Clique e assine por apenas 7,90/mês

Com interpretação impecável, Diogo Vilela revive Cauby Peixoto

Musical escrito por Flavio Marinho narra trama simplória através de lembranças do artista

Por Renata Magalhães - 16 fev 2018, 19h00

 Cauby! Cauby! Uma Lembrança. Dez anos depois de encarnar Cauby Peixoto no palco, Diogo Vilela oferece nova interpretação do cantor. Trejeitos em gestual impecável marcam a apresentação — a dramaturgia de Flavio Marinho, diferente da assinada por ele na montagem anterior, é baseada nas lembranças de Nancy (Sylvia Massari), faz-­tudo e companhia inseparável do astro. A trama sobre estudantes que pesquisam o ícone da era de ouro do rádio é simplória, mas as cenas com Vilela fazem a sessão valer a pena — são momentos como sua emocionante performance do clássico Ne Me Quitte Pas. Sabrina Korgut, no papel da cantora Angela Maria, e Paulo Trajano (como o empresário Di Veras) são outros pontos positivos do espetáculo (120min). 10 anos. Teatro Municipal Carlos Gomes. Praça Tiradentes, s/nº, Centro. Quinta a sábado, 19h; domingo, 18h. R$ 50,00 a R$ 80,00. Até 11 de março.

Publicidade