco visitado, Teatro Cesgranrio é transformado em picadeiro na peça Les Comédiens

Por Renata Magalhães - 20 out 2017, 13h30

 O público reduzido flagrado num fim de semana exprime dupla injustiça: merecem mais gente na plateia tanto o espaço, acolhedor, quanto os atores em cena. Em Les Comédiens, no Teatro Cesgranrio, os talentos de Camilla Amado e Claudio Tovar transformam o palco em picadeiro. Entre solos e duos, eles apresentam clássicos da chanson conhecidos do repertório de nomes como Charles Aznavour e Jacques Brel, além de cenas curtas, também em francês. Em português, os dois lembram suas antigas (e, em alguns casos, surpreendentes) ligações com a cultura da França. Thiago Detofol faz as vezes de mestre de cerimônias e tradutor. Rafaela Amado, filha de Camilla, é a responsável pela direção, enquanto João Bittencourt, à frente de um trio, defende ao vivo trilha sonora e sonoplastia. Na composição da impecável estética circense, Tovar assina delicados figurinos e divide com Detofol o cenário banhado na iluminação de Luis Paulo Neném (70min). 12 anos. Teatro Cesgranrio. Rua Santa Alexandrina, 1011, Rio Comprido. Quinta a domingo, 20h. R$ 30,00. Até 5 de novembro.

Publicidade