Continua após publicidade

Muito além da gastronomia: Casa da Glória cria festival de artes on-line

Programação do Caleidoscópica – Múltiplos Olhares conta com peças de teatro adulto e infantis, espetáculo de dança e workshops de roteiro e produção

Por Marcela Capobianco
5 abr 2021, 13h26

Ainda fechada ao público por causa do decreto de restrições da prefeitura para frear o contágio pela Covid-19 e funcionando apenas para delivery, a Casa da Glória promove, a partir desta segunda (5), a segunda etapa do Festival Caleidoscópica – Múltiplos Olhares.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

A programação, 100% on-line, prevê apresentações de teatro adulto e infantil, espetáculos de dança, performances de vídeo-poesia e workshops sobre roteiro e produção artística até o dia 2 de maio. Há cobrança de ingressos pelas atividades, mas a produção vai disponibilizar alguns passaportes de gratuidade através do e-mail caleidoscopica@casadagloria.com.br.

Às sextas, sábados e domingos, às 20h, Stella Braiterman roteiriza e apresenta o vídeo-poesia Ava, sobre uma mulher que volta ao apartamento de seus antepassados refugiados e se reconecta com o seu avô cego que ela nunca conheceu. As sessões vão até 18 de abril.

+ Festival de cinema cômico terá sessões gratuitas de curtas e longas

Continua após a publicidade

O Cegonha Bando de Criação apresenta CronoContos, peça de ficção científica para crianças composta por dois contos: Agentes do Futuro, que conta a história de Edson, um rapaz comum e extremamente pontual que tem a vida completamente transformada quando se atrasa pela primeira vez, e O Enigma do Sr. K, que se passa no ano de 2050, quando os encontros presenciais são substituídos por diálogos em uma rede social. As apresentações acontecem aos sábados e domingos, às 16h, até 25 de abril.

+ Cashback: vale a pena usar o sistema de descontos?

Às terças, quartas e quintas, às 19h30, o ator Alexandre Paz entra em cena com o solo Cavalos em Campo Virtual, vencedor do Prêmio de Melhor Texto Original e Melhor Direção na Mostra Solo Brasileiro de 2020. Nina da Costa Reis dirige o monólogo que provoca questionamentos sobre a masculinidade a partir da relação conflituosa entre pai e filho. As sessões acontecem entre os dias 13 e 22 de abril.

+ A corrida da Fiocruz para oferecer vacinas para metade dos brasileiros

Continua após a publicidade

De 23 de abril a 2 de maio, sempre às sextas, sábados e domingos às 20h, o público confere o espetáculo de dança O Pássaro e a Enguia, com Laura Samy e Maria Alice Poppe. Livremente inspirado no conto japonês de mesmo nome, o espetáculo retrata o encontro entre duas criaturas cujas cabeças e membros foram separados dos corpos em uma batalha pela disputa de territórios. Ainda embriagadas pela luta, as criaturas vagam em busca dos seus pedaços.

Estão previstos ainda workshops culturais, de roteiro audiovisual, mitologia grega e teatro. A programação completa pode ser conferida no site do festival.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.