Clique e assine por apenas 7,90/mês

Crítica: Barbara Paz e Everaldo Pontes em ótima peça no Teatro Poeira

"Heisenberg - A Teoria da Incerteza" explora os inúmeros caminhos que se abrem após o encontro entre duas pessoas

Por Renata Magalhães - Atualizado em 24 jul 2018, 12h08 - Publicado em 23 jul 2018, 08h00

 Heisenberg — A Teoria da Incerteza.  Uma teoria criada em 1927 pelo físico alemão Werner Heisenberg afirma que é impossível determinar com precisão e de forma simultânea a posição e o momento de uma partícula. O Princípio da Incerteza é a inspiração para o texto do premiado dramaturgo Simon Stephens que, muito mais palatável, aplicou o conceito nas peculiaridades que envolvem o encontro entre duas pessoas. A intensidade de Bárbara Paz cai como uma luva na jovem excêntrica que conhece um homem mais velho em uma estação de trem, vivido por Everaldo Pontes (ambos na foto). Se ela surpreende pelo domínio de uma enorme quantidade de texto, ele atinge a emoção mesmo quando não tem falas. Ambos permanecem em cena praticamente o tempo todo, inclusive nas transições de tempo e espaço, pontuadas por uma excelente trilha sonora. Sob direção precisa de Guilherme Piva, a dupla gera uma curiosa reflexão sobre o impacto das pessoas na nossa vida. A iluminação de Beto Bruel combina muito bem com o cenário de Sérgio Marimba, trazendo sofisticação à simplicidade (80min). 16 anos. Teatro Poeira. Rua São João Batista, 104, Botafogo. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 70,00. Até 26 de agosto.

Publicidade