Clique e assine por apenas 4,90/mês

Cinco destaques da mostra “Modernos 10”, em cartaz na Casa Roberto Marinho

O novo instituto cultural da cidade exibe a parte modernista do acervo montado pelo empresário

Por Renata Magalhães - 10 jul 2018, 16h04

No belo jardim, projetado por Burle Marx como um prolongamento da Floresta da Tijuca, um casarão de estilo neocolonial no Cosme Velho abriga obras de inestimável valor. Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Candido Portinari são alguns nomes presentes na mostra Modernos 10, Destaques da Coleção, em cartaz até 30 de novembro. A alentada exposição inaugurou o instituto cultural criado na residência onde viveu por seis décadas o empresário e jornalista Roberto Marinho. Confira algumas joias do acervo e o que Lauro Cavalcanti, o curador da casa, tem a dizer sobre cada uma.

Jaime Acioli/Divulgação

Menino com Pássaro, 1959 Temática recorrente na pintura de Candido Portinari, a criança, neste quadro, é um retrato da infância pobre do interior brasileiro.

Jaime Acioli//Divulgação

Sem Título, 1927-1931 Pintor das etéreas paisagens infinitas, Alberto Guignard surpreende com essa explosão de alegria
e cores não muito corriqueira em sua paleta, mais densa e sombria.

Jaime Acioli/Divulgação

Passagem de Nível II, 1965 Com uma cor inconfundivelmente brasileira, o quadro segue uma tendência à geometrização das formas, possível eco das vanguardas construtivas na obra de uma já consagrada Tarsila do Amaral.

Jaime Acioli/Divulgação

Mulheres na Rua, 1940 A obra mostra a preocupação de Di Cavalcanti em retratar a cor brasileira, com especial atenção para a sensualidade roliça das mulheres das zonas boêmias do Rio.

Continua após a publicidade
Jaime Acioli/Divulgação

Rio de Janeiro, 1926 A realidade subjetiva se funde com a exuberante paisagem carioca neste trabalho de Ismael Nery, um dos mais eloquentes e raros representantes da corrente surrealista no modernismo brasileiro.

› Instituto Casa Roberto Marinho. Rua Cosme Velho, 1105. Terça a domingo, 12h às 18h. R$ 10,00 (grátis às quartas). Até 30 de novembro.

Publicidade