Clique e assine por apenas 4,90/mês

Confira 51 atrações gratuitas para curtir o fim de semana

Um guia com programas para se divertir sem gastar dinheiro, com teatro, exposições e muito mais

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 2 jun 2017, 12h14 - Publicado em 18 fev 2016, 22h03

SHOWS

Monobloco e Fogo & Paixão

Dois dos mais populares blocos de Carnaval do Rio não deixam o clima de folia morrer em uma apresentação gratuita no Circo Voador.

Circo Voador. Rua dos Arcos, s/n, Lapa. Domingo (21), 18h.

TEATRO

O Rio de João

O Rio de João
O Rio de João

O projeto é inspirado na obra “A alma encantadora das ruas” de João do Rio (1881-1921) – jornalista, amante da cidade, eternizado em crônicas, contos e peças de teatro. Ele parte das crônicas de João do Rio para apresentar em caixas de teatro lambe-lambe, ao ar livre, histórias de 3 minutos que recuperam a delicadeza de uma arte secular disponibilizada ao grande público das ruas.

Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck. Parque do Flamengo (Praia do Flamengo, altura do número 300). Domingo (21), 10h30 às 12h30. Até 28 de fevereiro.

FESTAS

Pseudo Cult

festa pseudo cult
festa pseudo cult

O agito gratuito rola no meio da rua, diante da Gafieira Moderna. Os embalos começam com clássicos de Elis Regina, Caetano Veloso, Eric Clapton e Beatles. Ao avançar da noite, os DJs arriscam hits mais pop, de Anitta e Jota Quest a David Guetta e Justin Timberlake.

Rua do Ouvidor, Centro (em frente ao nº 12). Sexta (19), 22h. Grátis.

DUO

Projeto V 00
Projeto V 00

A festa ocupa o 00, na Gávea, a partir das 17h, com os DJs Gustavo Tata e Marcio Careca no deck. A partir de meia-noite, a animação é na pista com os DJs Dri Toscano e Sabrina Tomé.

00 Gávea. Avenida Padre Leonel Franca, 240, Gávea. Domingo (14), 17h/5h. Grátis (entre 17h e 19h30); R$ 25,00 (de 19h30 às 22h); R$ 50,00 (após 22h).

DANÇA

Sempre Seu,

Sempre Seu
Sempre Seu

A coreógrafa Marcia Milhazes convidou um grupo de artistas plásticos a desenvolver obras pensadas exclusivamente para o imóvel — Beatriz Milhazes está entre os nomes escolhidos. Na quinta, no sábado e no domingo, um conjunto de música barroca acompanha ao vivo as apresentações da Companhia de Dança Marcia Milhazes. A ocupação do centro cultural inclui, ainda, performances feitas duas vezes por semana.

Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ↕ Largo do Machado. → Espetáculo (60min, livre): quinta, 19h; sexta, 17h; sábado e domingo, 19h. Exposição: terça a domingo, 11h às 20h. Grátis (para o espetáculo, distribuição de senha meia hora antes). Até domingo (21).

ESPECIAL

Arte na Lapa

Rua Moraes e Vale
Rua Moraes e Vale

Via onde moraram a pianista Chiquinha Gonzaga, o escritor Manuel Bandeira e o eterno malandro Madame Satã, a Rua Morais e Vale recebe obras de mais de 100 artistas. Ao todo, nove casas, algumas em ruínas, abrigam a ocupação que inaugura a mostra — a lista se completa com a residência de número 10 na Rua Joaquim Silva. Na rua haverá ainda performance circense e exposição de painéis de Marcelo Gemmal, Marcelo Ment e Smael Vagner.

Rua Morais e Vale, 241, Centro, casas 5, 8, 10, 12, 15, 19, 28 e 31, ☎ 2505-9045. Ocupação: sábado (20), 11h/21h. Segunda a sexta, 15h/20h; domingo, 11h/21h. Até o dia 28. Grátis.

Black History Month

Rico Dalasam
Rico Dalasam

Um dos principais locais em que a cultura negra mostra sua força no Rio – com a quadra da Portela, tradicional escola de samba, e o famoso baile charme do Viaduto Negrão de Lima – o bairro de Madureira será palco de um evento totalmente focado no assunto. Inspirada pelo Black History Month, mês da história negra nos Estados Unidos, a Nike celebrará, neste sábado (20), às 17h, a história da cultura afro-brasileira e o esporte como plataforma de expressão em um evento gratuito na sede da Central Única das Favelas (CUFA), onde a marca instalou a Nike.com Garagem. Clique para saber mais.

Audiovisual e Publicidade

A Escola Popular de Comunicação Crítica do Observatório de Favelas ministra curso sobre publicidade voltada para causas sociais. Para se inscrever basta enviar e-mail para rodrigo.azevedo@observatoriodefavelas.org.br.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550. Sábado (20), 14h/20h. Até 27 de fevereiro. Grátis.

Por dentro do Palácio

Por dentro do palácio
Por dentro do palácio

As visitas teatralizadas apresentam o Antigo Palácio da Justiça ao público. Os imperadores bizantinos Justiniano, O Grande, e sua esposa Teodora, personagens interpretados pelos atores Andrêas Gatto e Amanda Grimaldi Lerias, voltam a conduzir os visitantes pelas dependências do prédio histórico.

Antigo Palácio da Justiça. Rua Dom Manuel, 29, Centro. Sábado (20), 16h. Distribuição de senhas na entrada 15 minutos antes do início da visita.

Lagoon Food Bike Festival

Don ConeOne
Don ConeOne

Os amantes de comida de rua tem programa certo esta semana. A partir desta quarta (17), o Complexo Lagoon, na Lagoa, recebe o Lagoon Food Bike Festival. O evento, que acontece até domingo (21), reúne dezessete bicicletas com quitutes variados, desde doces e salgados a cervejas, vinhos e batidas. Clique para saber mais.

Imagens de um corpo de mulher: (re)criações na obra de Clarice Lispector e Frida Kahlo

Clarice Lispector e Frida Kahlo
Clarice Lispector e Frida Kahlo

Os amantes de artes e literatura – e, sobretudo, de mulheres que quebram paradigmas – têm uma boa opção programa para este fim de semana. No sábado (20), às 15h, a Caixa Cultural, no Centro, promove o bate-papo Imagens de um corpo de mulher: (re)criações na obra de Clarice Lispector e Frida Kahlo. A atividade é inspirada na exposição Frida Kahlo – Conexões entre mulheres surrealistas no México, em cartaz no espaço até o dia 27 de março. A entrada é franca e serão oferecidas 30 vagas. As inscrições podem ser realizadas pelo e-mail agendamento@gentearteirarj.com.br. Clique para saber mais.

Festa das Nações

A quase seis meses do início das Olimpíadas 2016, o público carioca fã de gastronomia e de esportes poderá entrar no clima neste fim de semana. É que a partir de sexta (19), a nova edição do Food Park Carioca reúne 12 trucks e bikes de bebidas e comidas representando os países que virão ao Rio para os jogos. No menu dos trucks haverá um prato típico para os frequentadores se familiarizarem ao paladar internacional. Clique para saber mais.

Festival Gastronômico Bike no Bay

Trata-se de um evento de food bike que traz uma série de atrações gastronômicas em bicicletas estilosas, que ficarão no segundo piso do shopping. A entrada é gratuita e os clientes poderão comprar doces e comidinhas a partir de R$3,50.

Shopping Bay Market. Av. Visconde do Rio Branco, 360, Centro, Niterói. Segunda a sábado, 12h às 22h; domingo, 12h às 21h. Até 28 de fevereiro.

ESPORTES

Praia Para Todos

Projeto Praia Para Todos
Projeto Praia Para Todos

O Projeto Praia Para Todos retoma as atividades de acessibilidade neste verão. Das 9h às 14h, de sábado e de domingo, portadores de necessidades especiais poderão participar do banho de mar assistido, vôlei sentado, surf e Stand up paddle adaptado. Até 30 de abril de 2016. Clique para saber mais.

Runbase Rio

runbase_26
runbase_26

A casa de apoio da Adidas a corredores amadores recebe os cariocas. Instalado na Lagoa Rodrigo de Freitas, em frente ao Parque da Catacumba, o espaço funcionará diariamente entre 6h e 21h (segunda a sexta) e de 8h às 14h (sábado e domingo). O local oferece ao público empréstimo de diversos modelos de tênis de corrida da marca, vestiários com chuveiros, armários, além do teste de pisada, importante para identificar que tipo de tênis se adequa melhor a cada pessoa. Clique para saber mais.

CRIANÇAS

Fala, Bicho!

Fala, Bicho 1
Fala, Bicho 1

Idealizada e comandada pela atriz Daniela Fossaluza, a Cia. Costurando Histórias está em cena há quinze anos. No palco, a trupe se distingue pelo uso de tapetes de confecção própria, coloridos e repletos de detalhes, usados como cenário nas apresentações. Nessa linha, Fala, Bicho!, que estreou em 2012, volta ao circuito com sua narrativa lúdica sobre meio ambiente costurada a partir de histórias dos autores Fábio Sombra, Leonardo Boff e Sylvia Orthof (1932-1997). Louvação à diversidade da fauna e da flora brasileiras, o espetáculo já rodou pelo país, além de Lisboa, em Portugal. Por aqui, mais uma vez, o público terá a chance de conferir a montagem no sábado (20), na Cidade das Artes. Em cena, valendo-­se de três tapetes, Daniela, Felipe Chaves Martins, Denise Goneve e Cezar Augusto Pereira narram as tramas, interpretam canções autorais e interagem com a plateia ao longo da sessão (60min). Rec. de 4 a 12 anos.

Cidade das Artes — Sala de Leitura (100 lugares). Avenida das Américas, 5300, Barra da Tijuca, ☎ 3325-0102. Sábado (20), 15h. Grátis.

C, o, b, o, g, ó

Relacionada ao acervo e às exposições do Instituto Moreira Salles, a atividade convida os pequenos a conhecer um pouco sobre a história desse elemento presente na arquitetura do centro cultural: o cobogó. Rec. a partir de 6 anos.

Instituto Moreira Salles (10 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Sábado (20), 16h. Grátis. Distribuição de senhas meia hora antes.

Clubinho no País das Maravilhas

O espaço conta com diversas atividades, como labirinto toca do coelho, chá do chapeleiro louco, jogo da rainha de copas e xícara gigante. A atração é  indicada para crianças entre 1 e 12 anos e tem vagas limitadas. As  inscrições   devem ser feitas no local.

Carioca Shopping.  Av. Vicente de Carvalho, 909, Vila da Penha. Diariamente, 14h às 20h. Até 28 de fevereiro.

Um Tal de Monteiro Lobato

Um Tal Monteiro Lobato
Um Tal Monteiro Lobato

A peça infantil propõe um passeio por algumas das obras do autor:Formigas ruivas, Dom quixote para crianças, e As Jaboticabas. Essas obras servem de referencia para uma divertida história com os famosos personagens de Monteiro: Pedrinho, Narizinho, Emília e Tia Anastácia, além do próprio Lobato. 

Shopping Metropolitano Barra. Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1.300, Centro Metropolitano, Barra da Tijuca. Domingo (21), 18h.

Tarzan

A peça conta a vida do órfão que foi criado por macacos no meio da selva, após a morte dos seus pais, quando ainda era um bebê. Desprovido de qualquer contato com seres da mesma espécie, o menino cresce habituado aos comportamentos dos animais, considerados sua família e seu lar. No entanto, tudo muda com a chegada de exploradores na floresta, incluindo a jovem e bela Jane, por quem Tarzan aos poucos desenvolve sentimentos, descobrindo e aprendendo sua humanidade.   

Downtown. Av. das Américas, 500, Barra da Tijuca. Sábado (20), 19h.

A Bela Adormecida 

Também desafortunada antes mesmo de dar os primeiros passos, A Bela Adormecida é amaldiçoada por Malévola, uma bruxa do mal que desconta na princesa a raiva que sente ao não ser convidada para conhecê-la pouco depois do seu nascimento. Quando a jovem completa 16 anos, cai em um sono profundo e apenas um beijo de amor verdadeiro poderá acordá-la, permitindo que volte à vida. 

Downtown. Av. das Américas, 500, Barra da Tijuca. Domingo (21), 19h.  

Oficina de pipas

Nos dias 19, 21, 26 e 27 de fevereiro, o Santa Cruz Shopping oferecerá oficinas gratuitas de pipas e no dia 28 acontecerá a revoada, quando as pipas serão empinadas. Os pequenos vão poder se divertir confeccionando e personalizando pipas, dos mais variados modelos, como raias, barcos, estrelas, entre outros. A inscrição é por ordem de chegada e destinada às crianças a partir de 6 anos.

Santa Cruz Shopping fica na Rua Felipe Cardoso, 540, Santa Cruz. Sexta (19) e domingo (21), 15h às 18h. Até 27 de fevereiro.

Mágico e Ventríloquo Júnior

O show é dividido em três partes. O artista começa com performances de ventriloquia, dando vida a um de seus três bonecos: Cocada, Ronaldinho e Fernandinho. Em seguida, faz diversas mágicas, como aparições de lenços, bolas, pombos, coelhos, entre outras. A apresentação é encerrada pela execução de truques desenvolvidos com a ajuda de crianças da plateia.

Bangu Shopping. Rua Fonseca 240, Bangu. Domingo (21), 17h.

Show da Luna

Show da Luna
Show da Luna

A personagem que dá nome ao desenho animado Show da Luna é uma menina de 6 anos, apaixonada por ciências, que busca sempre saber o porquê das coisas e como elas funcionam.  Com a ajuda do irmão Júpiter, de 4 anos, e do seu animal de estimação, um furão chamado Claudio, Luna utiliza a imaginação para encontrar respostas às suas diversas dúvidas sobre o mundo. Para menina curiosa a Terra é um enorme laboratório de ciências.

São Gonçalo Shopping. Avenida São Gonçalo, 100, Boa Vista, São Gonçalo. Domingo (21), 17h.

Heróis em ação

Quando tudo parece perdido eles aparecem e salvam o dia. Venham ajudar os heróis atrapalhados nessa missão. Muita ação e aventura para a criançada durante a apresentação dos personagens infantis.

Shopping Pátio Alcântara fica na Praça Carlos Gianelli, s/nº, Alcântara, São Gonçalo. Sábado (20), 16h30.

Recreação infantil

 A programação traz diversas atividades para as crianças a partir de 2 anos. Os pequenos poderão participar de oficinas em diversos ambientes diferentes: oficinas de máscaras de carnaval, pintura, massinha, argila, desenho e jogos. O evento é gratuito e será realizada na Praça de Alimentação.

Shopping Bay Market fica na Av. Visconde do Rio Branco, 360, Centro, Niterói. Todo domingo, 17h.

Acampamento de Verão

Os pais de Duda e Pedro decidem levá-los para passar as férias na casa do avô Alfredo, no meio da natureza. Como toda criança, eles só querem saber de tecnologia e não estão nem um pouco interessados no passeio. Mas, quando os dois chegam ao sítio, percebem que a casa é mágica e que através de um livro, eles podem entrar em um mundo da fantasia. A partir daí os dois ajudarão as princesas e os heróis a vencerem o maior vilão desse universo encantado.

Santa Cruz Shopping. Rua Felipe Cardoso, 540, Santa Cruz. Domingo (21), 17h.

Star Wars Experience

Os participantes poderão se tornar um verdadeiro Jedi em uma academia de treinamento que ensinará a manusear um sabre de luz. Ao final, quem passar por lá pode mostrar as suas práticas para o arquirrival Darth Vader. Serão de 8 a 12 alunos por vez e é necessário retirar uma senha no balcão de atendimento do evento. O espaço conta ainda com um brinquedo ambientado na floresta “Endor”, em que os participantes terão a missão de ajudar os Ewoks a protegerem suas moradias. Outra atração é a chuva de meteoros, que consiste em um simulador que criará a experiência de atravessar o espaço sem ser atingido pelas rochas.

Shopping Tijuca. Av. Maracanã, 987, Tijuca. Diariamente. Até 26 de março.

No Tempo da Carochinha

Os pequenos poderão brincar de carrinho de mão, corrida de saco, amarelinha, roda pião, ioiô, entre outras atividades.

Center Shopping Rio. Av. Geremário Dantas, 404, Jacarepaguá. Domingo (21), 15h às 17h30. Até 28 de fevereiro.

EXPOSIÇÕES

✪✪✪✪ Zeitgeist — A Arte da Nova Berlim

Zeitgeist - a Arte da Nova Berlim
Zeitgeist – a Arte da Nova Berlim

Desde o fim da Guerra Fria, Berlim atrai artistas de todas as partes do planeta.A queda do Muro, em 1989, refundiu os lados ocidental e oriental da cidade e gerou um sentimento de liberdade propício à experimentação, alimentado por alegre miscelânea de tendências com altas doses de criatividade. De certa maneira, a capital da Alemanha retomou o lugar de destaque entre os principais centros produtores de vanguardas artísticas mundiais que ocupava no começo do século XX. A mostra Zeitgeist — A Arte da Nova Berlim, em cartaz no CCBB, capta essa realidade de modo emocionante, reunindo obras que testemunham processos únicos de destruição, reconstrução e ocupação do espaço urbano. São apresentados os olhares múltiplos de 29 artistas plásticos contemporâneos. Nas fotos de grande formato, ruínas compõem imagens de rara beleza. Há retratos fantasmagóricos da terra de ninguém que partia Berlim ao meio, com passado e presente misturando-se diante dos olhos. É melancólico e bonito. Na sala Clube Berlim, dedicada à cena tecno do bairro de Mitte, iluminada por luz vermelha, o visitante é envolvido pela cultura eletrônica. Trinta anos de flyers, fotos dos clubes que ocupavam imóveis destruídos, fotos das fachadas, música, projeções e sets de DJs recriam com precisão a cena dos anos 80 e 90 — quem viveu os ecos desse movimentopor aqui vai sentir uma ponta de saudade.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis.

Exposição de Verão

Obra de Nelson Leirner
Obra de Nelson Leirner

Há treze anos, a galeria de arte Silvia Cintra + Box 4, na Gávea, realiza sua Exposição de Verão. Funciona assim: as galeristas Silvia e Juliana Cintra, mãe e filha, convidam um(a) curador(a) e deixam o espaço por conta dele(a). Ao longo desse tempo, o evento passou a fazer parte do calendário carioca das artes plásticas. Orientação para a próxima mostra, que entra em cartaz na quinta (18), o tema Portas foi tirado de Para a Hora da Esperança, poema da americana Emily Dickinson (1830-1886), dos versos “Sem saber quando virá o amanhecer / Abro todas as portas”. A curadora convidada é Luiza Teixeira de Freitas, carioca radicada em Lisboa, que já trabalhou na londrina Tate Modern, na Bienal de Marrakesh e no Museu Berardo, na capital portuguesa. Luiza escolheu obras de artistas que, de alguma forma, aludem ou se ligam ao objeto em questão. O paulistano Nelson Leirner comparece com uma obra da série Boa Noite, Cinderela, de 2013, feita com recortes de fotografias em acrílico.

Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Livre. Grátis. Até 19 de março.

Patrizia D’Angello — Kitinete

No agradável endereço na Urca, a artista, que trabalha no cruzamento da fotografia com a pintura, mostra cerca de vinte obras inéditas com foco na rotina da vida doméstica e familiar. Em vídeo, Patrizia registrou uma performance realizada com amigos em torno de uma mesa de jantar, aos quais propôs uma experiência sensorial que envolveu aromas, sabores, sons e texturas de alimentos.

Atelier da Imagem Espaço Cultural. Avenida Pasteur, 453, Urca, ☎ 2541 3314 . Segunda a sexta, 10h às 21h; sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 8 de abril.

Sobre as Águas

A coletiva reúne desenhos, pinturas, esculturas e instalações elaborados com paleta de cores reduzida, na qual se destacam os tons de azul e cinza. As obras, de Amadeo Azar, Giulia Andreani e Pedro Varela, são feitas com aquarela ou tinta acrílica diluída, tendo sempre o desenho como eixo central. A curadoria é de Daniela Name.

Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até sábado (20).

Frida Kahlo: Conexão entre Mulheres Surrealistas no México

Exposição Frida Kahlo
Exposição Frida Kahlo

A exposição, que reúne trinta obras de Frida Kahlo (1907-1954), também conta com mostra de filmes sobre a artista e outras representantes das artes plásticas no México.

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro,  3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 27 de março.

+ Onze motivos para visitar a exposição sobre Frida Kahlo

✪✪✪✪ Roberto Rodrigues

Amigo de Portinari, com quem dividiu ateliê, e irmão do dramaturgo Nelson Rodrigues, o pintor, escultor e desenhista Roberto Rodrigues (1906-1929) teve seu talento promissor abreviado por uma tragédia: aos 23 anos, trabalhava na redação da Crítica, jornal de seu pai, Mário Rodrigues, quando foi ferido a bala — morreria três dias depois — por Sylvia Thibau, que ele havia retratado na edição daquele fatídico 26 de dezembro. Sob o desenho publicado, a imagem da mulher deixando-se examinar, lânguida, por um médico, a matéria explorava em tom jocoso detalhes de sua separação. Com parte do acervo do artista doado pela família, conforme o desejo de seu filho, o designer Sérgio Rodrigues (1927-2014), foi montada a mostra Roberto, um Certo Rodrigues, no Museu Nacional de Belas Artes. O recorte de trinta desenhos revela um estilo único, capaz de conciliar traços elegantes com imagens mórbidas e sensualidade. Na seleção sobressaem ilustrações feitas para a Crítica, representações de cenas cotidianas e um belo autorretrato.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro,  3299-0600, ↕ Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 8,00 (pelo mesmo valor, o ingresso-família contempla até quatro parentes) e grátis aos domingos.

Abre Alas

Vitrine para a divulgação de novos artistas, a coletiva Abre Alas, iniciativa da galeria A Gentil Carioca, chega à 12ª edição. Lançado no segundo semestre de 2015, o edital de convocação teve cerca de 550 inscritos. A dura tarefa de chegar aos vinte nomes, presentes cada um com um trabalho, coube a três especialistas: a jovem curadora paulistana Paula Borghi e os artistas plásticos Adriana Varejão e André Sheik. “Foi difícil escolher, mas nossos debates nem foram tão acirrados assim”, brinca Sheik, de quem muitos vão se lembrar como baixista da banda Biquíni Cavadão. A concorrida convocação atraiu de nomes sem projeção a artistas consagrados nos principais circuitos de arte do país. “Procuramos escolher criadores com linguagem contemporânea, voz própria e coerência entre a proposta e o portfólio”, conta Sheik. “Houve casos em que preterimos gente com grande inserção em função de outros com tempo de trabalho, mas sem tanta notoriedade”, explica. Entre os escolhidos estão o grupo mineiro Indigestão, que une culi­nária e audiovisual, e o jovem pintor ca­rioca Victor Mattina.

A Gentil Carioca. Rua Gonçalves Lêdo, 11 e 17, Centro,  2222-1651. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, sob agendamento. Livre. Grátis. Até 19 de março.

José Oiticica Filho

Favela da Praia Maria Angu
Favela da Praia Maria Angu

No início dos anos 40, trabalhando como entomologista no Museu Nacional, José Oiticica Filho (1906-1964) dedicava-se ao estudo de insetos através da técnica da microfotografia. A atividade despertaria o seu entusiasmo pelas possibilidades artísticas do uso da câmera, interesse ao qual ele se devotaria com afinco, tornando-se uma figura proeminente na fotografia moderna brasileira. A relação com a cultura parece vinculada ao seu sobrenome: o pai, José Oiticica (1882-1957), foi um pensador anarquista e filólogo, enquanto seus filhos — Hélio (1937-1980), o mais conhecido deles, César e Cláudio — tiveram ou têm ligação com as artes visuais. Na celebração dos 110 anos de seu nascimento, uma exposição na Galeria Índica, em Ipanema, apresenta trinta obras do fotógrafo. Pinçado de sua produção entre o fim dos anos 40 e 1964, o acervo contempla diversas fases do artista, revelando em muitas delas a verve experimental. Detalhe: um dos curadores da mostra é César Oiticica Filho, neto do fotógrafo e, como cineasta e artista plástico, também herdeiro da tradição artística da família.

Galeria Índica. Rua Visconde de Pirajá, 82, lojas 101 e 117, subsolo, Ipanema, 2523-6493, ↕ General Osório. Terça a sábado, 11h às 19h. Grátis. Até 12 de março.

Múltiplo Leminski

A rica trajetória do poeta Paulo Leminski (1944-1989) está contemplada na mostra, que reúne mais de 1 000 itens. São objetos pessoais, livros, originais manuscritos e datilografados, recortes de trabalhos publicados, cartas, documentos, vídeos e filmes. Até 6 de março.

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro,  3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis.

Mil M2, Cildo Meireles e Ivan Grilo

Cildo Meireles
Cildo Meireles

Nesta exposição sem nome, três trabalhos ocupam o centro cultural: Cruzeiro do Sul, de Meireles, um cubo de 9 milímetros de lado produzido com duas madeiras diferentes; Tempos Difíceis, de Grilo, uma placa de bronze com o nome da obra inscrito; e um painel com perguntas variadas criadas pelo coletivo chileno Mil M2 (algumas delas também estarão espalhadas pela cidade). Até 28 de fevereiro.

Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro,  2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis.

✪✪✪✪ Walter Goldfarb

Para celebrar vinte anos de uma bem-sucedida carreira, o artista plástico retorna ao palco de estreia: em 1995, o mesmo Centro Cultural Correios exibiu seus trabalhos ao público pela primeira vez. Com curadoria de Vanda Klabin, a retrospectiva Ela Não Gostava de Monet reúne quarenta criações produzidas nas últimas duas décadas, pinçadas entre coleções particulares e institucionais. Seis séries de obras integram o acervo: Teatros Bíblicos, Branca, Negra, Teatros do Corpo, Lisérgica e Brinquedo de Roda, cada qual com múltiplas evocações, das sagradas escrituras a cantigas de Heitor Villa-Lobos, passando por história da arte e sexualidade. Em todas, Goldfarb alcança um equilíbrio perfeito entre monumentalidade e delicadeza. Exemplos de tal harmonia são Paixão Delirante e Inquisição no Teatro Lisérgico (2010), obra de mais de 4 metros de altura por quase 6 de largura, e o políptico Rosa Lisérgica (2007), apenas um pouco menor. Em ambos, revela-se o laborioso processo de criação de seus trabalhos, ricamente detalhado. O gosto pela minúcia é igualmente notável na utilização de materiais diversos, como óleo, acrílica, laca, verniz, piche e fusain (um tipo de carvão), além de técnicas como bordado e pintura com esmerilador no lugar do pincel — essa última presente na obra que dá nome à exposição. Desenrolada como um papiro gigante, partindo do alto da parede até estender-se sobre o piso, O Messias Ardente Atrás do Espelho (2013) é outra surpresa reservada ao visitante.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro,  2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 28 de fevereiro.

Guilherme Vaz

Guilherme Vaz
Guilherme Vaz

Ainda que tecnicamente correta, a classificação do mineiro Guilherme Vaz como músico e compositor soa insuficiente. Um dos mais premiados autores de trilhas sonoras do país, com mais de sessenta filmes no currículo, ele introduziu a música concreta no cinema brasileiro, com o filme Fome de Amor (1968), de Nelson Pereira dos Santos. Adepto das experimentações, acabou por fazer parte, entre o fim dos anos 60 e o início da década seguinte, da nascente cena carioca da arte conceitual, tornando-se um pioneiro ao produzir obras que tinham por base o som. Essa rica trajetória é apresentada em Uma Fração do Infinito, mostra que abre na quarta (13) no CCBB. Uma das salas será inteiramente dedicada às investigações de Vaz no campo da música, incluindo instalações sonoras e partituras convencionais e conceituais — entre as últimas, Silêncio, com instruções para uma performance. Vídeos, fotografias, desenhos e pinturas completam o acervo.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro,  3808-2020.→ Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 4 de abril.

As Vistas Lumière e os 450 anos do Rio de Janeiro

Durante anos, os irmãos Auguste e Louis Lumière, os pais do cinema, registraram com uma câmera estática o movimento das ruas em várias cidades. Vinte desses documentários, com cerca de três minutos cada um, são apresentados em conjunto com imagens capturadas por celulares de cegos, alunos do Instituto Benjamin Constant. Também na quarta (9), o Centro Cultural Correios abre a individual Entre Matéria e Arte, do escultor italiano Roberto Moriconi.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro,  2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 21 de fevereiro.

✪✪✪✪ Cartazes de Viagem, 1910-1970 — Coleção Berardo

Cartazes de Viagem, 1910-1970 — Coleção Berardo
Cartazes de Viagem, 1910-1970 — Coleção Berardo

Com sua indiscutível vocação de cartão-postal do Brasil, o Rio sempre teve primazia na divulgação do país como destino turístico atraente para o público estrangeiro. Em cartaz no Museu Histórico Nacional, esta surpreendente mostra reúne quarenta pôsteres criados por companhias aéreas e marítimas de várias partes do mundo, todos exaltando a cidade. O recorte cronológico, iniciado em 1910, ano da abertura do Porto do Rio, revela ao visitante imagens com um Corcovado ainda sem a estátua do Cristo Redentor. O morro em questão, aliás, o Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara são símbolos recorrentes. A evolução dos cartazes exibidos, todos de enorme beleza, espelha transformações na arte e na publicidade. Além disso, a exposição traz uma sériede textos que fornecem um ótimo panorama histórico sobre o hábito de viajar, relacionando o Brasil e o Rio com o que acontecia no mundo. Cardápios de transatlânticos e aviões, selos e outros objetos de companhias de viagem completam o acervo. Clique para saber mais.

Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro,  2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 8,00 (ter. a sáb.). Grátis aos domingos. Até 20 de março.

Espaço-Tempo

Em 1972, depois de quatro anos em Nova York, Rubens Gerchman (1942-2008) escreveu e dirigiu o curta Triunfo Hermético, em 35 milímetros. Concebido como um poema visual, o filme mostra esculturas de palavras em relação com os quatro elementos (terra, fogo, água e ar). Tempos depois, a partir do registro fotográfico de algumas cenas, o artista criou uma série de gravuras e a escultura Ar, que formam a Suíte Triunfo Hermético. A exposição Espaço-Tempo, na galeria Mul.ti.plo, reúne essas e outras dezesseis obras de Gerchman raramente vistas em público. Entre as treze gravuras escolhidas sobressai ainda a serigrafia Monalou, exibida pela última vez nos anos 70. Inspirada por uma personagem real, Maria de Lourdes de Oliveira, a Lou, que causou furor naquela década ao matar um ex-namorado, a obra mistura a tela A Negra, de Tarsila do Amaral, e a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. A curadoria da mostra é de Clara Gerchman, filha do artista.

Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon,  2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 17 de março.

A Viagem das Carrancas

Marcel Gautherot
Marcel Gautherot

Em 1946, os fotógrafos Marcel Gautherot (1910-1996) e Pierre Verger (1902-1996), este também etnólogo, percorreram o Rio São Francisco documentando a vida das populações ribeirinhas. Parte significativa dos cliques de Gautherot teve como alvo carrancas que adornavam os barcos com os quais a dupla cruzava no trajeto. Em cartaz no Instituto Moreira Salles a partir de domingo (6), a mostra A Viagem das Carrancas apresenta 42 dessas fotografias, pertencentes ao acervo da instituição, além de quarenta esculturas, vindas de coleções públicas e particulares. Entre os destaques está a figura de proa da barca Minas Gerais, a maior embarcação a ter navegado o rio. A mostra inclui ainda trabalhos de Francisco Biquiba Dy Lafuente Guarany (1882-1985), o mais respeitado escultor desse tipo de obra no país — incluindo seis peças “não navegadas”, ou seja, criadas por encomenda de colecionadores, entre os anos 1950 e 1960.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea,  3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas na quinta e na sexta, às 17h. Até 20 de março.

V Bienal da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Um dos principais polos de formação de artistas no país, a EBA apresenta aqui um panorama da produção dos alunos da graduação e da pós-graduação. Todos os trabalhos são inspirados na ideia do tempo.

Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Centro,  2232-4213 e 2242-1012. → Segunda, quarta e sexta, 12h às 20h; terça, quinta, sábado e feriados, 10h às 18h. Grátis. Até 27 de fevereiro.

Bruno Dunley

Bruno Dunley
Bruno Dunley

Dez trabalhos abstratos compõem a individual do jovem artista fluminense, atualmente radicado em São Paulo.

Galeria Nara Roesler. Rua Redentor, 241, Ipanema,  3591-0052. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até 13 de fevereiro.

Antonio Houaiss – Singular, Plural

Mais conhecido do público pelo dicionário que leva o seu nome, o filólogo, diplomata e professor Antonio Houaiss (1915-1999) foi um dos principais intelectuais brasileiros do século 20. Carioca, filho de imigrantes libaneses, toda a sua formação, da escola  à universidade, foi no ensino público, e Houaiss se destacou em diversas áreas, chegando a exercer o cargo de ministro da Cultura, durante 11 meses, no governo Itamar Franco, em 1993. Até 31 de março. Clique para saber mais.

80/80 – Oitenta Posters dos Anos 80

80/80 - Oitenta Posters dos Anos 80
80/80 – Oitenta Posters dos Anos 80

Os nostálgicos de plantão têm um programa perfeito para relembrar os saudosos anos 80. A partir desta terça (12), o Imperator – Centro Cultural João Nogueira abre as portas para mais a exposição 80/80 – Oitenta Posters dos Anos 80. Com entrada gratuita, a mostra, que fica em cartaz até o dia 3 de abril, retrata parte da atmosfera musical da década que marcou toda uma geração. Clique para saber mais.

Exposição Inaugural

A mostra reúne 25 obras, entre fotografias, pinturas, esculturas, instalações, objetos e vídeos de sete artistas: Adriano Motta, Alvaro Seixas, Felipe Cohen, Marina Weffort, Pedro Caetano, Vijai Patchineelam e Wagner Malta Tavares, todos representados pela galeria.

Cavalo. Rua Sorocaba, 51, Botafogo. Terça a sexta, 12h às 20h; Sábados, 13h às 17h. Até 19 de março.

Museu Egípcio

Museu Itinerante do Egito
Museu Itinerante do Egito

O Museu Egípcio reúne mais de 400 peças da cultura egípcia antiga e moderna. Um verdadeiro mergulho na história da civilização milenar, com réplicas de múmias, sarcófagos, estátuas de deuses e faraós egípcios, objetos funerários, joias, além de pinturas sobre papiros, arte milenar egípcia.

Shopping Metropolitano Barra. Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1.300, Centro Metropolitano, Barra da Tijuca. Segunda a sábado, 10h às 22h; domingos e feriados, 12h às 21h. Até 20 de fevereiro.

Trajetórias – Reflexões sobre o ir e vir

Trajetórias – Reflexões sobre o ir e vir
Trajetórias – Reflexões sobre o ir e vir

A intenção dos artistas urbanos Smael Vagner, Rodrigo Grau e os irmãos Téo e Tito Senna é provocar uma reflexão sobre transporte e o direito de ir e vir do cidadão, seja de ônibus, metrô, trem, bicicleta ou até mesmo a pé. Na área externa da galeria de arte urbana de Botafogo, os quatro artistas se juntam aos três grafiteiros agredidos no Saara, no final de janeiro, para ocupar o muro de 30 metros quadrados.

Espaço GaleRio. Rua São Clemente, 117, Botafogo. Segunda a sexta, 10h às 18h. Até 18 de março. 

Publicidade