Clique e assine por apenas 4,90/mês

Oito atividades on-line para crianças no fim de semana

De jogo de mímica para a primeira infância a peça no Zoom para pequenos e adolescentes, basta escolher como se divertir sem sair de casa

Por Marcela Capobianco - 31 jul 2020, 12h56

Mais um fim de semana chegou e, com ele, o desafio de entreter a criançada sem sair de casa. Confira, abaixo, algumas sugestões separadas por VEJA RIO:

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Contação de Histórias.

Ih Contei: contação de histórias ao vivo, pela internet, com o auxílio de bonecos Divulgação/Divulgação

Neste sábado (1º), às 11h, a companhia Ih, Contei! apresenta contos populares com a ajuda de bonecos, convidando pais e filhos a entrar na brincadeira. A live integra o projeto Arte em Cena e pode ser assistida através do canal do Youtube do Sesc RJ. O duo formado por Leandro Pedro e Elton Pinheiro apresenta Histórias de Tanta Alegria.

Ao longo da live, o público será convidado a fazer doações para a campanha #MesaSemFome pelo QR Code que aparecerá na tela. Os donativos são revertidos a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Rio Que Te Quero Riso.

Rio Que Te Quero Riso: trabalho da atriz Melissa Teles-Lôbo para crianças Rafael Bisbis/Divulgação

O espetáculo é um jogo de mímica com a atriz e gestora da Cia. Etc e Tal Melissa Teles-Lôbo. Ela se transforma no personagem Bobo da Corte e provoca uma intervenção interativa para a primeira infância (crianças de até 5 anos). A transmissão acontece no sábado (1º), às 16h, pela página do Facebook João Alfaiate. O divertido Bobo traz elementos lúdicos através de intervenções corporais em que os pequenos são convidados a interagir com a tela em um jogo de adivinhações, através de movimentos, imagens animadas e efeitos sonoros de música clássica.

Me Ajuda a Olhar.

Acorda, Gabi: ṕeça integra projeto idealizado pelos irmãos Flavia e Pedro Garrafa Equipe Flavia Garrafa/Divulgação

A atriz Flávia Garrafa e o irmão, Pedro Garrafa, que já trabalham com teatro-educação há anos, sentiram a necessidade de inovar e se reinventar na pandemia. Assim, a dupla criou o projeto Me Ajuda a Olhar, composto por três espetáculos on-line nascidos durante a quarentena. Neste domingo, espectadores podem conferir duas peças sem sair de casa.

Continua após a publicidade

Já Pra Cama, Theo será exibida às 15h30. A peça, indicada para crianças a partir dos 3 anos de idade, acompanha um menininho que adora – mas morre de medo de – histórias apavorantes. Como se não bastasse ter que lidar com a fértil imaginação, as conversas de adultos das quais não pode participar e o nascimento da irmãzinha, Theo descobre, no próprio quarto, um zumbi que diz ser o dono do espaço. O garoto terá de enfrentá-lo e, para isso, ele vai precisar entender de onde vêm os seus medos.

Em Acorda, Gabi, indicado para crianças a partir dos 10 anos, a narrativa gira em torno de uma adolescente que cursa o 3º ano do Ensino Médio em meio à a pandemia.  A preocupação com os estudos, o corpo, as provas, as aulas on-line e a pressão que a cerca, Gabi, literalmente, explode. Espalhada aos pedacinhos, a menina precisa se juntar de novo para voltar a ser quem ela era. Mas será que isso é possível? A sessão acontece no domingo (2), às 18h30.

Os ingressos para as duas peças custam R$ 25. Após todas as apresentações acontece um bate-papo com o elenco e direção. Os ingressos e os links para os espetáculos on-line estão na plataforma Sympla.

+ Quarentena: livros on-line gratuitos para crianças

Experiência Yellow.

Continua após a publicidade

Paulo é um beatlemaníaco que, do dia para a noite, tem o quarto invadido por ninguém menos que o FabFour britãnico. A ópera-rock, com versões em português de sucessos dos Beatles, ficou em cartaz no Oi Futuro em 2016. A direção é de Karen Acioly e Ciro Acioli. Classificação etária: 8 anos. Vídeo disponível para ser assistido até o fim de agosto.

Sambinha.

O musical mostra o encontro casual de uma menina da Zona Sul, Maria Luiza, com um menino do subúrbio carioca, Junior. Eles se encantam um pelo outro e trocam experiências a partir da realidade de cada um. O espetáculo apresenta às crianças sambas de importantes compositores da música brasileira e se propõe a mostrar os diferentes universos: o morro e o “asfalto” de uma forma poética e musical, tendo sempre o samba como inspiração. Texto de Ana Velloso e direção de Sergio Módena. Classificação etária: livre. O espetáculo ocupou os palcos do Oi Futuro em 2013.

Continua após a publicidade

+ Drive-In da Lagoa tem peças infantis

Bossa Novinha.

bossa-novinha-estreia-04.jpeg
Bossa Novinha: músicas das décadas de 50 e 60 para crianças Lipe Borges/Divulgação

O musical, que apresenta canções da Bossa Nova para os pequenos, é uma continuação de Sambinha. As imagens e a poesia sugeridas nas letras e melodias inspiram as cenas e a utilização do recurso de manipulação de bonecos e objetos. No roteiro de Ana Velloso, sucessos de geniais compositores que fizeram a história da Bossa Nova, como Só Danço Samba, Ela é Carioca e Garota de Ipanema. A direção também é de Sergio Módena. Classificação etária: livre. Ficou em cartaz no Oi Futuro em 2014. Para assistir, clique aqui.

Guerra Dentro da Gente.

Continua após a publicidade

Baseada no livro homônimo de Paulo Leminsky, o espetáculo vai além da simples contação de história e mistura o fazer artesanal do teatro com o cinema para transportar o público ao mundo do menino Baita, filho de lenhadores, que um dia encontra o velho Kutala, que propõe ensinar-lhe a arte da guerra. Os dois partem e Baita vai viver uma série de experiências. A adaptação é de Renato Luciano e a direção é assinada por Duda Maia. Classificação etária: livre. A peça esteve no Oi Futuro entre 2016 e 2017.

Publicidade