“Valsa #6”, de Nelson Rodrigues, ganha roupagem sensorial e interativa

Produção gaúcha é dirigida por Caco Coelho

Monólogo de Nelson Rodrigues escrito em 1951, Valsa #6 ganha roupagem sensorial na produção gaúcha dirigida por Caco Coelho. Além de terem o olfato e o tato aguçados pela montagem, os espectadores fazem parte da encenação: vestirão roupa branca e ficarão cobertos da cabeça aos pés, para se proteger da água da chuva cenográfica. No solo estrelado por Gisela Sparremberger (foto), uma menina busca, entre delírio e realidade, reconstituir as circunstâncias do próprio assassinato. Com a participação de Giulia Gam (90min). Livre. Teatro Bradesco (Shopping Village Mall). Avenida das Américas, 3900, Barra. Sexta (27), às 21h. R$ 30,00 a R$ 100,00.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s